Siga-nos

Autarquias

Transportes públicos mais baratos no litoral. Poupança chega aos 500€/ano

Quem paga 81,95€ (para viagens com origem e destino nos cinco municípios da CIMAL) vai passar a pagar um valor máximo de 40€ mês

TDS noticias

Publicado

em

As populações dos cinco Municípios do Alentejo Litoral – Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines – vão passar a pagar um preço máximo de 40 euros por mês pelo passe, nas viagens realizadas através da Rodoviária do Alentejo, com origem e destino nestes mesmos municípios.

A medida, negociada no âmbito do Plano de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos, foi formalizada ontem ao final do dia. Foram assinados os Contratos Interadministrativos de Delegação de Competências no Âmbito do Regime Jurídico de Serviço Público de Transporte de Passageiros, entre os Municípios do Alentejo Litoral e a CIMAL – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, de modo a dotar a CIMAL das competências de Autoridade de Transporte para toda a região.

Depois da assinatura deste acordo foi então celebrado o contrato entre a CIMAL e a Rodoviária do Alentejo, para colocar em vigor a redução tarifária nos transportes públicos.

“Com esta medida, a Comunidade Intermunicipal e os Presidentes de Câmara do Alentejo Litoral pretendem proporcionar às suas populações a possibilidade de adquirirem passes para a utilização de transportes públicos a preços mais reduzidos. O objetivo é aliviar os custos suportados pelas famílias com transportes e, ao mesmo tempo, melhorar a mobilidade nos cinco concelhos que compõem o Litoral Alentejano”, explica Vítor Proença, Presidente da CIMAL. E adianta ainda: “Sabemos que a mobilidade é cada vez mais um fator crucial para o desenvolvimento económico e social das regiões e, como tal, iremos continuar a investir e a apoiar a implementação de medidas que combatam o isolamento e facilitem a circulação de bens e pessoas”.

Esta medida irá beneficiar os utentes que utilizam habitualmente os transportes da Rodoviária do Alentejo e poderá comportar poupanças significativas para as famílias. Por exemplo, quem atualmente paga um valor de 81,95 euros pelo seu passe (para viagens com origem e destino nos cinco municípios da CIMAL) vai passar a pagar um valor máximo de 40 euros por mês, o que se traduz numa poupança anual superior a 500 euros.

De igual forma, os novos tarifários vão também abranger os passes comparticipados (Ex: Passe Estudante, 4_18 e Sub23), caso o seu valor ultrapasse os 40 euros. Nas situações em que os passes comparticipados tenham um valor inferior a 40 euros, o valor do passe permanecerá inalterado.

Para poderem aceder aos novos tarifários, os utilizadores da Rodoviária do Alentejo terão de fazer o seu registo de acordo com o formulário disponibilizado AQUI ou em alternativa nas instalações da CIMAL.

Para poderem beneficiar dos novos tarifários já em agosto, os utilizadores deverão fazer este registo até ao dia 24 deste mês. Depois de realizado o registo, os utilizadores poderão adquirir o seu título de transporte ao novo preço, na data e no seu local habitual de compra.

Quem ainda não tenha o cartão de passe, poderá dirigir-se a um balcão da Rodoviária do Alentejo mais perto de si e solicitar o respetivo cartão.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Autarquias

Comerciantes em Évora limpam canalinas e sarjetas com medo de inundações

Falta de civismo e de manutenção na origem desta ação dos próprios comerciantes

TDS noticias

Publicado

em

Foto:Facebook

Comerciantes limpam canalinas em rua histórica de Évora

Após as primeiras chuvas e a falta de limpeza são os próprios comerciantes da Rua Alcárcova de Baixo que limpam as canalinas. A sujidade que se vai acumulando provocam o seu entupimento impedindo a água das chuvas de fluir como se pretende. Com medo de eventuais inundações, que dificultam o acesso às lojas, são os comerciantes que fazem a própria limpeza.

O medo é igualmente pela entrada da água nas próprias lojas.

A Rua Alcárcova de Baixo, que ganhou uma nova vida nos últimos anos, está situada a poucos metros da Praça do Geraldo em pleno Centro Histórico de Évora.

A ‘falta de civismo’ de uns e a ‘falta de manutenção’ por parte da autarquia são apontadas como as causas que obrigam a esta ação de manutenção.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul