Siga-nos

Tecnologia

Repsol estuda a hipótese de utilizar Drones para ‘vigiar’ instalações subaquáticas

As informações que poderão se obtidas através de drones, seja por câmeras ou sensores, serão “de vital importância” em operações de vigilância, segurança, operações remotas, suporte ou mapeamento.

TDS noticias

Publicado

em

A empresa de energia está a desenvolver estruturas muito complexas formadas por inúmeros tubos nas suas instalações submarinas.

Esses ambientes devem ser vigiados e cuidados, caso surja uma falha que possa causar não apenas um acidente de trabalho, mas também um acidente ambiental.

É por isso que a Repsol está a desenvolver um programa para analisar as diferentes aplicações que o uso de drones tem em estações subaquáticas.

As informações que poderão se obtidas através de drones, seja por câmeras ou sensores, serão “de vital importância” em operações de vigilância, segurança, operações remotas, suporte ou mapeamento.

Desta forma, pretende-se “melhorar a eficiência e eficácia, bem como reduzir os riscos ocupacionais”.

Segundo Eva Gómez, assessora digital do Hub Blockchain, RPA e Experimentação Digital da Repsol, os drones “já oferecem recursos que permitem a instalação de uma ampla gama de câmeras e sensores ajustados às informações que se deseja obter. Entre os desafios estão a aplicação de inteligência artificial e tratamento de dados com ferramentas que permitem sua análise de forma automática, confiável e rápida, uma das linhas de trabalho que estamos desenvolvendo com o Repsol Data Analytics Hub “,  referiu esta responsável.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Economia

Investimento de 170 M€ liga Sines ao Brasil através de cabo submarino

A instalação do cabo submarino transatlântico, que vem abrir um enorme conjunto de potencialidades para o desenvolvimento da economia digital em Sines, dominou todos os encontros.

TDS noticias

Publicado

em

A instalação de um cabo submarino transatlântico, num investimento de 170 milhões de euros, vai ligar a Sines (Europa) a Fortaleza (Brasil), e a realização da primeira transmissão de dados está prevista para o final de 2020.

Esta infraestrutura, denominada Ellalink, será implementada no âmbito do projeto BELLA (Building European Link to Latin America), que agrega as redes de ciência europeia e sul-americana, e é financiado pela Comissão Europeia e por fundos privados. O cabo submarino passará ainda por Cabo Verde e pela ilha da Madeira, instalando uma capacidade de transmissão de dados de 73 terabits por segundo.

O presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, afirma que “Estamos em contacto com o consórcio responsável pela instalação do cabo, o consórcio EllaLink, que construirá em Sines a infraestrutura de receção do cabo e a estação de tratamento de dados, a localizar na Zona Industrial e Logística de Sines, da aicep Global Parques”.

“A instalação do cabo EllaLink permitirá o desenvolvimento de um novo hub digital e de inovação em Sines. Estamos a trabalhar com o consórcio responsável pela instalação do cabo e também com a aicep, no sentido de captar investimento tecnológico e digital para o concelho, o que contribuirá para a diversificação da nossa economia local e para a criação de um novo cluster em Sines. A representação do Alentejo em Bruxelas encontra-se, igualmente, em condições de prosseguir este trabalho de acompanhamento. Este é um projeto que não é de Sines, é europeu, sul-americano e global”, diz Nuno Mascarenhas.

“A digitalização da economia é hoje um dado adquirido. O Brasil não tem nenhuma ligação direta à Europa, e, do ponto de vista económico, o facto de Sines ser a porta de entrada deste cabo submarino é a reafirmação da importância estratégica deste concelho”, assinala o presidente da Câmara Municipal de Sines.

Por outro lado, refere Nuno Mascarenhas, esta ligação “vem adicionar oportunidades do ponto de vista cultural, da investigação e do desenvolvimento tecnológico e científico”.

O presidente da Câmara Municipal de Sines deslocou-se a Bruxelas, onde foi recebido pelo eurodeputado Pedro Marques, para um encontro que integrou uma agenda de reuniões com o objetivo de apresentar as oportunidades de desenvolvimento do concelho de Sines relacionadas com a instalação do cabo submarino que ligará, já em 2020, o Brasil à Europa, a partir de Sines.

No Parlamento Europeu, o presidente da Câmara de Sines reuniu-se ainda com Anna Tranberg, diretora de relações institucionais da ERRIN (Rede Europeia de Regiões para Pesquisa e Inovação) e com Clementina Piani, coordenadora da rede RICC (Regional Initiative for Culture and Creativity). Da agenda fizeram ainda parte reuniões com os espanhóis, Francisco Viagalondo, coordenador do Working Group Turismo Sustentável / diretor em Bruxelas do Aragón Exterior, e César Morcillo, representante do governo da região da Extremadura em Bruxelas.

“O nosso objetivo foi sensibilizar as instituições europeias e as redes de cidades e regiões que trabalham estas matérias e que terão influência na definição das políticas do próximo período de financiamentos.”

As reuniões tiveram ainda a participação de Marcos António Nogueira e Valentina Russo, do Escritório do Alentejo em Bruxelas, uma representação permanente, iniciativa de diversas entidades do Alentejo, incluindo os municípios, coordenada pela ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo. O presidente da Câmara Municipal de Sines foi também acompanhado por um membro da Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia e pela diretora da aicep em Bruxelas, Maria Manuel Branco.

Na audiência com o eurodeputado Pedro Marques, o presidente do Município de Sines teve ainda a oportunidade de abordar outras temáticas de relevância europeia. Desde logo, as ligações ferroviária e rodoviária a Sines, fundamentais para a competitividade do porto e para o desenvolvimento industrial, mas também aspetos relacionados com a preparação do próximo período de programação de fundos estruturais 2030.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul