Morreu a ‘menina’ de ‘Chamar a música’.

Estimated read time 3 min read

Sara Tavares morreu, este domingo, no hospital da Luz, em Lisboa.

A cantora e compositora tinha 45 anos

Há mais de uma década que tinha sido diagnosticada com um tumor no cérebro.

A carreira de Sara Tavares começou com a vitória na final da primeira edição do programa da SIC Chuva de Estrelas(1994) com um tema de Whitney Houston.

Mas foi o Festival da Canção da RTP com o tema “Chamar a Música”,  que lhe abriu as portas à Eurovisão – conquistando o oitavo lugar.

Dois anos depois, em 1996, Sara Tavares estreou-se com o álbum “Sara Tavares & Shout!”.

Nas duas décadas seguintes, Sara Tavares editou vários álbuns que a aproximaram das raízes cabo-verdianas, com destaque para “Balancê” (2005), que lhe valeu um disco de platina e uma nomeação como Artista Revelação as prémios BBC Radio 3 World Music.

Em 2009, Sara Tavares foi obrigada a interromper a carreira devido ao diagnóstico de um tumor no cérebro. Mas a luta prolongou-se e a cantora acabou por voltar à musica.

Em 2011, recebeu Prémio de Melhor Voz Feminina nos Cabo Verde Music Awards e no ano seguinte deu continuidade à digressão internacional “Xinti”, título do álbum editado em 2009, que lhe valeu o Prémio Carreira do África Festival na Alemanha.

Em 2018 esteve nomeada para os Grammy Latino com o quinto álbum, “Fitxadu” (2017), no qual aprofundou a relação com a música cabo-verdiana, contando com Manecas Costa, Nancy Vieira, Toty Sa’Med e Kalaf Epalanga entre os convidados.

As mensagens

O Presidente da República deixou uma mensagem à família de Sara Tavares. “Manifesto a minha tristeza e o reconhecimento pela sua vocação, dedicação e determinação”, lê-se no comunicado.

Marcelo Rebelo de Sousa recorda a portuguesa de origem cabo-verdiana, que manteve sempre forte ligação aos seus pares, em diversas colaborações e homenagens, e grande proximidade à música e aos músicos africanos.

Catarina Furtado escreveu na sua página do Instagram: “As lágrimas que me correm são de um amor eterno. Ouçam-na. A sua música. As suas palavras. A sua doçura. Guardem o seu mistério. Para sempre, Sara.”

O programa “The Voice Portugal” , esta noite, na RTP 1, prestou uma singela homenagem a Sara Tavares com os 4 júris a interpretarem o tema ‘Chamar a música’.

Nuno Guerreiro, vocalista da Ala dos Namorados, banda com a qual Sara Tavares cantou “Solta-se o Beijo”, também prestou homenagem à cantora nas redes sociais com a publicação da foto da cantora.

Marisa Liz lembrou o “brilho e a luz” Sara Tavares. “Estive juntas algumas vezes na vida e na música. Guardo bem dentro do meu peito as vezes que cantámos juntos.”

A historiadora e ex-deputada Joacine Katar Moreira reagiu na rede social X: “Uma luz para todas nós, meninas negras. Todas nós vimos na tua figura brilhante e potente como nunca tinha acontecido. Serás para sempre esse brilho que nos trouxeste. Essa voz de ouro que contrastava com uma vida difícil”.