Últimas:
Felicidade nas escolas é prioridade de 99% dos diretores portugueses – RÁDIO TDS
Siga-nos

Educação

Felicidade nas escolas é prioridade de 99% dos diretores portugueses

Representantes da UNESCO apresentaram resultados do relatório em conferência organizada pela Atlântica – Instituto Universitário

Publicado

em

Nacional

Felicidade nas escolas é prioridade de 99% dos diretores portugueses

Nas escolas portuguesas, a promoção da felicidade e do bem-estar é consensual: 99 por cento dos diretores tem como prioridade promover uma cultura escolar feliz e 92 por cento dos professores sentem satisfação ao observar o progresso dos alunos.

Estas são algumas das conclusões do Relatório Global da UNESCO “Why the World Needs Happy Schools”, lançado na última semana e apresentado pela primeira vez em Portugal, no dia 23 de março. Com o Dia Mundial da Felicidade – celebrado a 20 de março – como mote, a Atlântica – Instituto Universitário desafiou representantes da UNESCO, da Comissão Europeia e da Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) a participarem numa conferência, esclarecendo as conclusões do documento, que dedica um capítulo ao caso português.

Diretores e professores destacam felicidade como pilar da educação

O relatório apresentado inclui um balanço da implementação do modelo Happy Schools em Portugal, uma iniciativa da DGAE em parceria com a Atlântica. A UNESCO e a DGAE procuraram obter feedback sobre o projeto através de um inquérito que recebeu 2.042 respostas de professores, dos quais 80 por cento revela orgulho na criação de um ambiente positivo na sala de aula e 68,5 por cento afirma sentir felicidade ao ensinar; dois terços encara o futuro com esperança e mais de metade deseja currículos mais envolventes.

Já as respostas dos 115 diretores inquiridos confirmam que o foco no bem-estar tem contribuído para ambientes de aprendizagem mais felizes e positivos. 97 por cento considera que as suas escolas são lugares seguros e 90 por cento reporta um clima escolar positivo. Já 86 por cento afirma ter colocado o bem-estar dos alunos e professores em primeiro lugar. Destaque-se, ainda, a intenção de promover um ensino inovador, personalizado e com um maior foco na criatividade, revelada 76 por cento dos diretores.

Além de uma base teórica e da compilação de indicadores sobre temáticas como o bullying, o abandono escolar e a saúde mental, o Relatório Global “Why the World Needs Happy Schools” apresenta algumas componentes orientadas para a aplicação prática do modelo, à semelhança do que se tem verificado em Portugal e em países como a Finlândia, o Iémen, ou o Vietname. A felicidade nas escolas é uma das principais prioridades da UNESCO enquanto elemento central na transformação da educação. A organização pretende, através deste modelo e de ferramentas concretas, promover um ambiente de aprendizagem positivo e inclusivo através da integração de práticas de bem-estar emocional e social no currículo escolar.

Diagnóstico e formação são apostas da DGAE e da Atlântica

Em 2021, tendo por base as orientações da UNESCO – em particular a importância de dotar os profissionais de ensino com as competências necessárias à implementação deste modelo –, a DGAE desafiou a Atlântica a desenvolver um programa Happy Schools, assente na formação dos diretores portugueses. Jorge Humberto Dias, docente da instituição, é o responsável pela dinamização de cursos de formação destinados aos cerca de 800 diretores de escolas que existem atualmente em Portugal, no sistema público de educação. A formação – acreditada pelo Conselho Científico Pedagógico da Formação Contínua dos Professores – já contou com a participação de 240 formandos ao longo de seis edições, com a próxima a iniciar-se em abril.

O programa Happy Schools em Portugal conduziu, ainda, à criação de uma ferramenta de diagnóstico para avaliar os níveis de felicidade nas escolas. A primeira aplicação do inquérito, em novembro 2023, contou com a participação de 845 professores, que revelaram sentir-se mais infelizes na escola do que nas suas vidas pessoais, expressando descontentamento com a falta de reconhecimento, salários baixos e excesso de burocracia. Este diagnóstico pretende apoiar diretores e professores no desenvolvimento de planos estratégicos para a promoção da felicidade e bem-estar nas respetivas instituições de ensino. Refira-se que está em avaliação a criação de um selo “Happy School” destinado às escolas portuguesas, em reconhecimento do cumprimento de determinados padrões de felicidade.

Continuar a ler
Publicidade

ALCÁCER DO SAL

Resistente ao antigo regime reuniu com alunos de Alcácer do Sal

Alcácer do Sal a comemorar os 50 anos de abril

Publicado

em

Alcácer do Sal

Encontro de alunos do Agrupamento de Alcácer do Sal com Coordenador da União de Resistentes Antifascistas Portugueses

José Pedro Soares, Coordenador da União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) e ex-preso político, esteve no Auditório Municipal de Alcácer do Sal para um encontro esclarecedor com os alunos do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal. A sessão teve um momento de narração emotiva dos acontecimentos e desafios que mudaram a vida da nação, antes e depois do 25 de Abril de 1974.

Teve, na fase final, também uma sessão de perguntas e respostas em que o convidado respondeu às inquietudes e curiosidades do público jovem.

O encontro irá repetir-se no dia 19 de março, pelas 10h30, no Museu Etnográfico do Torrão, para mais alunos do concelho.

Esta foi a primeira iniciativa do programa dos 50 anos do 25 de Abril e teve organização da Câmara Municipal de Alcácer do Sal e Agrupamentos de Escolas de Alcácer do Sal e Torrão.

Continuar a ler

BEJA

IPBeja recebeu mais um grupo de estudantes “Erasmus”

Os Dias de Boas Vindas têm por objetivo dar a conhecer o Campus do IPBeja e a cidade, bem como promover a integração social e académica destes novos estudantes.

Publicado

em

Beja

IPBeja recebeu mais um grupo de estudantes “Erasmus”

O Instituto Politécnico de Beja promoveu, de 20 a 23 de fevereiro, os habituais Dias de Boas Vindas aos estudantes estrangeiros que escolheram o IPBeja para realizar a sua experiência de mobilidade, ao abrigo de um dos vários programas existentes, tais como Erasmus+, Erasmus ICM, Bartolomeu de Gusmão e AULP.

Oriundos de países como, Arménia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Chéquia, Espanha, França, Geórgia, Lituânia, Moçambique, Suécia, Turquia e Ucrânia, vamos acolher neste 2º semestre de 2023/2024, um grupo de 45 estudantes.

Os Dias de Boas Vindas têm por objetivo dar a conhecer o Campus do IPBeja e a cidade, bem como promover a integração social e académica destes novos estudantes.

O programa organizado integra várias atividades, tais como a Sessão de Boas Vindas de dia 20, que contou com a presença da Exma. Senhora Presidente do IPBeja, Professora Doutora Maria de Fátima Carvalho, dos vários Responsáveis pela a Mobilidade Internacional dos Cursos e dos estudantes que se voluntariaram para acolher os colegas Erasmus (“IPBeja Erasmus Buddy”). Houve ainda oportunidade de ser apresentado o projeto “Campus Saudável”. Nessa mesma tarde teve lugar uma visita ao Campus do IPBeja.

A 21 de fevereiro, pela manhã, decorreu o Workshop “Um olhar sobre a cultura e sociedade Portuguesa”, promovido pelo CLC – Centro de Línguas e Culturas e à tarde houve lugar para a visita guiada à cidade de Beja, promovida pelo Posto de Turismo da CMB – Câmara Municipal de Beja.

Dia 22, pela manhã teve lugar a iniciativa promovida pelo Curso de Desporto do IPBeja, designada por “Danças Tradicionais, Património e Cultura e à tarde decorreram as reuniões com os vários Responsáveis pela a Mobilidade Internacional dos Cursos, que têm como objetivo estabilizar os planos de estudo e facultar o acesso aos horários. 

Terminamos os Dias de Boas Vindas a 23 de fevereiro, com uma atividade promovida pelo Campus Saudável, onde serão plantadas árvores autóctones no Campus do IPBeja. 

Continuar a ler

Educação

Profissionais não docentes em protesto

A greve em Portalegre tem durabilidade de 24 horas.

Publicado

em

Escola Mouzinho da Silveira, Portalegre

Portalegre,

Profissionais não docentes desfilaram em Portalegre

Um dia depois de um curto período de férias de carnaval, os alunos regressaram às aulas debaixo de uma greve dos profissionais não docentes. O objetivo desta paralisação prende-se com a falta de efetivos em todas as escolas do concelho de Portalegre.

A greve tem durabilidade de 24 horas e na manhã de hoje, 15 de Fevereiro, os assistentes operacionais juntaram-se à porta da escola Mouzinho da Silveira e em seguida marcharam em direção à Câmara Municipal de Portalegre para se fazerem ouvir.

“O número de alunos têm aumentado e o rácio não tem acompanhado. São precisas mais pessoas para acompanhar alunos com deficiência”, conta-nos Ana Nóvoa, Dirigente Sindical da Função Pública.

Também Celeste Pinto, da Escola Básica do Atalaião, se fez ouvir durante este protesto. “Somos só três pessoas no refeitório para dar à volta de 120 refeições. É muita gente e pouco pessoal”, confidencia.

Foram cerca de 30 profissionais que demonstraram o seu descontentamento e que se fizeram ouvir na cidade de Portalegre.

Ao chegar ao município, os profissionais foram recebidos pela vereadora da Educação.

Continuar a ler

BEJA

Construtora anuncia Residência Universitária para Beja

O Grupo Casais foi selecionado, em concurso público, para a conceção e construção de duas residências de estudantes, em Beja e em Valença, com soluções próprias industrializadas off-site.

Publicado

em

Grupo Casais vai construir residências universitárias em dois projetos de obra pública

A construtora portuguesa será responsável pela conceção e construção das Residências Universitárias de Beja e de Valença

Ambos os projetos serão concretizados com base em soluções industrializadas como o sistema híbrido CREE Buildings e outras soluções off-site

O Grupo Casais foi selecionado, em concurso público, para a conceção e construção de duas residências de estudantes, em Beja e em Valença, com soluções próprias industrializadas off-site.

O projeto da residência universitária de Beja, junto à Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico, prevê uma área de construção de quase 11 mil metros quadrados, com claustro para pátio interior e zona verde não coberta, onde se insere o piso térreo e cerca de três pisos elevados. Esta obra, que arrancou no início de 2024 e assenta na industrialização total, tem um prazo de execução previsto de 510 dias e um valor de empreitada que ronda os 17 milhões de euros. Em termos de áreas, representará espaço para 503 residentes, distribuídos por 327 alojamentos, entre quatros e estúdios, duplos e individuais.

Já a futura residência universitária de Valença, terá uma estrutura semelhante à de Beja e ficará situada na Avenida Pinto Mota. Com uma área de construção de mil e duzentos metros quadrados, este projeto, também de construção híbrida, tem um prazo de conceção e execução de empreitada previsto de 300 dias. Composta por quartos duplos e individuais, salas de estudo, cozinha, espaços de refeições e espaços de convívio, esta residência possui 24 quartos duplos e 8 quartos individuais e representa um valor de empreitada que ronda os 2 milhões de euros.

“Deixa-nos muito orgulhosos o facto de termos sido selecionados num projeto de obra pública, com esta solução de construção inovadora, que é o sistema híbrido e o método CREE Buildings. É a primeira obra deste sistema e de industrialização que fazemos num projeto público, onde estamos certos de que trará um impacto muito positivo para a comunidade.

Estes projetos estão, por isso, totalmente alinhados com os valores do Grupo Casais, pois temos desenvolvido um trabalho com foco na inovação, com o intuito de contribuir para um setor cada vez mais sustentável, mas também porque acreditamos que o tipo de soluções que desenvolvemos são mais eficientes em termos de robustez, qualidade e de tempo de execução, o que é muito positivo para o desenvolvimento da habitação e que tem um impacto social muito importante, que é aquilo que pretendemos.”, afirma António Carlos Rodrigues, CEO do Grupo Casais.

A industrialização e as soluções off-site têm sido pontos centrais na atuação da construtora, que tem apostado na inovação e em software, como é o caso da tecnologia BIM, aplicada também a estes dois projetos de residências, para a simulação de cenários de durabilidade e comparação de custos.

Um dos objetivos principais é desenvolver um foco incisivo nos principais indicadores de desempenho dos edifícios, assim como o seu custo ao longo do ciclo de vida, apostando na tecnologia como forma de pensar a sustentabilidade no setor e acelerar a transição verde na construção.

O Grupo tem desenvolvido vários projetos que recorrem ao sistema híbrido de construção em Portugal (madeira e betão), como o The First, em Guimarães, inserido no Minho Innovation Technology Hub, mas também além-fronteiras, como é o caso do Hotel B&B Tres Cantos, em Madrid.

Continuar a ler

Educação

Inaugurada Unidade de Saúde de São Cristóvão

“Uma aposta séria da Junta e do Município para prestar um excelente serviço à população”

Publicado

em

Inauguração da nova Unidade de Saúde de São Cristóvão

“Uma aposta séria da Junta e do Município para prestar um excelente serviço à população”

Foram inauguradas na sexta-feira, 2 de fevereiro de 2024, as novas instalações da Unidade de Saúde de São Cristóvão. Esta foi uma intervenção articulada entre a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo e a Junta de Freguesia de S. Cristóvão, que teve lugar num edifício municipal, anteriormente cedido à Junta de Freguesia.

Tratou-se de um investimento de cerca de 19 mil euros, executado pela Junta de Freguesia e suportado a 100% pela Câmara Municipal, que permitirá à população de S. Cristóvão receber cuidados de saúde primários num espaço adequado, de qualidade e condigno conforme vinham reivindicando há muitos anos! É de enaltecer a colaboração, em todo o processo, da ARS Alentejo, que esteve sempre na retaguarda da intervenção realizada, prestando o apoio técnico necessário.

Para além do Presidente da Câmara Municipal, Olímpio Galvão, e do Presidente da Junta de Freguesia de São Cristóvão, Vasco Picaró, estiveram presentes nesta inauguração, a montemorense Maria Filomena Mendes, Presidente do Conselho Diretivo da ARS Alentejo, IP, e Vítor Fialho, Presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Alentejo Central, EPE. Para além da população, marcaram também presença na iniciativa o Vice-Presidente da Câmara Municipal, Henrique Lopes, e os vereadores Sílvia Santos e António Pinto Xavier.

Olímpio Galvão referiu que este é “um dia feliz para a freguesia de São Cristóvão e para o concelho de Montemor-o-Novo”, numa operação que “vem dar excelentes condições para as pessoas terem acesso aos cuidados de saúde primários, acrescentando que esta é “uma aposta séria da Junta e do Município para prestar um excelente serviço à população”.

Vasco Picaró era também ele um homem tremendamente satisfeito pois “atingimos aqui um marco importante, uma melhoria significativa a nível do serviço de saúde, tanto para os profissionais de saúde como para os utentes, com todas as condições de conforto e acessibilidade para uma prestação de serviço de excelência”.

Maria Filomena Mendes explicou que “esta é a primeira inauguração que temos, no âmbito das novas construções e requalificações financiadas pelo PRR”, sendo “muito gratificante começar a ver os resultados de todo este trabalho e todo este empenho, porque efetivamente quem está próximo das populações são as Câmaras e as Juntas de Freguesia”. A Presidente do Conselho Diretivo da ARS Alentejo deixou um forte agradecimento à Câmara Municipal pelo “empenho neste processo de descentralização e também de requalificação destes espaços”, mas também à Junta de Freguesia, “que fez um trabalho absolutamente excecional”.

Vítor Fialho, por sua vez, disse que a Unidade Local de Saúde do Alentejo Central, “vai tentar corresponder às expetativas da população, pelas instalações criadas, trazer os médicos necessários e suficientes, para que haja um bom acompanhamento da população do ponto de vista médico”.

A Unidade de Saúde de S. Cristóvão, vai ter ainda outra intervenção, no âmbito da candidatura a PRR – Plano de Recuperação e Resiliência, já aprovada, que será sobretudo ao nível da eficiência energética, num investimento de 67 mil euros.

Este trabalho de proximidade vai de encontro àquilo que a população destas freguesias há muito lutava. O Município acredita que será também um forte incentivo à fixação de pessoal médico no nosso concelho. Motivo de alegria para todos!

Continuar a ler

ALCÁCER DO SAL

Biblioteca de Alcácer do Sal com nova animação

Atividades são promovidas pela autarquia.

Publicado

em

Foto: CM Alcácer do Sal

Biblioteca Municipal volta a trazer animação aos mais pequenos no concelho de Alcácer do Sal

As atividades promovidas pela Câmara Municipal de Alcácer do Sal, “Perlimpimpim…histórias sem fim” (Alcácer do Sal), “A contar e a sonhar…” (Biblioteca da Comporta) e “Um, dois, três, conta lá outra vez” (Biblioteca Maria Rosa Colaço), voltaram às bibliotecas municipais do concelho no dia 13 de janeiro de 2024 (sábado).

Estas atividades são gratuitas e têm como objetivo motivar para a utilização das bibliotecas do concelho, para o livro e para a leitura, assim como, mostrar que a biblioteca é a “casa” dos livros, onde podemos brincar, ler, ouvir e contar histórias.

As atividades promovem também a imaginação, criatividade e a socialização.

Continuar a ler

ALCÁCER DO SAL

Sala de Snoezelen em Alcácer do Sal com meio milhar de utilizações em 2023 

Teve um total de 463 utilizações durante o ano de 2023, repartidos pelos quatro trimestres.

Publicado

em

Sala de Snoezelen

meio milhar de utilizações em 2023 

De acordo com dados recolhidos pelo Setor de Saúde e Ação Social da Divisão de Desenvolvimento Social, Associativismo e Desporto (DDSAD) da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, verifica-se que a Sala de Snoezelen teve um total de 463 utilizações durante o ano de 2023, repartidos pelos quatro trimestres: 

1.º trimestre: 123 utilizações; 

2.º trimestre: 104 utilizações; 

3.º trimestre: 102 utilizações; 

4.º trimestre: 134 utilizações. 

A juntar aos inscritos/as que transitaram do ano anterior, houve a registar 170 novas adesões, sejam elas ocasionais ou trimestrais. 

Refira-se que, no decorrer do ano, utilizam este espaço utentes afetos a diversas entidades do concelho: 

Câmara Municipal de Alcácer do Sal – assegurando os encaminhamentos vindos do Centro de Saúde de Alcácer, do Centro Social Paroquial do Torrão, do Agrupamento de Escolas de Alcácer e da AURPICAS, juntamente com outras dinâmicas propostas no âmbito das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) 

CMAS – Gabinete de Psicologia 

Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal 

Santa Casa da Misericórdia de Alcácer do Sal 

Universidade Sénior de Alcácer do Sal 

Centro Social de Santa Susana 

Equipa Local de Intervenção Precoce (ELI) de Alcácer do Sal – Associação para o Desenvolvimento do Torrão (ADT) 

Projeto Passo a Passo (ADT) 

Centro Social Paroquial do Torrão 

A Sala de Snoezelen encontra-se a funcionar em pleno, com horário ininterrupto das 9h às 17h, nos dias úteis, contando com a continuidade do apoio do Município, nomeadamente através da intervenção de uma técnica de Psicomotricidade. Instalada na Escola Básica Pedro Nunes, esta sala surgiu da necessidade do Município de Alcácer do Sal de providenciar aos munícipes uma resposta terapêutica especializada e variada em áreas de atuação onde estas são inexistentes e fortalecer a resposta terapêutica disponível no concelho no que se refere a dificuldades ao nível motor, cognitivo, da fala e comunicação, emocional, social e relacional. São admitidos para a utilização da Sala de Snoezelen todos os utentes das entidades parceiras, sendo estas públicas, instituições particulares de solidariedade social ou comunitárias, mediante inscrição prévia e respeitando sempre as Normas da mesma. Considerando-se que na Sala de Snoezelen têm lugar sessões terapêuticas de estimulação multissensorial que complementam a intervenção clínica e a reabilitação convencional, o espaço dispõe de um ambiente multissensorial onde os estímulos sensoriais podem ser usados individualmente ou combinados (sendo eles música, aromas, efeitos luminosos, vibrações suaves e sensações táteis, visuais, gustativos, olfativos e propriocetivos), de forma a promover o bem-estar e uma maior qualidade de vida.

Continuar a ler

BEJA

IPBeja com nova instalação de sinalética

A produção e instalação da 1.ª fase do projeto para a instalação destes equipamentos de mobiliário urbano foi financiada pelo projeto Inooria.

Publicado

em

Beja

“nova instalação de sinalética”

O IPBeja procedeu, recentemente, à instalação de sinalética que permite direcionar todos aqueles que visitam o campus.

Além disso, a colocação da sinalética em pontos estratégicos no campus e fora dele – perto de duas das residências de estudantes da instituição – permite mostrar a presença do IPBeja na cidade.

Os totens, além de indicarem a sinalética direcional dos edifícios, têm, também, um número correspondente à localização das entradas no campus, de forma a facilitar o acesso às mesmas.

A produção e instalação da 1.ª fase do projeto para a instalação destes equipamentos de mobiliário urbano foi financiada pelo projeto Inooria, no âmbito das atividades de integração aos estudantes.

Continuar a ler

Autarquias

Odemira celebra dia internacional da cidade educadora

Este ano dedicado ao tema “A cultura, fonte de criação e de aprendizagem na Cidade Educadora”

Publicado

em

“Pop-up Arte na Escola”

Dia Internacional da Cidade Educadora

No dia 30 de novembro, o Município de Odemira vai celebrar o Dia Internacional da Cidade Educadora, este ano dedicado ao tema “A cultura, fonte de criação e de aprendizagem na Cidade Educadora”. Para promover a ligação entre a dinâmica cultural do território e a comunidade educativa, será desenvolvido o programa “Pop-up Arte na Escola”, entres os dias 27 e 30 de novembro, com a presença de artistas nos vários agrupamentos de escolas, para apresentação do seu trabalho e diálogo com os alunos.

A artista plástica Mariana Dias Coutinho irá visitar e mostrar a sua arte na Escola do 1º Ciclo do Agrupamentos de Vila Nova de Milfontes (no dia 27 de novembro), na EB2,3 Aviador Brito Pais de Colos (no dia 28) e no Colégio Nossa Senhora da Graça Vila Nova de Milfontes (no dia 29). A companhia de Teatro Só irá até à EB2,3 do Agrupamento de Escolas de Sabóia para mostrar a sua arte performativa e a artista plástica Maya Kempe estará na Escola Secundária Dr Manuel Candeias Gonçalves, do Agrupamento de Escolas de Odemira.

Em simultâneo, o espetáculo “Teias e Odisseias”, da companhia Cem Palcos, será apresentado aos alunos dos Agrupamentos de Colos, Sabóia e São Teotónio, entre os dias 27 e 30 de novembro, no âmbito do MIRAGEM!, o projeto educativo do Município de Odemira no domínio das Artes do Espetáculo, cuja programação e acompanhamento pedagógico é da responsabilidade da coreógrafa Madalena Victorino.

Ao longo de toda a semana, a Bandeira das Cidades Educadoras será hasteada no edifício dos Paços do Concelho e em todas as sedes de Agrupamentos de Escolas. Enquanto membro da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, Odemira defende a Educação como pilar fundamental para o desenvolvimento socioecónomico, para a inclusão e integração.

Esta será a 8ª edição do Dia Internacional implementado pela Associação Internacional de Cidades Educadoras, que defende que “a cultura e a arte são um importante meio de inclusão e capacitação social.” Com o tema “A cultura, fonte de criação e de aprendizagem na Cidade Educadora” procura-se mobilizar as comunidades para uma “celebração dinâmica e participativa que promova o diálogo e sirva para dar a conhecer as oportunidades artísticas que o município oferece e contribuir para a geração de novas sinergias e aprendizagens.”

Continuar a ler

BEJA

IPBeja apresenta exposição de ilustração de Hélder Oliveira

Na exposição, que foi inaugurada a 7 de novembro, além destas imagens criadas para o IPBeja, podem, também, ser apreciados outros trabalhos do ilustrador que colabora com o Expresso e a SIC, entre outros.

Publicado

em

Beja

IPBeja apresenta exposição de ilustração de Hélder Oliveira

A Galeria AoLado do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) tem patente até ao dia 3 de janeiro de 2024, a exposição de ilustração de Hélder Oliveira, ex-aluno do Curso de Professores do Ensino Básico/variante de Educação Visual e Tecnológica na Escola Superior de Educação de Beja.

Hélder Oliveira nasceu em Odemira em 1969. Frequentou o Curso de Professores do ensino Básico / variante de Educação Visual e Tecnológica na Escola Superior de Educação de Beja, que concluiu em 1996.

Desde cedo desenvolveu projetos como artista plástico em diversas áreas de expressão criativa. A partir de 2008 iniciou com regularidade a sua colaboração com publicações editoriais nacionais e internacionais, na área da ilustração. Foi formador de técnicas de ilustração na Escola Técnica de Comunicação (ETIC) de 2009 a 2013.

Simultaneamente colabora com agências de audiovisual na vertente publicitária e marketing. Premiado por diversas vezes pelas características do seu trabalho (Communication Arts, Prémios Stuart, Creative quarterly, etc.) gosta de aliar os meios
analógicos com os recursos digitais como meio de expressão.

O convite para a exposição surge na sequência do projeto “Skills 4 Pós-Covid – Receção aos novos estudantes” – que Hélder Oliveira abraçou desde o primeiro momento – na qual o artista caracteriza, através de ilustrações, seis personas que representam alunos do IPBeja com diferentes características.

Continuar a ler

BEJA

Dois alunos de Solicitadoria do IPBeja com as melhores médias do país no exame final do estágio

Num universo de 491 alunos de todo o país, se submeteram à prova escrita do exame final de estágio para solicitadores 2023, obtiveram as melhores classificações, respetivamente, 17,76 e 17,15 valores.

Publicado

em

Beja

Dois alunos do curso de Solicitadoria do IPBeja obtêm as melhores médias do
país no exame final do estágio

Dois alunos do curso de Solicitadoria do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) obtiveram as duas melhores médias a nível nacional na 1ª fase dos exames finais do Estágio para Solicitadores 2023 de acesso à Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução.

O IPBeja congratula os alunos Luís Martins e Márcia Fino que, num universo de 491 alunos de todo o país, se submeteram à prova escrita do exame final de estágio para solicitadores 2023, obtiveram as melhores classificações, respetivamente, 17,76 e 17,15 valores.

De sublinhar, ainda, que nas classificações divulgadas pelo Instituto de Formação Botto Machado e pela Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução, nas dez melhores médias destacam-se três alunos do IPBeja.

Hugo Lança, coordenador do curso de Solicitadoria do Instituto Politécnico de Beja, considera que os resultados são “a demonstração de qualidade da formação oferecida pelo IPBeja”.

Continuar a ler

BEJA

IPBeja comemora 44 anos de existência

Com início marcado para as 14:15 horas, a Cerimónia de Comemoração do Dia do IPBeja vai realizar-se no auditório I do IPBeja, localizado no Edifício da Presidência – Serviços Comuns I.

Publicado

em

Beja

IPBeja comemora 44o aniversário a 7 de novembro

O Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) irá comemorar, no próximo dia 7 de novembro, o seu 44o
aniversário, assinalando a Abertura Solene do Ano Letivo 2023/24. Em 2023, o Dia do IPBeja, contará com a Oração de Sapiência pelo Doutor Vasco Matos Trigo e a inauguração da exposição do ilustrador e ex- aluno do IPBeja, Hélder Oliveira.

Com início marcado para as 14:15 horas, a Cerimónia de Comemoração do Dia do IPBeja vai realizar-se no auditório I do IPBeja, localizado no Edifício da Presidência – Serviços Comuns I.

A abertura solene conta com as intervenções da Sra. Presidente da Associação Académica, Lígia Maldonado, do Sr. Vice-Presidente da Câmara Municipal, Rui Marreiros em Substituição do Sr. Presidente, da Sra. Presidente do Conselho Geral do IPBeja, Sra. Professora Doutora Ana Escoval e da Sra. Presidente do Instituto Politécnico de Beja, Professora Doutora Fátima Carvalho.

Segue-se, pelas 15:20 horas, a oração de sapiência subordinada ao tema “Comunicação de Ciência”, proferida pelo Doutor Vasco Matos Trigo, jornalista profissional (rádio, televisão, imprensa) desde 1984 e, desde 2001, também professor de jornalismo nos institutos do Ensino Superior.

A cerimónia conta, ainda, com a entrega de bolsas e prémios escolares a alunos, bem como, a Homenagem a funcionários pelos 25 anos de serviço no IPBeja e, ainda, a Homenagem pela aposentação em 2023.

A anteceder o encerramento da sessão solene, haverá um momento musical pelo Poli’Cante – Grupo Coral de Cante Alentejano do IPBeja.

Às 17:00 horas, será inaugurada na Galeria AoLado do IPBeja, a exposição de ilustração de Hélder Oliveira, ex-aluno do Curso de Professores do Ensino Básico / variante de Educação Visual e Tecnológica na Escola Superior de Educação de Beja, que concluiu em 1996.

O convite para a exposição surge na sequência do projeto “Skills 4 Pós-Covid – Receção aos novos estudantes”, que o Hélder Oliveira abraçou desde o primeiro instante, na qual o artista caracteriza, através de ilustrações, seis personas que representam alunos do IPBeja com diferentes características.

Na exposição, além destas imagens criadas para o IPBeja, podem, também, ser apreciados outros trabalhos do ilustrador que colabora com o Expresso e a SIC, entre outros.

Continuar a ler

Educação

Professora de Évora colocada em Quarteira

Colocou hipótese de ir viver para Parque de Campismo

Publicado

em

Foto: TVI/CNN

Dulce Figueiredo é de Évora e foi colocada este ano para dar aulas em Quarteira.

A professora tentou ficar o mais perto de casa possível através do concurso de vinculação dinâmica, mas o objetivo não foi logrado.

Dulce contou à TVI/CNN Portugal que a sua sorte foi ter familiares em Quarteira que a acolheram senão poderia ter de viver num parque de campismo.

A professora explicou, ao canal de televisão, que não conseguiu ficar colocada em Évora, o seu local de residência, “ainda vim para mais longe, para o Algarve. Há 20 anos que estou deslocada, que faço deslocações diárias da minha residência para o local de trabalho. Sempre em Lisboa e arredores. Este ano mesmo com esta vinculação não me consigo aproximar”.

Para Dulce, “esta vinculação traduziu-se em nada. A maior parte dos docentes ficaram deslocados e longe do seu local de residência. Para o ano também não há garantias nenhumas porque isto é uma vinculação que é dinâmica: temos de concorrer e ficar à espera do que é que a sorte vai dizer em relação a esse concurso”.

Tem casa de um familiar em Quarteira. Se fosse colocada noutro ponto do Algarve ponderou ir viver para um parque de campismo.

“Felizmente tenho casa aqui, mas se tivesse ficado num dos extremos do Algarve teria de ponderar: ir viver para um parque [de campismo] porque com um rendimento de um professor não dá para ter uma residência fixa e depois estar deslocada e suportar todas as despesas de arrendamento, mesmo que só de um quarto”, contou.

A professora refere que veio com um filho e que portanto, “só um quarto seria insuficiente para partilhar. Não é fácil”. Dulce tem ainda outros dois filhos que ficaram no seu local de residência, em Évora.

Continuar a ler

Educação

A escola vai começar. 5 dicas para maior segurança.

Dicas ao nivel da segurança rodoviária

Publicado

em

Nacional

Cinco dicas para rever a matéria de segurança rodoviária

Com o início do período escolar assiste-se a um aumento do trânsito e, com isso, a necessidade de redobrar a atenção no transporte de crianças até à escola é maior.

  • Verificar o desgaste e a pressão dos pneus – Antes de sair de casa, além de verificar o estado geral do veículo, é importante termos atenção ao estado dos pneus. Afinal, as viagens de carro durante as férias com a respetiva bagageira mais cheia do que o habitual, podem resultar num maior desgaste daquele que é o único ponto de contacto do veículo com a estrada.
  • Recordar a importância do cinto de segurança – Tudo pronto para seguir até à escola? Vamos então rever a matéria e recordar aos passageiros mais jovens a importância de usar o cinto de segurança e como este ajuda a evitar males maiores em caso de acidente ou até de uma travagem mais repentina.
  • Ensinar o significado dos sinais de trânsito – Ao longo do caminho porque não aproveitarmos para ensinar o significado dos sinais de trânsito e para que estes servem? Dessa forma, estamos a contribuir para uma maior consciência do que é uma condução segura e preventiva junto dos mais jovens. Ao fim de algum tempo podemos sempre fazer verificar quais os sinais que já estão na ponta da língua!
  • Reduzir a velocidade perto de escolas – Sendo uma zona mais movimentada no início da manhã e final de tarde, devemos ter atenção redobrada à velocidade, bem como aos carros parados em segunda fila, sem esquecer as passadeiras, pois pode sempre aparecer de repente alguma criança detrás de algum veículo sem estarmos a contar.
  • Estacionar nos locais apropriados – Por vezes com a pressa, ou por falta de lugares disponíveis junto à escola, estacionamos em segunda fila ou em cima do passeio. Se não o fizermos, não só contribuímos para que o trânsito nessa rua possa fluir melhor como evitamos que os peões se tenham de desviar dos passeios e andem em zonas de maior risco. Já ao sair, atenção às manobras de marcha-atrás: devido à baixa estatura, as crianças são mais difíceis de se fazerem ver através dos retrovisores.

Continuar a ler

Educação

Professores em protesto segunda-feira no Alentejo

Veja locais e horas. Professores voltam aos protestos.

Publicado

em

Segunda-feira, na região Alentejo 

Em Luta pela Escola Pública

Integradas no calendário das ações que serão realizadas na abertura do ano letivo, os sindicatos que convergem na ação pela profissão e pela Escola Pública (ASPL, FENPROF, FNE, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE e SPLIU) realizam na próxima segunda-feira, 11 de setembro, pelas 10:30 horas, ações de afixação de materiais (pendões e MUPIs) em todo o país, em locais públicos, nas escolas e sedes de agrupamento de escolas.

Estes materiais de informação e propaganda dirigem-se às comunidades educativas locais, alertando para a necessidade de mobilização em defesa da escola pública e, em particular, para a compreensão do problema da falta de professores que é consequência de políticas de desvalorização da profissão docente.

Complexificação dos processos de trabalho, com uma enorme burocratização do trabalho docente, falta de condições de trabalho, degradação de edifícios e dos equipamentos, insuficiente investimento na sua modernização, manutenção de uma  elevada precariedade laboral, baixos salários e baixas perspetivas de valorização das pensões de aposentação, destruição da carreira, incluindo, bloqueamento no acesso aos escalões de topo, elevado desgaste físico e psíquico, inexistência de um regime de gestão promotor da participação dos professores nos níveis de decisão e uma crescente dependência de “vontades” conjunturais das autarquias, entre outros aspetos, somam razões para que o número de jovens que querem ingressar na profissão docente seja muito reduzido, o que é uma ameaça para o futuro que tem de ser encarada com seriedade. Este é, hoje, sem dúvida, um dos grandes problemas que afetam todo o sistema educativo.

Locais de concentração:

  • Portalegre: Escola Secundária Mouzinho da Silveira
  • Évora: Escola Básica Manuel Ferreira Patrício (Malagueira)
  • Beja: Escola Básica Mário Beirão

Continuar a ler

Educação

Universidade de Évora preenche 95% das vagas na 1.ª fase

As vagas sobrantes da Universidade de Évora estarão a concurso, na 2ª fase do CNA, que decorre entre 28 de agosto e 05 de setembro.

Publicado

em

Évora

Universidade de Évora preenche 95% das vagas na 1.ª fase do CNA

São 1290 os novos estudantes colocados na Universidade de Évora (UÉ) através do Concurso Nacional de Acesso (CNA) 2023/24, o que significa que 95% das vagas foram preenchidas logo na 1ª fase, mantendo assim a tendência de crescimento
dos últimos anos. A UÉ foi escolhida como primeira opção por 98% dos estudantes colocados.

Neste ano letivo a UÉ disponibilizou 1357 vagas, distribuídas por 40 cursos de Licenciatura e Mestrado Integrado. Nos três últimos anos, o número de estudantes colocados na 1ª fase na Universidade de Évora tem vindo a aumentar, correspondendo a um crescimento acumulado de 30 % relativamente a 2020/2021.

“A Universidade de Évora está de parabéns” começa por referir Hermínia Vasconcelos Vilar, Reitora da UÉ, frisando que “com uma oferta formativa ampliada, com duas novas formações, e um número de vagas superior ao do ano letivo anterior, a Universidade de Évora distingue-se, não só por manter uma taxa de colocação de 95%, mas também pelo facto de ter sido uma das poucas universidades que aumentou o número de colocados na 1ªfase, numa conjuntura de diminuição em 4% do número de candidatos ao ensino superior”.

No ano em que se assinala o cinquentenário da criação do Instituto Universitário de Évora que permitiu o ressurgimento da Universidade de Évora em meados dos anos setenta do século passado, “estes resultados demonstram”, assegura a reitora da academia alentejana, “o dinamismo da instituição que atrai anualmente milhares de jovens provenientes de praticamente todos os distritos de Portugal Continental e Ilhas e de vários pontos do globo, com mais de 70 nacionalidades diferentes representadas na comunidade estudantil.

É, de facto, um ambiente de formação singular, que proporciona aos estudantes uma experiência cultural enriquecedora numa
universidade orgulhosa da sua história, mas sobretudo preocupada com o futuro e com a formação das novas gerações.”

A crescente procura da Universidade de Évora comprova, ainda, “o reconhecimento desta instituição que se pauta pela qualidade dos ensinos em todos os ciclos de formação, onde a aposta recente na área da Saúde, afirmada neste ano letivo com o Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas ou em áreas emergentes, como a Inteligência Artificial e Ciência de Dados, a par do investimento contínuo na consolidação das outras áreas com competências instaladas e reconhecidas, confluem numa estratégia consistente ao nível da formação, que acompanha as mudanças incontornáveis da atualidade”.

Para Hermínia Vasconcelos Vilar, “o Alentejo é uma região de futuro” ao apresentar “potencialidades estratégicas capazes de potenciar sobremaneira o país numa economia assente no desenvolvimento sustentável e na coesão do território e onde a Universidade de Évora se assume como um protagonista dessa transformação, respeitando e valorizando a história e o vasto património material e imaterial que conferem a esta região uma identidade e autenticidade diferenciadoras ao nível internacional”.

Continuar a ler

ALCÁCER DO SAL

Alcácer do Sal: Sala de Snoezelen registou 198 utilizações.

Instalada na Escola Básica Pedro Nunes, a Sala de Snoezelen funciona em horário ininterrupto das 9h às 17h, nos dias úteis.

Publicado

em

Alcácer do Sal

Sala de Snoezelen registou 198 utilizações até ao início de junho

No período compreendido entre janeiro e o início do mês de junho de 2023, a Sala de Snoezelen de Alcácer do Sal registou 198 utilizações, número que demonstra um interesse significativo por parte das entidades parceiras e que reflete a importância deste espaço para a promoção do bem-estar e qualidade de vida da comunidade. A procura reflete-se principalmente na faixa etária infantojuvenil, tanto em contextos preventivos como terapêuticos.

Instalada na Escola Básica Pedro Nunes, a Sala de Snoezelen funciona em horário ininterrupto das 9h às 17h, nos dias úteis, contando com o apoio contínuo da Câmara Municipal de Alcácer do Sal através da intervenção de uma técnica de Psicomotricidade, uma mais-valia sobretudo para as entidades que não possuem formação para acompanhamento dos seus utentes neste espaço.

De entre as entidades parceiras que receberam a oferta formativa por parte do Município para frequentarem a Sala de Snoezelen, destaca-se a presença regular e/ou ocasional das seguintes: Associação para o Desenvolvimento do Torrão (ADT), mais especificamente através da resposta social do Centro para a Promoção da Saúde Mental “Passo a Passo”; Centro Social Paroquial do Torrão;  Centro Social de Santa Susana;  Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal, mais especificamente Centro de Educação Pré-Escolar de Alcácer, Escola Básica Pedro Nunes e Escola Secundária; Equipa Local de Intervenção Precoce de Alcácer do Sal; Gabinete de Psicologia, resposta do Município de Alcácer do Sal.

Continuar a ler

Educação

Professores em protesto, em Évora.

Protestos marcados para as 12h00 e 15h00

Publicado

em

Greve de Professores e Educadores no distrito de Évora

3 de maio

É já esta quarta feira que os professores e os educadores do distrito de Évora estarão em greve, a partir das 12h00.

12h.00 – concentração junto ao Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira (escola sede),

15h.00 – concentração na Praça do Giraldo, em Évora.

Continuar a ler

Educação

Deputados felicitam futura Universidade Politécnica de Portalegre

O Parlamento aprovou hoje a possibilidade de concessão do grau de Doutor pelos Politécnicos, bem como a existência, no quadro do sistema de ensino superior, de Universidades Politécnicas.

Publicado

em

Deputados socialistas eleitos pelo Alto Alentejo saúdam possibilidade de os Politécnicos ministrarem doutoramentos e felicitam a futura Universidade Politécnica de Portalegre

Universidade Politécnica de Portalegre

O Parlamento aprovou hoje a possibilidade de concessão do grau de Doutor pelos Politécnicos, bem como a existência, no quadro do sistema de ensino superior, de Universidades Politécnicas.

Estas duas medidas, consagradas desde já na Lei de Bases do Sistema Educativo, serão alvo de regulamentação futura pelo RJIES.

Paralelamente, o diploma estabelece também que os institutos politécnicos podem utilizar a designação Polytechnic University para fins de internacionalização.

O Instituto Politécnico de Portalegre tem assumido um papel decisivo na democratização do acesso ao ensino superior e na formação de adultos, através da diversificação e inovação da sua oferta formativa, e tem sido fonte de coesão territorial, pela relação privilegiada que construiu com o tecido empresarial, com as instituições, com as autarquias e os diversos sectores da sociedade.

A possibilidade de outorgarem doutoramentos e alterarem a designação irá intensificar a transferência de conhecimento para o território, fixar pessoas e talento, atrair mais alunos nacionais e internacionais e mais receitas próprias.

Os Deputados do PS eleitos pelo círculo eleitoral de Portalegre, Eduardo Alves e Ricardo Pinheiro, saúdam estas alterações aprovadas pelo Parlamento, que tiveram o seu empenho pessoal e político, e felicitam a futura Universidade Politécnica de Portalegre.

 

Continuar a ler

Artes

Alunos de Cante e Viola Campaniça ‘dão cartas’ na RTP

Alunos do Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso de São Martinho das Amoreiras, Odemira.

Publicado

em

Alunos do Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso de São Martinho das Amoreiras

Vencem eliminatória do concurso “Temos Artista – Especial Tradições”, do programa “Praça da Alegria”

Um grupo de alunos do Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso de São Martinho das Amoreiras, acompanhados pelo coordenador do centro, o músico Pedro Mestre, e pelos monitores Carlos Loução e José Diogo Bento, participou, no dia 23 de fevereiro, no concurso Temos Artista – Especial Tradições, no programa Praça da Alegria da RTP1, tendo vencido a eliminatória e passando para a fase seguinte do concurso.

Os jovens oriundos das Freguesias de São Martinho das Amoreiras, Luzianes-Gare, Santa Clara-a-Velha e Sabóia, interpretaram dois temas da música tradicional alentejana, acompanhados pelas Violas Campaniças, em representação do projeto que tem sede na Freguesia de São Martinho das Amoreiras, no Concelho de Odemira.

A próxima eliminatória terá lugar no dia 7 de março, onde os jovens estarão novamente em direto no programa “Praça da Alegria” da RTP 1.

O Centro de Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso de São Martinho das Amoreiras resulta de um consórcio entre o Município de Odemira, a Freguesia de São Martinho das Amoreiras, a Associação para o Desenvolvimento de Amoreiras-Gare e Casa do Povo de São Martinho das Amoreiras, tendo como objetivo a preservação da Viola Campaniça e do Cante de Improviso, o Despique e o Baldão. 

Com a coordenação do músico Pedro Mestre, as atividades do Centro de Valorização prendem-se com o ensino do toque da Viola Campaniça, em aulas pós-laborais e no ensino nas escolas básicas dos agrupamentos de Colos, Sabóia e São Teotónio, na dinamização de oficinas de construção de Violas Campaniças e na dinamização de oficinas de Cante de Improviso, Baldão e Despique, com o objetivo da sua divulgação e preservação.

Continuar a ler

Últimas

x
error: O conteúdo está protegido!!