Siga-nos

Teatro

Teatro no Auditório Municipal de Reguengos de Monsaraz

“Rapidinhas” é um espetáculo formado por breves quadros de humor em que algumas situações absurdas e inexplicáveis do quotidiano passam ao espetador uma visão nonsense, muito presente em algumas novas séries televisivas.

Avatar

Publicado

em

O Grupo Alterense de Cultura vai apresentar no dia 6 de abril, pelas 21h30, no Auditório Municipal de Reguengos de Monsaraz, a peça de teatro “Rapidinhas”.

Este espetáculo tem entrada gratuita, integra a iniciativa “Em Palco – Ciclo de Teatro INATEL” da Fundação INATEL e tem o apoio do Município de Reguengos de Monsaraz.

Em palco vão estar o encenador Sérgio Godinho, Vitor Amador, Rosa Correia, João Alves, Leonardo Monteiro, Helena Ribeiro, Ana Malenha, Helena Cardona, Afonso Jesus, Virgílio Vidinha e Andreia Rodrigues.

O encenador refere que “neste espetáculo pretendemos abordar uma outra linguagem humorística, bastante atual, para chegar a um novo público, cada vez mais afastado do teatro.

No fundo, a linguagem humorística vai ao encontro de metodologias usadas pelos Monty Python ou, mais recentemente em Portugal, pelos Gato Fedorento. O exagero e a procura do nonsense está sempre a acontecer neste espetáculo que visa a boa disposição e o riso no espetador”.

Artes

A reconquista de Olivenza estreia no S.Luis em Fevereiro.

O Poder e a Política, a Guerra e quem nela participa, bem como a complexa teia de costumes, leis e crenças que ajudam a criar a nossa identidade. 

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Estreaia a 6 de Fevereiro no São Luiz Teatro Municipal

A Reconquista de Olivenza, uma criação de Ricardo Neves-Neves e Filipe Raposo.

O novo espetáculo que junta o dramaturgo e encenador Ricardo Neves-Neves e o pianista e compositor Filipe Raposo olha para a história de Olivenza, parcela alentejana do território português ocupada em 1801, por Espanha, com o apoio de França e cuja soberania espanhola não é ainda hoje reconhecida por Portugal. Servindo-se da antiga cultura monárquica ibérica, península reinada entre primos, A Reconquista de Olivenza é um exercício fantasioso sobre o Poder e a Política, a Guerra e quem nela participa, bem como a complexa teia de costumes, leis e crenças que ajudam a criar a nossa identidade, entre outras zarzuelas.

Mesmo após a assinatura do Tratado de Viena, em 1817, que obriga a restituição de Olivenza, Espanha continua a adiar a devolução daquela parcela do território e o Alentejo fica assim indeciso quanto à sua real dimensão. Se Portugal reivindica Olivença aos soluços, Espanha grita o direito sobre Gibraltar, o Rochedo que não é mais do que a última colónia na Europa, onde Inglaterra, a histórica aliada de Portugal, é soberana. E do lado de lá de Gibraltar está Ceuta, antiga cidade portuguesa e atual cidade espanhola, mas dentro do território de Marrocos.

Com Ana Valentim, Bruno Huca, David Mesquita, David Pereira Bastos, Diana Vaz, Joana Campelo, Márcia Cardoso, Rafael Gomes, Rita Cruz, Ruben Madureira, Sandra Faleiro, Samuel Alves, Sílvia Figueiredo, Sílvia Filipe, Sissi Martins, Susana Madeira, Tadeu Faustino, Tânia Alves, Teresa Coutinho, Teresa Faria, Tiago da Cruz e Vítor Oliveira. Texto e encenação de Ricardo Neves-Neves e Composição Musical de Filipe Raposo.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com 917278022