Siga-nos

Sociedade

Sines, Santiago do Cacém, Beja e Castro Verde são os 4 concelhos aonde se ganha mais no Alentejo.

Ganha-se mais no Baixo Alentejo e no Litoral Alentejo do que nos distritos de Évora e Portalegre

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Sines, Santiago do Cacém, Beja e Castro Verde, são alguns dos municípios que apresentaram o valor do percentil 20 e 80 do rendimento bruto declarado deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo superior a referência nacional.

Os números são oficiais e foram agora divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas mas referem-se a 2017.

Oeiras lidera a nível nacional.

Cerca de 20% dos municípios registaram valores medianos do rendimento superiores à referência nacional durante 2017, fixado nos 8.687 euros, destacando-se Oeiras com o valor mais elevado do país (12.935 euros).

Segundo as estatísticas do rendimento ao nível local, sobre o rendimento bruto declarado no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), 64 dos 308 municípios apresentaram valores medianos do rendimento superiores à referência nacional, dos quais 15 verificaram valores acima de 10.000 euros.

Entre estes 15 está Évora o único neste grupo da região Alentejo.

“Em 2017, o valor mediano do rendimento bruto declarado deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo foi de 8.687 euros em Portugal”, indicou o INE, acrescentando que a Área Metropolitana de Lisboa (10.397 euros), a Região de Leiria (8.895 euros), a Região de Coimbra (8.826 euros), o Alentejo Central (8.792 euros) e a Região de Aveiro (8.742 euros) foram as sub-regiões que apresentaram os rendimentos medianos mais elevados e superiores à referência nacional.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Sociedade

Motorista de autocarro acusa ‘álcool’ em Monforte

Taxa registada foi acima dos 0,2 g/l que é considerado contra-ordenação para condutores de veículos pesados de passageiros

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Uma denuncia anónima provocou a fiscalização de um motorista de autocarro na zona de Monforte tendo o homem num primeiro teste de despistagem, acusado uma TAS acima de 0.2 g/l, que é considerada contra-ordenação para condutores de veículos pesados de passageiros

O motorista, estava serviço de uma empresa rodoviária de transporte de passageiros em Monforte.

De acordo com a GNR os militares procederam à fiscalização do veículo e do motorista, o qual, num primeiro teste de despistagem, acusou uma TAS acima de 0.2 g/l, que é considerada contra-ordenação para condutores de veículos pesados de passageiros, tendo sido, em seguida, conduzido ao Posto da GNR de Arronches para um segundo teste, o qual fez prova para o auto de contra-ordenação que foi levantado.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com 917278022