Siga-nos

Saúde

Vídeo consciencializa para hábitos saudáveis durante o verão (veja)

“A Saúde do Coração não Tira Férias”

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) está a promover uma campanha nacional de consciencialização para a doença coronária com o mote “A Saúde do Coração não Tira Férias”, que pretende alertar para a importância de manter um estilo de vida saudável também no período de férias, como forma de prevenção da doença coronária.

“A Saúde do Coração não Tira Férias”

A iniciativa, divulgada em formato vídeo, avança com os 10 conselhos principais para prevenir a doença coronária.

“É importante que as pessoas estejam conscientes de que não devem ignorar os sintomas de alarme para o enfarte agudo do miocárdio.

Mesmo em tempo de férias, é preciso manter os cuidados regulares com o coração”, afirma João Brum Silveira, presidente da APIC.

A doença coronária carateriza-se pela acumulação de depósitos de gordura no interior das artérias que fornecem sangue ao coração.

Esses depósitos causam um estreitamento ou obstrução das artérias o que provoca uma diminuição dos níveis de oxigénio e nutrientes que chegam às células do músculo cardíaco.

A adoção de um estilo de vida saudável optando por uma alimentação equilibrada, evitando os alimentos ricos em sal e em gorduras, praticando exercício físico, e evitando situações de stress e o consumo excessivo de álcool e de tabaco, são cuidados essenciais na prevenção da doença coronária.

“Nunca é demais lembrar que é primordial tomar sempre a medicação prescrita pelo médico e não faltar às consultas agendadas; vigiar a pressão arterial e os níveis de colesterol; e caso tenha sintomas como dor no peito, suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade, não os ignore, ligue o 112 e siga a instruções que lhe forem dadas.

Mantenha-se sempre informado sobre a saúde cardiovascular”, conclui João Brum Silveira.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Saúde

Doente infectado ‘passa’ vírus a outros 4 doentes e 2 profissionais no Hospital de Évora.

Serviços de Medicina 1 e de Psiquiatria e Saúde Mental com internamentos e altas suspensos até normalização da situação.  

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Doente de psiquiatria infectado iniciou contágio

“Doente de psiquiatria transmite vírus a 4 doentes e 2 profissionais de Medicina 1”

Foi identificado um doente positivo para COVID-19, no Serviço de Psiquiatria, o que provocou a realização de despiste a todos os contactos de risco, conforme o que está preconizado no Plano de Contingência do Serviço de Saúde Ocupacional do HESE.

O doente deu entrada no Serviço de Urgência e foi testado por duas vezes, tendo ambos os resultados sido negativos.O doente foi primeiramente internado no Serviço de Medicina 1 e posteriormente, no Serviço de Psiquiatria, onde começou a apresentar sintomas compatíveis com Covid-19.Repetiu o teste, tendo o resultado sido positivo.

De imediato, o Serviço de Saúde Ocupacional do HESE ativou o plano de contingência, iniciando os procedimentos de avaliação de risco de profissionais e de doentes internados, tendo-se iniciado testes de rastreio de acordo com o preconizado no Plano de Contingência do HESE.

Até ao momento, para além do doente que testou positivo, estão confirmados quatro doentes positivos do Serviço de Medicina 1.

Os doentes positivos foram transferidos para Enfermarias COVID, encontrando-se estáveis e, de momento, não inspiram cuidados.Os familiares de todos os doentes positivos foram contactados pelo Hospital e informados sobre a situação.Relativamente aos profissionais do Serviço de Medicina 1, foram realizados cerca de 50 testes, dos quais 2 foram positivos. Os profissionais, cujo resultado foi positivo, estão de quarentena no domicílio e não inspiram cuidados.

Os restantes, continuam a exercer funções, cumprindo todas as medidas de segurança, em vigilância ativa pela Saúde Ocupacional.

Doentes e profissionais de ambos os Serviços continuarão a ser testados nos próximos dias, sempre de acordo com o estabelecido no Plano de Contingência.

Por questões de segurança, nos Serviços de Medicina 1 e de Psiquiatria e Saúde Mental os internamentos e as altas estão suspensos até normalização da situação.

Maria Filomena Mendes, Presidente do Conselho de Administação do HESE EPE realça que, “apesar de não termos tido nenhuma situação destas desde o início da pandemia, a probabilidade de tal acontecer aumenta à medida que na comunidade o número de casos positivos/ativos aumenta, mesmo cumprindo rigorosamente todos os protocolos de segurança seguidos no HESE.

Neste momento, estamos a monitorizar os profissionais e os doentes em permanência, em vigilância ativa e a cumprir todas as medidas do nosso plano de contingência.

Entre os positivos temos, até agora, apenas dois doentes e um profissional com sintomas e os restantes encontram-se assintomáticos.”

A Presidente reforça ainda que “a evolução pode ser diversa nas próximas horas ou dias, pelo que a situação é preocupante em si e pelo impacto que pode vir a ter no funcionamento do Hospital, por isso manteremos todos informados. Vamos acompanhar o evoluir desta situação com confiança e serenidade para que tudo se normalize rapidamente.”

Continuar a ler

error: Content is protected !!