Últimas:
SEF tem a decorrer 29 inquéritos por exploração de imigrantes no Alentejo. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Crime

SEF tem a decorrer 29 inquéritos por exploração de imigrantes no Alentejo.

Os inquéritos-crime decorrem em nove comarcas da região.

Publicado

em

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem a decorrer 29 inquéritos no Alentejo, quase um terço delas são em Odemira, em causa estão suspeitas de crimes relacionados com exploração de imigrantes e tráfico de pessoas, divulgou o SEF esta sexta-feira.

“Uma tendência que tem vindo a aumentar desde 2017.”

Os inquéritos-crime decorrem em nove comarcas do Alentejo e estão sob investigação 44 pessoas e 26 entidades patronais, referiu o SEF,.

Mais precisamente, em causa estão em causa 17 crimes de auxílio à imigração ilegal e 12 de tráfico de pessoas.

A comarca de Odemira, no distrito de Beja, é a que tem mais inquéritos a decorrer, são, no total 10, oito delas pelo crime de auxílio à imigração ilegal e duas pelo de tráfico de pessoas.

Os restantes 19 inquéritos decorrem em:

  • Cinco em Évora
  • Quatro em Beja
  • Três em Serpa
  • Dois em Grândola
  • Dois em Portalegre
  • Um em Elvas
  • Um em Ferreira do Alentejo
  • Um em Ourique

Esta sexta-feira, dia 29 de abril, faz precisamente um ano que foi decretada uma cerca sanitária em duas freguesias do concelho de Odemira, devido à elevada incidência de casos de Covid-19 entre trabalhadores imigrantes de explorações agrícolas, e foi nesse dia que ficaram a descoberto algumas das dificuldades desses trabalhadores, sobretudo homens que trabalham em regimes temporários nas campanhas agrícolas de empresas de hortícolas e frutos vermelhos.

Desde 2017, o SEF já concluiu 39 inquéritos nas comarcas de Beja , Cuba, Estremoz, Évora, Grândola, Odemira, Portalegre e Serpa, que levaram à condenação de 14 pessoas e cinco entidades patronais.

Em 2021, o SEF sinalizou 54 vítimas de tráfico de pessoas em Portugal, “a maioria” no Alentejo, das quais 45 estavam em situação de exploração laboral.

Crime

Dois homens detidos em Azinheira de Barros(Grândola) por incêndio florestal.

Homens vão ser presentes a Tribunal

Publicado

em

Grândola, Azinheira de Barros

Dois detidos por incêndio florestal

O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Grândola, no dia 17 de maio, deteve dois homens de 68 e 69 anos por incêndio florestal, na localidade de Azinheira de Barros, em Grândola.

Na sequência de um alerta que estaria  a deflagrar um incêndio florestal, os militares da Guarda deslocaram-se ao local e, após diligência policiais, constaram a presença de dois homens, que teriam efetuado uma queimada sem autorização para o efeito.

A referida queimada ficou fora de controlo, provocando um incêndio que consumiu cerca de 5,5 hectares de pasto e vegetação.

Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial de Grândola, para aplicação das medidas de coação.

A GNR relembra que:

·         As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;

·         A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos;

Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Continuar a ler

Crime

Sequestro começa em Aveiro e acaba em Ourique

Foram levados para a GNR de Santiago do Cacém e entregues à PJ

Publicado

em

Ourique

Quatro detidos por sequestro

A Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Comando Territorial de Setúbal e do Comando Territorial de Aveiro, hoje, dia 18 de maio, deteve duas mulheres e dois homens, com idades compreendidas entre os 16 e os 23 anos, pelo crime de sequestro de um homem de 29 anos, na localidade de Ourique.

Na sequência de uma denúncia que dava conta do sequestro da vítima, que tinha sido agredida e colocada dentro da mala de um carro, na localidade da Gafanha do Carmo, foram encetadas diligências policiais tendo em vista a localização e interceção da viatura.

Na sequência das diligências efetuadas, verificou-se que a viatura já se encontrava em deslocamento em direção ao sul do país e fora do distrito de Aveiro, tendo sido solicitada a colaboração de outros Comandos Territoriais da GNR, em articulação com o Centro Integrado de Gestão Operacional (CINGOp) da Guarda, para ser montado um dispositivo policial no terreno para intercetar a viatura, ativando as patrulhas para os principais pontos de interseção.

No seguimento da ação, foi possível detetar a referida viatura, já no distrito de Setúbal, na Autoestrada (AE) nº 2, na localidade de Grândola, tendo sido feito um seguimento que culminou na interceção da viatura em segurança, na detenção das quatro pessoas e na libertação da vítima, já na localidade de Ourique.

A vítima necessitou de assistência hospitalar, tendo sido encaminhada para a unidade hospitalar mais próxima.   

Os detidos foram conduzidos às instalações da Guarda, tendo sido posteriormente entregues à Polícia Judiciária (PJ).

Esta ação contou com a colaboração dos Bombeiros Mistos de Santiago do Cacém.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!