Últimas:
Duas pessoas assistidas por inalação de fumos no incêndio de Sines – RÁDIO TDS
Siga-nos

SINES

Duas pessoas assistidas por inalação de fumos no incêndio de Sines

12 operacionais no combate às chamas

Publicado

em

Sines

Duas pessoas assistidas no local

Não provocou feridos mas duas pessoas tiveram que ser assistidas no incêndio de uma habitação, em Sines.

As chamas iniciaram-se cerca das 10h16, desta terça-feira.

No local estiveram 12 operacionais apoiados por 3 viaturas.

O incêndio está extinto.

Continuar a ler
Publicidade

SINES

Regiões do Arco Atlântico reuniram em Sines

Durante dois dias reuniu em Sines, a Assembleia-Geral de 2024 da Comissão Arco Atlântico da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM).

Publicado

em

Sines

Macrorregião Atlântica, modelo de governação e Declaração Política de 2024 em destaque na Assembleia-Geral de 2024 da Comissão ArcoAtlântico em Sine

Durante dois dias reuniu em Sines, a Assembleia-Geral de 2024 da Comissão Arco Atlântico da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM).

A CCDR Alentejo é membro da CRPM desde 1982 e membro da Comissão Arco Atlântico desde 1989. Recorde-se que a Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM) reúne 150 Regiões de 24 Estados da União Europeia e não só. Representando cerca de 200 milhões de pessoas defendendo um desenvolvimento mais equilibrado do território europeu.

Na sessão de abertura desta reunião para alem de María Ángeles Elorza Zubiría, Secretária- Geral da UE e Ação Externa, Governo Basco ‒ Presidência da Comissão Arco Atlântico, estiveram presentes o Presidente e a Vice-Presidente da CCDRA, I.P. António Ceia da Silva e Carmen Carvalheira.

Na sua intervenção António Ceia da Silva, para alem de reconhecer a importância de trabalhar em colaboração com outras entidades regionais, nacionais e europeias para promover uma governação eficaz e inclusiva que esteja alinhada com os interesses e necessidades da macrorregião atlântica, destacou “a importância estratégica do Arco Atlântico como uma zona
crucial para o futuro da Europa, onde o mar nos une e as nossas diferenças culturais e históricas nos enriquecem”.

O Presidente do Conselho Diretivo da CCDRA, I.P, salientou o momento crucial” para as regiões do Arco Atlântico e para toda a Europa. A proposta da criação de uma macrorregião atlântica não é apenas uma visão estratégica, mas uma necessidade imperativa para enfrentar os desafios que transcendem fronteiras e exigem uma ação coordenada”.

Na sua intervenção Ceia da Silva destacou ainda a macrorregião atlântica como “uma oportunidade única para harmonizar políticas, compartilhar melhores práticas e alavancar recursos de uma forma que nenhum país ou região poderia fazer isoladamente”.

Também a transição para uma economia verde e azul deve estar para este responsável “no centro das nossas estratégias”, bem como a inovação sem esquecer que “Precisamos promover um ambiente que favoreça a pesquisa e desenvolvimento, estabelecendo parcerias entre as universidades, institutos de investigação e o setor privado. As iniciativas de especialização inteligente, que alavancam os nossos recursos e talentos locais, são fundamentais para manter nossa competitividade no cenário global” foram temas abordados por António Ceia da Silva.

Continuar a ler

Economia

Assembleia-Geral da Comissão Arco Atlântico reúne em Sines

A Comissão Arco Atlântico da CRPM assegura que os interesses comuns às Regiões atlânticas são representados e promovidos na UE.

Publicado

em

Sines

Assembleia-Geral da Comissão Arco Atlântico em Sines

Sines vai receber nos próximos dias 9 e 10 de abril a Assembleia-Geral de 2024 da Comissão Arco Atlântico da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM).

A CCDR Alentejo I.P. é membro da CRPM desde 1982 e membro da Comissão Arco Atlântico desde 1989 e tem participa nos vários grupos de trabalho da Comissão Arco Atlântico, contribuindo nomeadamente para a cooperação nos domínios da inovação, da economia azul e do desenvolvimento turístico.

Graças às suas políticas em matéria de economia azul e de desenvolvimento turístico, a CCDR Alentejo I.P. tem promovido a cooperação europeia através da participação dos intervenientes regionais em vários projetos e iniciativas a nível transfronteiriço e transnacional.

Recorde-se que a Conferência das Regiões Periféricas Marítimas (CRPM) reúne 150 Regiões de 24 Estados da União Europeia e não só. Representando cerca de 200 milhões de pessoas defendendo um desenvolvimento mais equilibrado do território europeu.

A Comissão Arco Atlântico (CAA) é uma das seis comissões geográficas da CRPM que reúne as Regiões da bacia atlântica, do sul de Espanha à Irlanda. Inclui igualmente membros não comunitários, como o País de Gales, que é um membro histórico da CRPM, e o Quebeque, que aderiu recentemente à CAA na qualidade de membro associado.

A Comissão Arco Atlântico da CRPM assegura que os interesses comuns às Regiões atlânticas são representados e promovidos na UE, centrando-se nos grandes desafios comuns, como a implantação de energias marinhas renováveis, a pesca e a aquicultura sustentáveis, a poluição oceânica, a inovação, os transportes, a cooperação transatlântica, o turismo e a cultura,  criando sinergias neste espaço.

A presidência da Comissão Arco Atlântico é atualmente exercida por Íñigo Urkullu Renteria, Presidente do Governo Basco (Espanha), e a primeira vice-presidência por Maria Teresa Mourão de Almeida, Presidente da CCDR de Lisboa e Vale do Tejo (Portugal).

A reunião de Sines é de extrema importância estratégica pois vai reunir os representantes eleitos com vista a celebrar a unidade atlântica e a preparar o caminho para um território ainda mais coeso e atrativo, indo debater temas como as questões estatutárias, a Criação de uma estratégia macrorregional atlântica e descarbonização da frota atlântica: oportunidades, desafios e caminhos a seguir e ainda a cocriação de um Vale de Inovação Atlântica.

A Declaração Política de 2024 vai ser submetida à votação de todos os membros da Comissão Arco Atlântico durante a Assembleia-Geral de Sines.

Continuar a ler

SINES

Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Sines preocupada com aumento de taxas dos bancos.

Debate com a população no dia 6 de abril

Publicado

em

Sines

Taxas dos bancos

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Concelho de Sines está muito preocupada com o aumento do valor das Taxas e Comissões Bancárias, cobradas aos Utentes dos diversos Bancos.

Os Bancos em Portugal cobram o valor mais alto da Europa, com estas operações, perfazendo mais de 7 milhões de euros por dia. Os Utentes que tenham contraído empréstimos, é cobrado pelo seu respectivo Banco, das mais altas taxas de juro da União Europeia. 

A Banca em Portugal, tem tido lucros históricos, a cada ano que passa, como é o exemplo da Caixa Geral de Depósitos que obteve em 2023 mais de 1.000 milhões de Euros. Diminuindo o número de Trabalhadores e encerrando muitos Balcões a nível nacional.

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Concelho de Sines vai levar a efeito um Evento, no dia 6 de Abril (Sábado), pelas 15:00, um Debate com a População no Centro de Artes de Sines, sob o lema “Abril é avanço, é mais e melhores Serviços Públicos”, e que tem como Convidado, o Sr. Miguel Tiago, em que já produziu diversas obras literárias, sobre o assunto em questão.

Continuar a ler

SINES

Quatro aventureiros vão recordar os feitos de Vasco da Gama

Publicado

em

Imagem retirada do site NIT

Sines,

Uma história que liga Portugal à Índia

São quatro motociclistas e têm uma veia parecida com o outrora navegador e explorador português, Vasco da Gama. Imbuídos no espírito de navegação, os quatro audazes motoqueiros vão lançar-se ao asfalto e vão percorrer a Rota de Gama.

É precisamente neste ano que se completa os 500 anos da morte de Vasco da Gama. Para assinalar este marco, os aventureiros vão trilhar o percurso que o navegador fez de Portugal até à Índia. Uma espécie de tributo destes quatro pilotos que deram às suas respetivas motos um nome alusivo às naus que se fizeram à luta e “navegaram por mares nunca dantes navegados”, ou seja, São Gabriel, São Rafael, Berrio e São Miguel.

Uma epopeia dos tempos modernos que substitui o mar pelo asfalto, mas que mesmo assim, presta homenagem a Vasco da Gama.

Os autores deste tributo são eles: Luís Toscano, Hélio Santos, Pedro Costa e Miguel Rodrigues.

Uma viagem que preencherá uma distância de quase 9ooo mil quilómetros e que tem início no próximo dia 23 de Março, às 10e30, no castelo de Sines, cidade essa que viu nascer um dos maiores navegadores que a história conheceu.

Continuar a ler

SINES

Rouba raspadinhas, tabaco e dinheiro e vai detido.

O homem foi detido e presente no Tribunal Judicial de Santiago do Cacém.

Publicado

em

Sines

Detido em flagrante delito por furto em estabelecimento

A GNR de Sines deteve em flagrante um homem de 26 anos, por furto em estabelecimento comercial, no concelho de Sines.

No âmbito de uma ação de patrulhamento preventivo durante a madrugada do dia 22 de fevereiro, realizada no concelho de Sines, os militares da Guarda detetaram um indivíduo a sair de um estabelecimento comercial com diverso material.

No seguimento da ação, foi realizada uma abordagem ao suspeito tendo sido possível apurar que o homem tinha furtado diversos artigos do estabelecimento, motivo que levou à sua detenção em flagrante.

Da ação resultou a apreensão do seguinte:

·         42 raspadinhas, com valor de 245 euros;

·         38 maços de tabaco, com valor de 192 euros;

·         133 euros em numerário.

O homem foi detido e presente no Tribunal Judicial de Santiago do Cacém.

Continuar a ler

Economia

Sines discute transição energética do setor marítimo em Portugal

O plano estratégico do porto prevê uma série de investimentos na produção de energia solar, eólica e ‘offshore’ dentro da área portuária, no sentido de cumprir com o objetivo de, já em 2023, assegurar que 55% do total de energia produzida e consumida no porto é energia verde.

Publicado

em

Porto de Sines

debate sobre presente e futuro da transição energética do setor marítimo em Portugal

O Presidente da APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A, José Luís Cacho, integrou o painel de debate sobre Green Shipping/Maritime Challenges na conferência internacional “Climate Green Shipping Challenges”, centrada nos desafios que o setor marítimo atravessa na rota para a neutralidade carbónica, que decorreu no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões.

Num painel multifacetado que pretendeu discutir o presente e futuro do setor marítimo em Portugal, o Presidente da APS ponderou sobre os desafios no processo de transição energética no porto, destacando a importância das ferramentas digitais em desenvolvimento no âmbito da Agenda NEXUS na concretização do plano estratégico do Porto de Sines, aliando o processo de transição energética e digital aos corredores logísticos servidos pelo Porto de Sines.

No que diz respeito à sustentabilidade energética, o plano estratégico do porto prevê uma série de investimentos na produção de energia solar, eólica e ‘offshore’ dentro da área portuária, no sentido de cumprir com o objetivo de, já em 2023, assegurar que 55% do total de energia produzida e consumida no porto é energia verde, enquanto em 2050 se pretende garantir os 100%. José Luís Cacho salientou ainda o envolvimento e comprometimento de toda a comunidade portuária, industrial e logística de Sines, no sentido de acolher e desenvolver novos projetos na área dos novos combustíveis, tais como a amónia verde e hidrogénio verde, projetos estes que têm no porto uma solução única para a movimentação e manuseamento destes produtos.

O evento contou ainda com a participação do Secretário de Estado do Mar, José Maria Costa, que abordou os principais desafios para Portugal no contexto Green Shipping.

A conferência internacional “Climate Green Shipping Challenges” foi promovida pela PSO Knowledge & Comunication, em parceria com a Secretaria de Estado e do Mar, e a consultora KPMG.

Continuar a ler

Acidentes

Acidente mata dois trabalhadores em Sines

A Repsol abriu uma investigação para encontrar as causas do acidente.

Publicado

em

Sines

2 trabalhadores perderam a vida

Um acidente no Complexo Industrial de Sines da Repsol Polímeros, resultou no falecimento de dois trabalhadores de uma empresa prestadora de serviços.

O acidente aconteceu às 16h00 quando decorriam trabalhos de desmontagem de um andaime.

Os dois trabalhadores faziam parte de uma empresa prestadora de serviços.

A Repsol abriu uma investigação para encontrar as causas do acidente.

Continuar a ler

Economia

Porto de Sines com novas rotas

Com a primeira escala prevista para 5 de fevereiro, o Porto de Sines passará a integrar a rotação do Dragon Service.

Publicado

em

Porto de Sines reforça ligação ao Far East com Dragon Service

Com a primeira escala prevista para 5 de fevereiro, o Porto de Sines passará a integrar a rotação do Dragon Service, serviço oferecido pela MSC, que reforçará a ligação de Portugal ao Far East.

A linha contará com navios de última geração, com capacidade para cerca de 24.000 TEU, fazendo a ligação entre o Far East e a Europa, através da Rota do Cabo, constituindo uma alternativa aos constrangimentos que neste momento dificultam o acesso ao Canal do Suez.

No que diz respeito à rotação do serviço, Sines será o último porto de escala europeu, reforçando a oferta logística entre importantes mercados como o Far e Middle East e o Mediterrâneo.

De lembrar que, para além do Dragon Service, Sines oferece ainda outros quatro serviços regulares semanais para o Middle e Far East, contribuindo desta forma para o incremento da conectividade do setor marítimo-portuário nacional com mercados estratégicos para a economia portuguesa.

Continuar a ler

Economia

Sines inaugura investimento de 7 milhões de euros.

A segunda operação inaugurada, ZIL II Expansão Nascente, teve como objetivo foi criar condições para responder à elevada procura existente por espaços na zona industrial, permitindo, através da sua expansão para nascente, acolher mais de 40 empresas e gerar mais de 400 postos de trabalho.

Publicado

em

Sines

Município inaugura investimento de 7 milhões de euros na ZIL II

A Câmara Municipal de Sines inaugurou a 9 de janeiro as operações de qualificação e expansão nascente da ZIL II, um investimento global de cerca de 7 milhões de euros, apoiado por fundos FEDER, que vem dar um novo fôlego à principal área do município para a instalação de empresas.

Hoje temos aqui uma nova zona industrial, onde será possível conciliar o pequeno negócio, a pequena empresa familiar, com os grandes negócios. Aliás, são muitas vezes os pequenos negócios que são os fornecedores dos grandes negócios e que são a malha para a nossa economia social em termos de emprego", disse Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, que presidiu à cerimónia de inauguração.

Para o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, os investimentos realizados melhores condições para o desenvolvimento económico, para a competitividade das empresas, para a sua operação, mas também para a melhoria substancial das condições de todos o que trabalham nesta área de localização empresarial.

Ao longo destas décadas, a ZIL II sofreu poucas intervenções estruturantes. Em grande parte desta área de intervenção, os estacionamentos eram em terra batida, os acessos eram pouco funcionais para a operação de veículos pesados, os estacionamentos que existiam eram desordenados e, à medida que a ZIL crescia, esses problemas foram-se agravando.

Por outro lado, havia ainda uma deficiente ligação entre a zona de localização empresarial e a malha urbana residencial, o que do ponto de vista da funcionalidade urbana, nomeadamente acessibilidades, era igualmente penalizador, disse Nuno Mascarenhas.

A primeira das duas operações inauguradas, a Qualificação da ZIL II, consistiu, essencialmente, na requalificação das duas artérias principais as ruas 1 e 2, também com uma intervenção na rua D, melhorando as condições de trabalho de cerca de 500 empresas.

Com esta operação, pretendeu-se, sobretudo, melhorar a circulação automóvel, ordenar o ampliar o estacionamento (com a criação de 575 lugares para veículos ligeiros e cerca de 40 para veículos pesados), renovar a rede de águas e esgotos e enterrar as infraestruturas de eletricidade, comunicações e proteção contra incêndios.

Os arranjos exteriores nas zonas intervencionadas, com 2500 m 2 de espaços verdes, beneficiaram as condições de mobilidade e acessibilidade e a imagem da zona industrial.

A segunda operação inaugurada, ZIL II Expansão Nascente, teve como objetivo foi criar condições para responder à elevada procura existente por espaços na zona industrial, permitindo, através da sua expansão para nascente, acolher mais de 40 empresas e gerar mais de 400 postos de trabalho.

Continuar a ler

SINES

Festival Terras sem Sombra encerra temporada em Sines

Publicado

em

Sines

Festival Terras sem Sombra encerra temporada em Sines, com a excelência da música polaca e o mar por horizonte

 Festival Terras sem Sombra apresenta em Sines, a 16 de Dezembro, “A Música é a Minha Pátria”, um
concerto por quatro intérpretes polacos de excepção.
 Visita guiada ao Património, a 16 de Dezembro, identifica marcas pombalinas em “Porto Covo: Um Exemplo
de Urbanismo das Luzes”.
 Acção de salvaguarda da Biodiversidade, a 17 de Dezembro, reconhece a Área Marinha Protegida de Porto
Covo como valor inestimável.
 Todas as actividades são de acesso gratuito.

No ocaso da sua 19.ª edição, subordinada ao tema “O que fica do que passa: Um breviário de resistência musical”, o Festival Terras sem Sombra (TSS) ruma na direcção do Alentejo costeiro para um último, e excepcional, fim-de semana de Música, Património e Biodiversidade, desta feita com o mar por horizonte.

Assim, o programa no concelho de Sines – com o apoio do município local, da Embaixada da Polónia e da Direção Regional de Cultura – propõe um concerto ímpar dedicado a importantes compositores polacos dos séculos XX e XXI, uma visita guiada a Porto Covo (ao encontro de marcas da urbanística pombalina) e uma derradeira actividade da temporada, que dirige o olhar para o Atlântico como fonte de vida e resguardo da biodiversidade.

Sob a égide da Polónia, o concerto de sábado à noite (16 de Dezembro, 21h30) oferece uma oportunidade única para escutar notáveis compositores e intérpretes oriundos daquele país eslavo.

Justamente intitulado “A Música é a Minha Pátria: Lutosławski, Penderecki, Górecki, Mołodyńska- Wheeler”, o programa que Jakub Jakowicz (Violino), Bartosz Koziak (Violoncelo), Grzegorz Mania (Piano) e Piotr Różański (Piano) apresentam no auditório do Centro de Artes de Sines é dedicado na íntegra a compositores polacos contemporâneos, menos escutados entre nós, mas amplamente consagrados pela crítica especializada e pelo público internacional. Formados pelas prestigiadas academias de Varsóvia e Cracóvia, os intérpretes têm sido distinguidos em várias competições de música pelo seu virtuosismo e
contam com múltiplas intervenções em reputados festivais e palcos europeus, com orquestras ou a solo.

A anteceder esta etapa musical, pelas 15h00 de sábado, em Porto Covo, tem lugar a habitual actividade de Património Cultural. Com ponto de encontro na igreja local, “Porto Covo: Um Exemplo de Urbanismo das Luzes” dá o mote à visita orientada por Ricardo Pereira, do Museu de Sines. Como afirma António Quaresma, "um dos casos conhecidos da repercussão do urbanismo pombalino fora de Lisboa é o da povoação de Porto Covo, situada no litoral alentejano, escassos quilómetros a sul da vila de Sines.

O seu plano de urbanização, inspirado no da baixa lisboeta, teve, porém, concretização limitada.” Ainda assim, a influência do modelo pombalino na localidade é especialmente visível na Praça, com a sua planta quadrada, o esquema repetitivo das fachadas ou a colocação da igreja. Também a regularidade geométrica dos limites do conjunto urbano e da malha reticulada dos arruamentos paralelos e perpendiculares remetem para o urbanismo das Luzes.

Na manhã de Domingo (17 de Dezembro, 9h30), em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, defronte ao Atlântico e à Ilha do Pessegueiro, encerra-se a temporada de 2023 do TSS.

Com encontro marcado para o Forte do Pessegueiro, a acção “Oceano Adentro: A Área Marinha Protegida de Porto Covo” convida os participantes a olhar o oceano e a compreender o valor inestimável da maior zona

Continuar a ler

Autarquias

Nuno Mascarenhas regressou à câmara de Sines

Presidente não está indíciado de qualquer crime

Publicado

em

Sines

Autarca regressou à câmara sem ser indiciado de qualquer crime

O autarca de Sines, envolvido no processo influencer, regressou esta manhã à autarquia de Sines.

Nuno Mascarenhas em declarações, à saída da sua habitação, referiu que irá tomar posição numa eventual declaração ou comunicado as 15h30.

Nuno Mascarenhas deverá continuar no cargo de presidente da autarquia já que não existe qualquer impedimento para exercer o seu cargo.

Refira-se que o autarca fica com termo de identidade e residência e sem qualquer outra medida de coação mais gravosa.

Nuno Mascarenhas não foi indiciado de qualquer crime.

Continuar a ler

SINES

Arguidos do caso Influencer colocados em liberdade

Publicado

em

Operação Influencer

Arguidos do caso Influencer colocados em liberdade

Ficou conhecida, há minutos, a decisão do juíz de instrução, Nuno Dias Costa, do caso mais mediático do país. Todos os arguidos foram colocados em liberdade depois do magistrado da operação entender que “não está em causa o crime de corrupção”, apenas tráfico de influência.

Quanto às medidas de coação aplicadas aos arguidos, Vítor Escária e Diogo Lacerda ficam com Termo de Identidade e Residência, não podendo ausentar-se do país. Já Lacerda Machado, fica obrigado a pagar, no prazo de duas semanas, uma caução de 150 mil euros.

Em relação ao autarca de Sines, Nuno Mascarenhas, e os dois administradores da Start Campus, Afonso Salema e Rui de Oliveira, ficam com Termo de Identidade e Residência. Já a empresa de construção de ecossistemas globais de tecnologia e energia verde, que labora em Sines, terá que pagar uma quantia de 600 mil euros.

Apesar de não serem medidas definitivas, fica para já afastado o cenário de crime de corrupção e prevaricação por parte dos arguidos. Um revés para o Ministério Público que vê assim, para já, as suas acusações caírem por terra, depois de ter pedido prisão preventiva para Diogo Lacerda Machado e para Vítor Escária.

 

Continuar a ler

Política

Nuno Mascarenhas fica detido pelo menos até segunda-feira

Presidente da Câmara de Sines fica nas instalações da PSP

Publicado

em

Sines

Presidente de Sines continua detido

A medida de coação a Nuno Mascarenhas, presidente da câmara municipal de Sines, detido na Operação Influencer, só será conhecida na próxima segunda-feira.

O autarca fica detido nas instalações da PSP pelo menos até essa altura.

A medida de coação de Mascarenhas só será anunciada após a audição de todos os arguidos detidos.

Nesta altura ainda falta ouvir Diogo Lacerda Machado e Vítor Escária, melhor amigo e chefe de gabinete do primeiro-ministro, respetivamente.

As audiências são suspensas amanhã domingo, pelo que o processo só volta a tribunal na segunda-feira.

Os arguidos entre eles Nuno Mascarenhas poderão ter medidas de coação que vão desde o simples TIR (termo de identidadee residência) à prisão preventiva .

Continuar a ler

Autarquias

Nuno Mascarenhas passa a noite na PSP de Moscavide

É um dos 5 detidos na investigação que provocou a demissão de António Costa.

Publicado

em

Sines

Os cinco detidos no âmbito da investigação aos negócios do lítio e hidrogénio verde vão ficar no Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, em Moscavide.

Entre eles está Nuno Mascarenhas, presidente da câmara municipal de Sines.

Para além do autarca estão ainda detidos o chefe de gabinete do primeiro-ministro, Vítor Escária, dois administradores da sociedade Start Campus, Afonso Salema e Rui Oliveira Neves e o consultor Diogo Lacerda Machado.

A Procuradoria-Geral da República considera que se verificam “os perigos de fuga, de continuação de atividade criminosa, de perturbação do inquérito e de perturbação da ordem e tranquilidade públicas”.

Esta quarta feira serão ouvidos por um Luís de Instrução Criminal para ficarem a conhecer as medidas de coação.

Quem é Nuno Mascarenhas

Chegou à Câmara em 1998, no papel de vereador. Em 2013 foi eleito presidente da Câmara nas listas do Partido Socialista e vai no seu terceiro mandato. De acordo com o site da autarquia, atualmente assume, entre outras, as áreas da “Gestão financeira”, de “Projetos subjacentes a investimentos”, das “Empreitadas de obras públicas” e da “Coordenação e controlo das operações”.

“Em 2013 foi eleito presidente da Câmara nas listas do Partido Socialista e vai no seu terceiro mandato.”

Para além da Câmara, assume a presidência da Comissão Permanente do Conselho Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDR-A), é vice-presidente do Conselho Intermunicipal da comunidade intermunicipal do Alentejo Litoral – CIMAL e presidente do Conselho de Administração do Sines Tecnopolo – Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama, entre outros cargos em entidades locais e regionais.

Em 2001 integrou o Grupo de Missão para o Planeamento das Obras de Expansão do Porto de Sines, grupo responsável pela coordenação das obras de expansão da zona leste do Porto. Entre 2005 e 2013 exerceu funções de chefe de divisão na Administração do Porto de Sines.

O socialista Nuno Mascarenhas, foi já condenado este verão pelo Tribunal de Contas num processo relacionado com a nomeação ilegal de cinco dirigentes para os serviços da autarquia. O autarca recorreu desta condenação, que lhe aplicou uma multa de 2300 euros por ter cometido uma infracção financeira negligente.

Continuar a ler

Crime

Jovem de 22 anos detido em Sines com mais de mil doses de droga.

Detido por tráfico com mais de 1150 doses de estupefacientes

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Sines

Detido por tráfico com mais de 1150 doses de estupefacientes

O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Sines, no dia 23 de agosto, deteve um homem de 22 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho do Sines.

No decorrer de uma ação de patrulhamento de prevenção e combate ao tráfico e consumo de estupefacientes, os militares da Guarda abordaram um homem que manifestou um comportamento suspeito. No decorrer da ação foi realizada uma revista pessoal ao suspeito e uma busca ao seu domicílio, e constatou-se que estava na posse de estupefacientes, motivo que levou à sua detenção. No âmbito das diligências policiais foi apreendido o seguinte material:

·         26 doses de cocaína;

·         75 doses de MDMA;

·         1 096 de haxixe;

·         Três telemóveis;

·         70 euros em numerário.

O detido foi constituído arguido e presente ao Tribunal Judicial de Santiago do Cacém, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações semanais.

Continuar a ler

Agricultura

Manifestação em Lisboa para evitar corte de 1800 sobreiros.

Manif dia 26 na capital

Publicado

em

SOS Ecocidio

Manifestação 26 de Agosto – 12h – Lisboa!

Uma manifestação para mostrar aos  governantes e à EDP que as leis são para serem cumpridas  é o lema para o protesto de 26 de agosto em Lisboa.

Em causa está o salvamento de um bosque de montado de sobreiros, adultos, saudáveis, a extrair cortiça, alguns centenários, saudáveis, a extrair cortiça, em Morgavel, Sines, às portas do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Estas árvores são espécies protegidas por lei e não podem ser abatidas, de acordo com a legislação vigente em Portugal.

Dia 26 de Agosto o protesto inicia se às 12h do alto do Parque Eduardo VII até ao Ministério do Ambiente em Lisboa e terminamos no Jardim do Príncipe Real.

O objetivo desta marcha, segundo os organizadores,  é exigir aos governantes:

A revogação do despacho n.º 7879/2023 1 de Agosto 2023, que autoriza a EDP a abater mais 1800 sobreiros, para a construção de um Parque Eólico em Morgavel, Sines.

Continuar a ler

Policias

GNR realizou curso de segurança e proteção no Porto de Sines.

Este exercício teve lugar numa das infraestruturas estratégicas nacionais, tendo em conta o Porto de Sines é responsável por mais de 50% do total de mercadorias movimentadas por via marítima em Portugal.

Publicado

em

Porto de Sines

 “CIREX2023”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), através da Unidade de Segurança e Honras de Estado (USHE) realizou nos dias 28 de 29 de junho de 2023, o exercício “CIREX2023”, durante o Curso de Segurança, Proteção e Resiliência de Infraestruturas (CSPRI), no Porto de Sines.

Este exercício foi desenvolvido em parceria com a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) e constituiu-se como o corolário da formação, tendo como finalidade o desenvolvimento de capacidades da GNR no âmbito da segurança e proteção de infraestruturas críticas e outros pontos sensíveis, bem como potenciar a resiliência das mesmas.

O CSPRI é um curso de qualificação na área da segurança e proteção inserida no âmbito do Sistema Nacional de Qualificações, com dois níveis: gestor e técnico.

  • Nível Gestor − tem como finalidade habilitar os formandos com as competências para o desempenho de missões de gestão de recursos de uma estrutura responsável pela resiliência de ativos críticos, bem como pela respetiva segurança e proteção de infraestruturas, gestão da monitorização e resposta a incidentes em infraestruturas, supervisão dos recursos de segurança de infraestruturas, supervisão do controlo de entradas e saídas de pessoas, bens e viaturas, e supervisão do controlo da permanência de pessoas, num contexto de interdependência crescente e visando a resiliência sistémica;
  • Nível Técnico − tem como finalidade habilitar os formandos com as competências para o desempenho das missões de patrulhamento, vigilância e segurança e proteção em infraestruturas, resposta a incidentes em infraestruturas, enquanto first responders, controlo de acessos e permanência de pessoas, bens e viaturas, bem como a operação dos meios intrínsecos a tais missões, num contexto de interdependência crescente e visando a resiliência sistémica.

No decorrer do exercício, enquadrado por um contexto securitário ficcionado, onde as Infraestruturas Críticas na área do Porto de Sines estavam sujeitas a um grau de ameaça grave, a GNR projetou uma força constituída, composta pelos 40 formandos dos CSPRI, reforçada por diversos meios e valências da GNR, num total de 150 militares e 40 viaturas.

A GNR, enquanto força de Segurança de natureza militar, congrega as vertentes: segurança, proteção e socorro e defesa (security, safety & defense), detendo especificamente atribuições nas áreas da proteção e segurança às instalações dos órgãos de soberania e de outras entidades que lhe sejam confiadas, bem como de vigilância e proteção de pontos sensíveis, designadamente infraestruturas rodoviárias, ferroviárias, aeroportuárias e portuárias, edifícios públicos e outras instalações consideradas críticas, missões estas decorrentes da sua Lei Orgânica, aprovada pela Lei n.º 63/2007 de 6 de novembro. Nos termos e limites do Decreto-Lei n.º 20/2022, de 28 de janeiro que aprova os procedimentos para identificação, designação, proteção e aumento da resiliência das infraestruturas críticas nacionais e europeias, compete à GNR emitir parecer (Security) sobre os planos de segurança da Infraestruturas Críticas, na sua área de responsabilidade, bem como, elaborar os Planos de Proteção e Intervenção nessas mesmas Infraestruturas Críticas.

Este exercício teve lugar numa das infraestruturas estratégicas nacionais, tendo em conta o Porto de Sines é responsável por mais de 50% do total de mercadorias movimentadas por via marítima em Portugal, sendo ainda uma fonte de abastecimento vital para as necessidades do nosso país.

Continuar a ler

ALCÁCER DO SAL

Litoral tem autocarros de borla para as praias.(vídeo)

Entrevista com Vítor Proença.

Publicado

em

5 concelhos do litoral alentejano

Viagens para a praia

Nos fins de semana de julho e agosto, e no feriado de 15 de agosto, um autocarro vai assegurar gratuitamente o transporte de ida e volta de munícipes e visitantes de Alcácer do Sal à praia da Comporta.

O autocarro começa a circular já este sábado (1 de julho de 2023), estando os lugares limitados à lotação do veículo.
A partida será da Gare Rodoviária Municipal de Alcácer, com paragens intermédias no Bairro da Quintinha e Montevil (junto à estrada), Carrasqueira (na Avenida dos Pescadores perto do cruzamento com a Rua das Cabanas), Possanco (paragem junto à estrada principal), aldeia da Comporta (Rua do Alecrim) e parque de estacionamento da praia da Comporta.

Esta iniciativa, com o apoio da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, integra o projeto-piloto da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) que, com recurso a autocarros dos Transportes do Alentejo Litoral, vai ligar as cinco sedes dos concelhos que integram a CIMAL a zonas balneares.

Continuar a ler

Agricultura

Dessalinização avança em Odemira, Sines e Algarve.

O ISQ acaba de estabelecer uma parceria com a universidade da Arábia Saúdita, a King Abdullah University of Science and Technology (KAUST), para troca de conhecimento e desenvolvimento de soluções, visando promover a dessalinização em Portugal.

Publicado

em

Da esquerda para a direita: João Rolo – Presidente da CM Albufeira Pedro Matias – Presidente do ISQ Geert-Jan Witkamp – Professor da KAUST Paul Buijs – Presidente da 1st WATER

Dessalinização avança em Portugal

Soluções estão ser estudadas

Os Ministros da Agricultura e do Ambiente, voltaram a defender as Centrais de Dessalinização a instalar na costa alentejano e no Algarve.

Na Estação Elevatória dos Alamos ambos os governantes referiram a dessalinização como um ‘caminho’ para combater a falta de água e a seca.

A escassez de água vai continuar a agravar-se no futuro e a dessalinização tem sido uma das formas apresentadas para responder a esta carência.

O ISQ acaba de estabelecer uma parceria com a universidade da Arábia Saúdita, a King Abdullah University of Science and Technology (KAUST), para troca de conhecimento e desenvolvimento de soluções, visando promover a dessalinização em Portugal”, afirma Pedro Matias, Presidente do ISQ.

Neste âmbito, o ISQ trouxe a Portugal investigadores do “Centro de Dessalinização e Reutilização da Água” (WDRC) desta Universidade para debater tendências e desafios neste sector tendo também estado presentes várias entidades públicas e privadas que estão atentas a esta matéria como a EDP, a GALP, as Camaras Municipais de Albufeira, Mafra, Loulé, Sintra, Setúbal e ainda a AHETA – Associação de Hotéis do Algarve e as Águas de Santo André.

As alterações climáticas indicam que, no futuro, o tema da seca prevalecerá na ordem do dia. E, em todo o mundo, a dessalinização é vista cada vez mais como uma resposta possível aos problemas da qualidade e da quantidade da água já que com o crescimento da população, o calor extremo e as secas prolongadas, associadas às mudanças climáticas, será uma questão que se irá colocar cada vez mais.

“Este é, portanto, o momento certo para se tomarem medidas concretas e consubstanciadas no conhecimento e lições aprendidas adquiridas por países que já têm larga experiência na implementação destas fábricas. O ISQ, como maior infraestrutura tecnológica portuguesa de apoio à indústria, não pode deixar de dar o seu contributo. Promovemos recentemente uma missão empresarial à Arabia Saudita para visitar tudo o que tem a ver com dessanilização e agora trouxemos a Portugal peritos nesta matéria”, acrescenta Pedro Matias.

O Algarve, por exemplo, consome mais de 230 milhões de m3 de água por ano e com uma central dessalinizadora
cerca de 1/3 dessa água poderia ser “produzida” a partir de água do mar. “Sendo o Turismo a principal fonte de receitas do Algarve, assim como a diversificação económica que se pretende na Região com a aposta na Agricultura, sem as commodities necessárias, neste caso a água, não se poderá dar uma resposta de qualidade à procura que existe e à produção de emprego e riqueza na Região.

Por isso mesmo está em debate desde 2022 a construção de uma central de dessalinização no Algarve possivelmente em Albufeira. Atualmente a tecnologia está muito mais madura e há um caminho crítico que é possível fazer mais rapidamente aprendendo com países como a Arabia Saudita, Israel ou mesmo Espanha que estão muito adiantados nesta matéria”, conclui Pedro Matias.

No caso da Arábia Saudita, atualmente, metade do abastecimento de água doce – um país com 33 milhões de habitantes e dos mais secos do planeta – é feito com água dessalinizada. O abastecimento da própria Universidade de KAUST é feita com esta água. Nos processos de dessalinização modernos são conjugadas também fontes de energia renovável para obviar o consumo necessário de energia.

Continuar a ler

Crime

1500 quilos de sardinha apreendidos em Sines

Cota diária foi atingida na lota

Publicado

em

Sines

 Apreensão de cerca de três toneladas de pescado

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), no dia 12 apreendeu no porto de Pesca de Sines, perto de 1500 quilos de sardinha.

No âmbito de uma ação de fiscalização, no dia 12 de junho, destinada ao controlo das regras de captura, desembarque, transporte e comercialização de pescado fresco proveniente das embarcações da pesca do cerco, no Porto de Pesca de Sines, os militares da Guarda apreenderam 1 484 quilos de sardinha, uma vez que foi possível constatar que tinha sido ultrapassada a cota diária de pesca permitida para aquela espécie, por embarcação.

A maior parte do pescado apreendido, depois de submetido ao controlo higieno-sanitário, foi entregue a várias instituições de solidariedade social.

A GNR alerta que uma das medida de gestão sustentável do pescado é o respeito das dimensões mínimas de captura, cujo objetivo é melhorar não só a sua rentabilidade, mas sobretudo a preservação da espécie. A sardinha é um recurso de interesse estratégico para a pesca portuguesa, para a indústria conserveira e para as exportações de produtos da pesca e do mar, assumindo uma particular relevância em termos socioeconómicos em várias comunidades piscatórias.

Continuar a ler

Últimas

x
error: O conteúdo está protegido!!