Siga-nos

Economia

Sindicato diz que a TYCO de Évora está a chantagear os trabalhadores.

O SIESI já apresentou à TYCO a sua posição e informou que irá intervir e denunciar às entidades competentes e a outras caso a Direcção da empresa mantenha esta postura.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A direcção da TYCO, em Évora, está a chantagear os trabalhadores sob o pretexto da pandemia do COVID-19, apresentando-lhes duas alternativas: ou gozam 4 dias de férias agora, ou vão para Layoff .

Uma chantagem inaceitável, segundo o SIESI, de uma empresa que teve milhões e milhões de lucros nos últimos anos, acusa o SIESI – Sindicato das Indústrias Eléctricas, num comunicado aos trabalhadores.

A nota refere ainda que a “ A Direcção da TYCO tenta assim encostar os trabalhadores à parede, com chantagem e com o medo, levando a que os trabalhadores escolham o “mal menor”, ainda por cima quando grande parte dos trabalhadores já tinham as férias marcadas e validadas pelas hierarquias noutros períodos.”

O sindicato recorda: “O direito a férias está consagrado na lei e o princípio estabelecido refere que as férias devem ser exercidas “de modo a proporcionar ao trabalhador a recuperação física e psíquica, condições de disponibilidade pessoal, integração na vida familiar e participação social e cultural” (art. 237º, 4) do Código do Trabalho).

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Economia

Roberto Grilo formaliza candidatura à presidência da CCDRA

Economista é o actual presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Roberto Grilo formaliza candidatura à presidência da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo

“Roberto Grilo não contou com qualquer estrutura partidária para a recolha das subscrições”

Roberto Grilo, 48 anos, economista, formalizou, dentro do prazo legal definido, a sua candidatura independente à presidência da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA).

O atual presidente da CCDRA entregou mais 25% de subscrições da sua candidatura do que estipulava o regulamento eleitoral. As propostas são subscritas por autarcas de praticamente todos os partidos com eleitos no Alentejo e vários movimentos independentes.

“Decidi candidatar-me, como independente, quando percebi que posso unir o Alentejo em torno de um projeto comum, que há um grande reconhecimento pelo trabalho que desenvolvi nos últimos cincos anos e porque tenho que ser sensível ao apelo da região para que não me fosse embora nesta situação de crise em que vivemos”, considera Roberto Grilo.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Categorias

ARQUIVO

error: Content is protected !!