Siga-nos

Artes

Teatro Garcia de Resende em Évora encerra para obras de 1,3 M€

A reabilitação física e funcional do edifício do TGR implica um investimento superior a 1 milhão e 385 mil euros, com prazo de execução da obra de 450 dias a contar da data da consignação.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A empreitada da obra de reabilitação física e funcional do edifício do Teatro Garcia de Resende (TGR) foi adjudicada pela Câmara Municipal de Évora, aguardando-se agora o visto do Tribunal de contas para que os trabalhos possam ter inicio.

A rubrica do contrato de empreitada ocorreu ontem, 29 de outubro, tendo sido assinado pelo presidente da Câmara Municipal, Carlos Pinto de Sá e pelo administrador da empresa Teixeira, Pinto e Soares, S. A., Pedro Miguel Soares, e contou com a presença do vereador Eduardo Luciano.

A intervenção agora adjudicada tem o propósito de adequar o edifício ao cumprimento da legislação em vigor no que diz respeito à Segurança Contra o Risco de Incêndio. Vai também proceder-se à eliminação de barreiras arquitetónicas de modo a que o imóvel possa ser utilizado por cidadãos com mobilidade condicionada.

Este investimento insere-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Évora (PEDU), no âmbito do programa Alentejo 2020, constituindo-se como mais um passo na valorização dos equipamentos culturais que formam a base da candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027.

O Teatro Garcia de Resende, situado na Praça Joaquim António de Aguiar, foi inaugurado em 1 de Junho de 1892 e encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público, notabilizando-se como um dos mais representativos Teatros à Italiana existentes em Portugal.

 

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Artes

Recriação simbólica traz D. João V e a família real a Vendas Novas

Vendas Novas leva a efeito, na manhã do próximo dia 25 de janeiro, a recriação simbólica da passagem de D. João V e da Comitiva Real por Vendas Novas

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Município de Vendas Novas leva a efeito, na manhã do próximo dia 25 de janeiro, a recriação simbólica da passagem de D. João V e da Comitiva Real por Vendas Novas.

A iniciativa denominada “A Passagem da Princesa” fará alusão ao episódio que historicamente ficou conhecido como “A Troca de Princesas”, o qual deu origem, em 1729, por ordem de D. João V, à construção do Palácio das Passagens (atual Regimento de Artilharia n.º5), em Vendas Novas. O edifício serviu para albergar a família Real na viagem para Badajoz e depois na volta para Lisboa, aquando da célebre troca das princesas no Caia, segundo acordo firmado entre os dois reis peninsulares: D. Maria Bárbara casaria com Fernando, príncipe das Astúrias e D. Mariana Vitória, com o futuro rei D. José.

Assim, pelas 10h00, sairá da Cavalariça da Quinta, numa charrete puxada por cavalos, a Comitiva composta pelo Rei D. João V, os seus filhos – a princesa D.ª Maria Bárbara e o príncipe D. José, e pela rainha Maria Ana de Áustria.

A sua passagem por alguns bairros da cidade será anunciada por um carro de som, até chegar, pelas 11h00, ao Palácio das Passagens, onde a Comitiva irá subir à varanda para se dirigir à população e apregoar as “Vendas Novas”, ou seja, os acontecimentos que irão surgir durante este ano na cidade.

A chegada será também acompanhada por música erudita de época e por um Mercadinho de Ano Novo, com a participação de algumas salas de pré-escolar, dos alunos de espanhol do Agrupamento de Escolas e da Academia Sénior, que irão vender produtos locais e doces.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com 917278022