Últimas:
Incêndio em Portalegre fere estudante. – RÁDIO TDS
Siga-nos

Incêndios

Incêndio em Portalegre fere estudante.

Fuga de gás na origem das chamas

Publicado

em

Portalegre

Incêndio em residência de estudantes

Ao início da noite uma jovem de 20 anos ficou ferida após ter deflagrado um incêndio na casa onde habita.

Cerca das 20h47, segundo fonte da Proteção Cívil, as chamas atingiram uma residência de estudantes na Rua de Elvas, em plena zona histórica de Portalegre.

A jovem, vitima de uma eventual fuga de gás, está bem e preferiu não ser assistida na unidade de saúde recebendo apenas tratamentos leves mo local do incêndio.

No local estiveram 18 operacionais apoiados por 6 viaturas.

Incêndios

Incêndio em Cuba deixou 7 trabalhadores agrícolas desalojados.

Câmara nega não ter ajudado os imigrantes

Publicado

em

Cuba

Incêndio em Cuba deixa 7 trabalhadores agrícolas desalojados

São de nacionalidade marroquina e, ontem, ficaram sem teto depois de um incêndio na habitação onde viviam. O incidente ocorreu em Cuba e o alerta foi dado às autoridades pouco antes das 8 da manhã.

“Estava a dormir quando de repente ouvi o fogo e só tive tempo de fugir para a casa do vizinho”, conta Ahmed, um dos moradores da residência.

No momento do incidente, o jovem era o único que se encontrava na habitação, os restantes estavam a trabalhar.

Continuar a ler

ÉVORA

Viatura arde junto ao posto de combustível do Auchan, em Évora.

Não se registaram vítimas

Publicado

em

Fotos: TDS (direitos reservados)

Évora

Viatura ardeu parcialmente

Uma viatura ligeira ardeu junto ao posto de combustível do Auchan, em Évora.

A viatura circulava na via entre o posto de abastecimento e a empresa Tyco.

Não se registaram vítimas.

O incêndio foi rapidamente extinto.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio em armazéns da Tyco. (vídeo)

Chamas não atingiram as unidades de produção.

Publicado

em

Incêndio

Tyco a arder em Évora

Tem vindo a deflagrar desde as 17h18 um incêndio na fábrica Tyco, na zona industrial de Évora.

Em causa um incêndio nos armazéns da empresa junto à Bomba de Combustível da Auchan.

Os pavilhões de produção da empresa não foram atingidas.

Não se registam vítimas.

No combate as chamas estiveram 44 bombeiros apoiados por 16 viaturas.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio na Tyco em Évora

Mais de 40 bombeiros no local

Publicado

em

Incêndio

Tyco a arder em Évora

Tem vindo a deflagrar desde as 17h18 um incêndio na fábrica Tyco, na zona industrial de Évora.

No combate as chamas estão 44 bombeiros apoiados por 16 viaturas.

(em atualização)

Continuar a ler

ESTREMOZ

Incêndio em exploração de suínos em Estremoz afeta 3 mil porcos( a decorrer )

Meios no local

Publicado

em

Monte da Coelha, Estremoz

Exploração de suínos

O incêndio tem vindo a deflagrar nas últimas duas horas no Monte da Coelha, na EN4, concelho de Estremoz.

As chamas estão a destruir um barracão da suinicultora afectando cerca de 3.000 porcos.

O incendio iniciou-se as 9h13.

No local 38 operacionais e 16 viaturas.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio em Mértola em habitação

Sem vítimas a registar

Publicado

em

Mértola

Incêndio em habitação

Um incêndio numa cozinha de uma habitação não fez vítimas, segundo relva a Proteção Civil à TDS.

Apenas alguns danos materiais e nada mais.

Os bombeiros chegaram rapidamente, segundo populares, conseguindo evitar que as chamas se propagassem a outras casas.

Não se registam desalojados.

No local estão 13 bombeiros apoiados por 5 viaturas.

Continuar a ler

Agricultura

Incêndio em Odemira: Depois de extinto é tempo de pensar nos prejuízos

Publicado

em

Incêndio em Odemira

Quais são os prejuízos?

Começou no Sábado e foi dado como controlado na quarta-feira. O incêndio que deflagrou em Odemira já corresponde ao maior do ano, num mês que tem sido marcado pelos incêndios. Até ao dia de hoje, só no mês de Agosto, já foram registados 643 fogos e a cada 24 horas 1818 hectares ardem. Em declarações à comunicação social, Francisco Castro Rego, especialista em florestas, relata que Odemira “era uma vítima anunciada”. Uma afirmação que se explica pela seca extrema que se vive há dois anos na região e pelo terreno estar repleto de estevas. 

Foram cinco dias e quatro noites de uma luta infindável por parte dos bombeiros e das populações atingidas. De recordar que os concelhos de Odemira e Aljezur foram as zonas que sofreram com este incêndio. 

Tanto terrenos, como viaturas, foram atingidas pelo fogo, assim como algumas habitações, não de primeira necessidade, que foram totalmente destruídas. Por esta altura, começam-se a fazer contas aos prejuízos, tendo a população já sido contactada pelos serviços da protecção civil e autarquia. Há também a informação de que existem animais que não têm alimentos, nas serras que arderam, e poderão ter que ser transportados para outros locais. Em relação à agricultura também há prejuízos avultados e ainda se registam alguns casos de perdas no setor do turismo rural.

Relativamente às responsabilidade do início deste incêndio, tudo leva a querer que terá acontecido num parque de merendas, em Baiona, junto à estrada nacional. Por descuido ou negligência, as autoridades encontram-se no local para apurar os factos.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio em Odemira em fase de resolução

Publicado

em

Odemira

Fogo dominado

O incêndio que já estava ativo, em Odemira, desde o passado Sábado, foi dado como dominado. Nesta Quarta-Feira, Vitor Vaz Pinto, em conferência de imprensa, informou a comunicação social que o fogo está controlado. O comandante regional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil afirma que apesar do incêndio estar em fase de resolução é preciso ter atenção a possíveis reativações ainda durante esta tarde.

Em jeito de balanço, a Proteção Civil avança que arderam mais de 8 mil hectares e ainda que 42 pessoas foram assistidas, 9 das quais tendo mesmo que ser hospitalizadas.

Apesar do aparente domínio, continuam no local mais de 1000 operacionais apoiados por 320 meios terrestres e 15 meios aéreos. A descida das temperaturas, o aumento da humidade e a mudança da direção do vento, nesta madrugada, foram essenciais para que os bombeiros conseguissem controlar as chamas.  De recordar que ao início da noite de ontem, a frente norte já não apresentava grandes dificuldades, por sua vez, a frente sul, que se dirigia à serra do Monchique, já está aparentemente dominada.

Depois do fogo ser declarado como dominado importa agora apostar na prevenção.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio de Odemira com frente norte apagada. Frente do Algarve terá ataque esta noite.

O plano municipal de emergência de proteção civil de Odemira está ativado desde as 14:30 horas do dia 6 de agosto

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Incêndio de Odemira

Frente norte apagada

A frente norte do incêndio de Odemira está apagada.

No último briefing realizado hoje às 19h30 a Proteção Civil ainda dava duas frentes ativas.

A frente norte acabou por ‘morrer’ na zona da Delfeira após ataque dos meios terrestres e aéreos.

Balanço às 19h30

  • Operacionais: 1025
  • Veículos: 286
  • Meios aéreos: 15 (2 helicópteros ligeiros, 1 helicóptero pesado – Kamov, 8 aviões anfíbios médios – Fireboss, 2 aviões anfíbios pesados – Canadair, 1 avião de reconhecimento e avaliação e 1 helicóptero de coordenação)
  • Outros meios especializados: 17 Máquinas de Rasto

Entre as diferentes entidades que concorrem para a resolução desta ocorrência excecional, destacam-se os Bombeiros com maior número de meios e recursos, a par da GNR (territorial e UEPS), ICNF, Sapadores Florestais, Afocelca, Forças Armadas, INEM, CVP, SMPC de Odemira, Aljezur e Monchique, SIRESP, E-Redes, Altice, e os meios próprios da ANEPC (estrutura operacional, de apoio técnico-operacional e a força especial de proteção civil).

O comando e controlo está a ser assegurado, desde as 12:00 horas de hoje, pela Equipa de Posto de Comando (EPCO) regional do Algarve para operações complexas.

Situação do incêndio às 19h30

Incêndio ativo com 2 frentes, com uma área de interesse que se aproxima dos 9.000 ha, caraterizada por extensas áreas de pinhal, eucaliptal adulto e jovem, sobreiros, medronheiros e matos e um edificado disperso e zonas de interface rural/urbano que exigiu uma dispersão de meios de combate para ações de proteção às populações e defesa de património.

Na frente norte, destacam-se os pontos mais críticos sem capacidade de combate a meios terrestres e difícil progressão, com um terreno desfavorável à operação de máquinas, nas localidades de Delfina, Maroucos e Taliscas, zonas a norte do incêndio, em processo de estabilização, mas ainda com potencial de expansão de perímetro.

Na frente sul, duas vertentes de maior preocupação, no concelho de Aljezur com linha crítica desde a Galé de Baixo até ao Barracão de Baixo. Na linha virada à serra de Monchique, próximo da localidade de Reguengo, existem múltiplos pontos críticos com acesso a áreas sensíveis com capacidade de rápida progressão, sem viabilidade de supressão ou acesso por meios terrestres. Esta zona de possível expansão para sul, não arde desde 2003.

Ao longo do dia registaram-se múltiplas reativações no perímetro, que assumiram uma dimensão que exigiu uma reposta musculada por parte do dispositivo no terreno.

Todos estes pontos críticos estão acompanhados de meios, no entanto não permitem a progressão e combate no terreno com meios terrestres, que limita a sua resolução.

Fruto do declive acentuado com vales encaixados, a par das constantes reativações, os arranques ficam rapidamente fora da capacidade de supressão, agravado pela inexistência de condições propicias à progressão com máquinas de rastos no processo de consolidação.

A estratégia para a próxima noite, logo que se verifique uma redução de temperatura, aumento de humidade relativa e desintensificação do vento, visa sustentar a estabilização do incêndio e reforçar o processo de consolidação do perímetro.

Assistência à população 

Foram assistidas pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) 36 pessoas, na maioria agentes de proteção civil, 8 das quais transportadas a unidade hospitalar (5 bombeiros e 3 populares).

Até ao momento foram deslocadas, pela GNR, com o apoio da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) e dos bombeiros 1.459 pessoas por precaução, das quais 148 acolhidas em zonas de concentração e apoio à população, estabelecidos pelos serviços municipais de proteção civil, em articulação com a segurança social e serviços de ação social dos municípios afetados.

Neste momento temos ainda em Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP), 79 pessoas, de acordo com informação na tabela infra.

ZCAP OCUPAÇÃO LOCAL DE INSTALAÇÃO CIDADÃOS ESTRANGEIROS/NACIONALIDADE
São Teotónio 41 Escola EB 2,3 S Teotónio 33/Índia, Nepal, Bangladesh
Odemira 19 Escola EB 2,3 Odemira 19 /Bangladesh, Nepal, Índia
Monchique 2 Escola EB 2,3 Monchique 1/Suiça
Aljezur 2 Complexo Desportivo de Aljezur 2/Alemã
Lar São Teotónio 15  0

Preventivamente foram retirados de zonas ameaçadas 124 animais de diferentes espécies, acompanhados pelos serviços de veterinária das câmaras municipais.

VIAS CORTADAS/CONDICIONADAS

  • EM 501 – cortada
  • CM 1186 – cortada
  • Estrada do Passil/Marmelete – cortada
  • EM 1002 – cortada.

Meteorologia 

QUADRO METEO a partir das 19h00m:

  • Mudança da Direção do vento para ESTE;
  • Diminuição da Temperatura: 30° atingindo mínimas de 22° graus durante a noite.
  • Aumento da Humidade: 50% aumentando durante a noite e madrugada atingindo 97%

O Serviço Municipal de Proteção Civil de Odemira instalou um Posto de Informação, junto à entrada principal do Parque de Feiras e Exposições de São Teotónio, disponível para prestar informação à população, serviço também disponível através do número 964 697 306.

O plano municipal de emergência de proteção civil de Odemira está ativado desde as 14:30 horas do dia 6 de agosto, numa plena articulação com a ANEPC no quadro do sistema integrado de operações de proteção e socorro.

Continuar a ler

Incêndios

Mulher grávida retirada de casa em Odemira

1400 pessoas já foram retiradas de 20 locais diferentes

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Incêndio de Odemira

Grávida retirada

Uma mulher gravida foi retirada da sua casa na zona de Brejão.

A mulher quando era retirada pelas forças de segurança pediu que não deixassem arder a casa do seu futuro filho.

Um pedido que emocionou militares da GNR e Bombeiros presentes.

A habitação da mulher estava na frente de fogo de Brejão.

O incêndio acabou por não evoluir nesse sentido.

As autoridades confirmaram a retirada de 1400 pessoas em 20 locais diferentes.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio de Odemira já fez 40 feridos

Incêndio continua com duas frentes ativas

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Odemira

28 bombeiros

O combate ao incêndio ja fez 40 feridos nenhum deles com gravidade.

Em causa estão ferimentos em 28 bombeiros assim como a inalação de fumo como a principal causa.

A este número somam se os 8 civis e os 4 agentes de proteção civil.

O cansaço e a isaustão foram outros motivos para estes números.

O Instituto Nacional de Emergência Médica, INEM, mantém equipas fixas em toda a zona do incêndio.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio de Odemira continua ativo depois de noite favorável

Incêndio continua com duas frentes

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados) Brejão, Odemira

Brejão, Odemira

Noite de paciência

“Foi uma noite difícil e de muita paciência no incêndio de Odemira”, o relato foi feito por um dos operacionaisque se mantém no terreno.

A frente do Brejão acabou por ‘morrer por ela própria’ e pelo trabalho atento e de forma ‘musculado’ dos bombeiros no terreno, adiantou.

Uma mulher grávida foi uma das retiradas da sua casa já que habita numa habitação isolada onde as chamas estiveram perto.

Sem ser uma ameaça para a aldeia do Brejao ou para Zambujeira do Mar o fogo foi devastando floresta e muito mato.

“Mantemos dois pontos críticos: um a norte, na zona de Defeira, que inspira muita preocupação, e também a sul, na frente virada a Monchique”, referiu já esta manhã o Comandante Operacional José Ribeiro.

O comandante da Proteção Civil na região Alentejo prevê contudo muito trabalho durante o dia de hoje.

Neste quarto dia de incêndio as temperaturas voltam a ser muito elevadas na ordem dos 40 graus.

Não existe nesta altura a perspectiva de perigo junto de zonas habitacionais.

Continuar a ler

Incêndios

Satélite capta fogo de Odemira

Incêndio continua ativo com duas frentes

Publicado

em

Odemira

Incêndio visto do espaço

O incêndio de Odemira foi ontem captado e fotografado por um dos satélites Copérnico Sentinel-2 da União Europeia.

A dimensão da área ardida não passou despercebida naquele que é o maior concelho do país.

Nas imagens esta manhã divulgadas é possível ver a dimensão em que chegaram as chamas assim como a forte coluna de fumo em direcção ao Oceano Atlântico.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio extinto no Teatro de Vila Viçosa

Marcelo Rebelo de Sousa ligou ao presidente da autarquia

Publicado

em

Vila Viçosa

Incêndio extinto

Os 77 bombeiros colocaram fim ao incêndio desta tarde que destruiu a cobertura do cine teatro Florbela Espanca.

A cobertura ficou totalmente destruída.

No interior do edificio não existia qualquer recheio.

Nesta altura continua a operação de rescaldo do Incêndio com a presença de bombeiros no interior do edificio e na respetiva cobertura.

O teatro que está encerrado à cerca de 10 anos deveria ser inaugurado em finais deste ano.

Inácio Esperança, presidente da autarquia, disse ao final da tarde que irá contactar as entidades que o possam ajudar a resolver o problema.

Marcelo Rebelo de Sousa telefonou ao autarca para dar ‘força’ e disponibilize se para qualquer ajuda que venha a ser necessária.

Continuar a ler

Incêndios

Mais de 300 bombeiros no incêndio de Almodôvar.

Actualização em permanência: AGORA mais de 300 bombeiros e 12 meios aéreos.

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Incêndio de Almodôvar

A2 cortada

O fumo intenso e a proximidade das chamas obrigou ao corte da A2, nos dois sentidos, mas com o trânsito já a circular com dificuldade.

Se estiver em ‘trânsito’ de ou para o Algarve as autoridades recomendam que saia quanto antes da auto estrada e faça o trajeto via IC1.

O incêndio está a ‘lavrar’ no concelho de Almodôvar com grande intensidade.

No local estão 308 bombeiros com o apoio de 102 meios terrestres e 12 meios aéreos.

O reforço do efectivo de combate ás chamas deverá acontecer a qualquer instante.

(em actualização)

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio de grandes dimensões em Almodôvar

Mais de 100 bombeiros no local

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Incêndio em Almodôvar

“Sete meios aéreos no local”

Um incêndio de grandes dimensões está a evoluir no concelho de Almodôvar.

A dimensão das chamas e da coluna de fumo estão a obrigar ao corte de trânsito na A2, Autoestrada do sul.

O incêndio iniciou-se no Monte dos Medronhais, em plena serra, no concelho de Almodôvar.

Está a arder uma zona de mato em meio rural.

No local estão no combate ás chamas 133 bombeiros apoiados por 42 viaturas terrestres e 7 meios aéreos.

O incêndio iniciou-se pouco depois das 13h00.

(em actualização)

Continuar a ler

Incêndios

Viatura arde na A2

Trânsito muito congestionado

Publicado

em

Foto: TDS

A2, zona do Seixal

Viatura a arder

Um veículo ligeiro ardeu totalmente na A2, entre a estação do Seixal e a saída para Almada, sentido sul-norte.

O trânsito está muito cosgestionado neste troço.

Não se registam vítimas.

No local está a GNR e elementos da Brisa.

Continuar a ler

Incêndios

Água de Santa Clara ‘combate’ fogo do Algarve

Ligação ferroviária Lisboa – Algarve está cortada.

Publicado

em

Odemira

Barragem de Santa Clara

Os oito meios aéreos que estão envolvidos no combate às chamas, no Algarve,  estão a abastecer na Barragem de Santa Clara, em Odemira.

O fogo começou cerca das 15h43 na zona de São Marcos da Serra.

A circulação ferroviária entre Lisboa e o Algarve foi entretanto cortada.

Nesta altura estão no terreno 196 bombeiros apoiados por 53 veículos e 8 meios aéreos.

A Estrada Nacional 267, está cortada ao trânsito.

Continuar a ler

Incêndios

Incêndio de Odemira em resolução após ser combatido por 6 meios aéreos

Incêndio iniciou-se ao início da tarde

Publicado

em

Colos, Odemira

Incêndio em resolução

O incêndio que evoluiu esra tarde em Colos, Odemira,  está em fase de resolução.

As chamas consumiram alguns hectares de mato durante a tarde e chegaram a ser combatidas por 6 meios aereos e mais de 120 operacionais .

Nesta altura estão 109 bombeiros no local apoiados por 41 viaturas e 1 meio aéreo.

 

Continuar a ler

Incêndios

Fábrica a arder em Ermidas-Sado..

Chamas estão a consumir todo o recheio.

Publicado

em

Foto e imagens: TDS (direitos reservados)

Ermidas-Sado

Incêndio em fábrica

Um incêndio está a lavrar numa fábrica de refrigeração de peixe na zona industrial de Ermidas-Sado, Santiago do Cacem.

Não se regista vitimas mas a dimensão das chamas está a destruir todo o recheio da fábrica.

No local testemunham afirmaram à TDS que se ouvem pequenas explosões.

No combate as chamas estão 39 operacionais apoiados por 13 viaturas.

(em actualização permanente)

Continuar a ler

Últimas

x
error: O conteúdo está protegido!!