Últimas:
‘Uso indevido de vacina’ diz coordenador do plano de vacinação covid. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Política

‘Uso indevido de vacina’ diz coordenador do plano de vacinação covid.

Em causa o facto de José Calixto, presidente da CMReguengos de Monsaraz ter sido vacinado.

Foto: Facebook
Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Vacinação de José Calixto, presidente da câmara de Reguengos de Monsaraz

“Uso indevido de vacina”

“A ter acontecido, foi um uso indevido da vacina”, refere Francisco Ramos, coordenado do plano de vacinação covid.

Em causa está o facto de José Calixto, presidente da câmara de Reguengos de Monsaraz, ter tomado a vacina da covid 19, a 19 de janeiro.

As declarações de Francisco Ramos foram dadas à SIC.

José Calixto reagiu a um dos comentários disponíveis na foto que o autarca mostra a prova de ter sido vacinado.

Segundo o autarca o sua pessoa deverá “enquadrar enquanto Autoridade Municipal de Proteção Civil que, a par dos Bombeiros, temos responsabilidades diárias na tomada de decisões em focos de problemas que quase diários.

Mas não, nessa missão não fomos ainda considerados prioritários como devia ser.

A minha situação está sim enquadrada nas responsabilidades que tenho na Instituição que tem a seu cargo mais de sete dezenas de idosos que é absolutamente prioritário defender”, explicou o autarca.

Continuar a ler
Publicidade

Autarquias

Cabrita promete mais militares da GNR para Reguengos de Monsaraz

Promessa foi feita ao presidente da autarquia numa reunião a que assistiram o Comandante Operacional da GNR e o Comandante Territorial de Évora.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Reunião com ‘balanço bastante positivo’, segundo José Calixto

” Audiência esteve agendada durante dois anos”

A audiência foi pedida em 2019 mas só agora, após os acontecimentos recentes, teve lugar.

Eduardo Cabrita ‘prometeu’ ao autarca que após a saída dos novos militares, que estão em formação, em Portalegre, haverá um ‘reforço significativo’ do posto de Reguengos de Monsaraz.

Uma das matérias abordadas foi o número de efectivos em Reguengos ( 24 operacionais ) e o envelhecimento dos efectivos (média etária de 49 anos).

“… tem-se registado um envelhecimento dos efectivos e em populações dispersas é mais grave quando é necessária a ajuda de outros militares”, frisou José Calixto, em declarações após a reunião com o MAI.

O número de militares em formação, segundo o autarca, aumentou significativamente. Passou de 1000 para 1400 militares o que vai promover uma maior distribuição de meios humanos.

Obras no Posto da GNR

A velha ambição de uma ‘nova’ casa para a GNR, em Reguengos de Monsaraz, também foi debatida.

” O posto territorial de Reguengos e do Destacamento são ambições antigas… foi-nos prometido que neste quadro de programação vai ser consignada essa obra”, referiu José Calixto.

O autarca ficou ainda que saiu com a garantia de uma maior presença do Corpo de Intervenção da GNR em Reguengos.

Um dos argumentos utilizados pelo autarca junto do Ministro e dos Comandos da GNR foi o crescimento claro do concelho.

Só Monsaraz recebe 100 mil habitantes por ano e o crescimento das unidades turísticas foi numa escala de 11 para 159 unidades.

Reguengos de Monsaraz tem 12 mil habitantes e ‘quer ter uma sensação de segurança’, referiu.

A reunião decorreu no Ministério da Administração Interna e contou com o Comandante Operacional da GNR, o Comandante Territorial da GNR de Évora, Coronel Joaquim Vivas, o Ministro Eduardo Cabrita e o presidente da autarquia de Reguengos de Monsaraz, José Calixto.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!