Siga-nos

Crime

Roubava em Campo Maior para vender em Espanha

O suspeito foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade de residência.

Avatar

Publicado

em

O Comando Territorial de Portalegre, através do Núcleo de Investigação Criminal de Elvas, ontem, dia 16 de abril, deteve um homem, de 27 anos, por furto em residência, em Campo Maior.

No âmbito de uma investigação por furto que decorria desde dezembro de 2018, a GNR apurou que o suspeito efetuava furtos em residências isoladas e seus anexos, visando essencialmente metais não precisos, como cobre, ferro e alumínio, e loiças, procedendo à sua venda em Espanha.

Resultante das diligências, foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária, tendo sido apreendido:

·         Uma salamandra;

·         Uma botija de gás;

·         Sete peças de loiça.

Esta operação contou ainda com o empenhamento do Destacamento de Intervenção de Portalegre.

Crime

ASAE fiscaliza Apoios de Praia em todo o país

Foram fiscalizados cerca de 210 operadores económicos, de norte a sul do país, tendo sido instaurados 2 processos crime por usurpação e venda ou ocultação de produtos contrafeitos e 65 processos de contraordenação

TDS noticias

Publicado

em

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizou uma operação de fiscalização a nível nacional, no âmbito das suas competências, dirigida aos estabelecimentos e/ou bancas de venda ambulante que se encontram junto a praias oceânicas e fluviais, vulgarmente designados por Apoios de Praia.

Na época estival verifica-se um aumento substancial da afluência de turistas, nacionais e estrangeiros, às zonas balneares, pelo que importa assegurar o cumprimento, nesse locais, das regras de higiene, segurança alimentar qualidade dos géneros alimentícios bem como das regras de concorrência e preços.

Como resultado da ação foram fiscalizados cerca de 210 operadores económicos, de norte a sul do país, tendo sido instaurados 2 processos crime por usurpação e venda ou ocultação de produtos contrafeitos e 65 processos de contraordenação, destacando-se como principais infrações a inexistência ou incumprimento de  processo(s) baseados nos princípios do HACCP, ausência de mera comunicação prévia, violação dos deveres gerais da entidade exploradora do estabelecimento de restauração e bebidas, incumprimento de obrigações no âmbito do Livro de Reclamações, irregularidades relativas a afixação de preços, entre outras.

Foram apreendidos cerca 110 artigos de vestuário contrafeito, 10 Kg de moluscos bivalves vivos e 1 instrumento de pesagem num valor global que ronda os € 1 400,00.

A ASAE afirma que “continuará a desenvolver ações de fiscalização, no âmbito das suas competências, em todo o território nacional em prol de uma sã e leal concorrência entre operadores económicos e de forma a garantir a Segurança Alimentar dos produtos”.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento