Últimas:
Tetracampeão do Paraguai é jogador da A.XAT de Montemor-o-Novo em Xadrez. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Desportos

Tetracampeão do Paraguai é jogador da A.XAT de Montemor-o-Novo em Xadrez.

Neuris Delgado Ramirez, nº 161 do Ranking do Mundial

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

“Neuris Delgado Ramirez, é número 161 do Ranking do Mundial”

O tetracampeão do Paraguai e atual campeão paraguaio, GM Neuris Delgado Ramirez, nº 161 do Ranking do Mundial (2622 ELO) é jogador da A.XAT – Montemor-o-Novo.

Grande Mestre desde 2002, representou as cores cubanas nas Olimpíadas de Xadrez em 2002, 2004 e 2006.

Desde 2014 a defender as cores do Paraguai, jogou as Olimpíadas de Xadrez de 2014, 2016 e 2018, representou ainda este país sul-americano na Taça do Mundo em 2017 e 2019.

No seu currículo consta um 3º lugar no Campeonato Continental de Xadrez (Medellin, Colômbia) 2017, Classificado para a Taça do Mundo, e ainda o título de Vice-campeão Continental das Américas 2019.

É igualmente Campeão do Super Magistral Szmetan Giardelli, Buenos Aires 2019.

Desportos

Volta ao Alentejo com 6 etapas. Começa em Reguengos e termina em Évora.

Na estrada entre 23 e 27 de junho

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

38ª Volta ao Alentejo em Bicicleta

“Na estrada entre 23 e 27 de junho, com início em Reguengos de Monsaraz e final em Évora”

Participam na prova 19 equipas, 12 portuguesas e 7 estrangeiras, com a “Alentejana” a ter seis etapas, cinco em linha e um contrarrelógio, com um total de 819,4 quilómetros, onde a 4ª etapa com final em Castelo de Vide, com a terrível ascensão ao Alto do Cabeço do Mouro e depois a Senhora da Penha (Castelo de Vide), se destaca como a “etapa rainha”.

Na tarde desse dia 26 de junho, um curto contrarrelógio de 8,4 quilómetros em Castelo de Vide, arrumará as contas finais quanto ao vencedor da volta, uma vez que terá uma subida à Serra da Senhora da Penha e uma vertiginosa descida até à entrada da “Sintra do Alentejo”, a que se segue um empinado empedrado de 1500 metros até à meta.

A Volta ao Alentejo é organizada desde 2010 pela Podium Events, a mesma que coloca na estrada a Volta a Portugal, vai percorrer 32 dos 47 concelhos do Alentejo (Alto, Baixo e Litoral) e teve 36 vencedores em 37 edições, com Carlos Barbero, que venceu as edições de 2014 (Euskadi) e 2017 (Movistar), “furou” a tradição e tornou-se no primeiro corredor a vencer a “Alentejana” por duas vezes.

A “Alentejana” chegou a internacional em 1996, com a presença de Miguel Indurain e manteve tal categoria até 2009, data em que a organização a CIMAC-Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, “herdeira” da Associação de Municípios do Distrito de Évora (AMDE), decidiu suspender a efetivação da corrida. Foi depois a Podium num protocolo com a CIMAC, que viabilizou o regresso à estrada desde 2010 da Volta ao Alentejo em Bicicleta, mas passando a mesma para a categoria 2.2 da UCI.

Recorde-se que a edição da Volta ao Alentejo em Bicicleta, a 38ª da “Alentejana”, que se deveria realizar entre 18 e 22 de março no ano passado, foi anulada no dia 10 de março por causa devido à propagação do novo coronavírus (Covid-19). A última edição realizada em 2019, teve como vencedor João Rodrigues (W52/ FCPorto).

Joaquim Gomes, diretor da Organização, justificou que “além da componente desportiva, não há outro evento que tenha a capacidade de promover ao nível cultural e turística a região”, acrescentando que depois da parem forçada em 2020, por causa da covi-19 “é mais um desafio para nós a que se junta o calor do mês de junho”, rematou.

Teixeira Correia

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!