Siga-nos

Agricultura

Quercus exige suspensão da apanha nocturna de azeitona. Poderão ser mortas 100mil aves.

Segundo os dados a que a Quercus teve agora acesso, em apenas duas destas acções de fiscalização realizadas à noite no Alentejo foram detectadas no total 375 aves mortas

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Foto: you tube

A Quercus exige que neste início de campanha da apanha da azeitona, o Ministério do Ambiente e o Ministério da Agricultura tomem medidas urgentes no sentido de suspender a prática da apanha nocturna de azeitona

Segundo os dados a que a Quercus teve agora acesso, em apenas duas acções de fiscalização da GNR realizadas à noite no Alentejo foram detectadas no total 375 aves mortas

SEPNA/GNR informou a Quercus que, no seguimento da sua denúncia, efetuou diversas diligências e fiscalizações durante os meses de Dezembro e Janeiro, e que “em sequência da apanha noturna da azeitona de forma mecanizada, foram constatadas algumas situações das quais resultaram na morte de aves, tendo sido elaborados diversos Autos de Noticia por Danos Contra a Natureza

Na sequência da divulgação de um Relatório da Junta da Andaluzia, relativo ao impacte da apanha nocturna de azeitona por meios mecânicos na avifauna local, a Quercus solicitou em Dezembro de 2018 a intervenção do Governo e das autoridades nesta situação, no sentido de lhe serem fornecidas informações mais detalhadas sobre a realidade nacional e, sobretudo, no desencadear de acções de fiscalização urgentes.

Os dados concretos a que a Quercus teve agora acesso, relativos a duas dessas acções de fiscalização efectuadas pelo SEPNA/GNR dão conta da magnitude do problema, que deve atingir, e segundo uma estimativa conservadora  da Quercus, entre 70.000 e 100.000 aves em território nacional.

A Quercus exige assim, que neste início de campanha da apanha da azeitona, o Ministério do Ambiente e o Ministério da Agricultura tomem medidas urgentes no sentido de suspender a prática da apanha nocturna de azeitona, realizada por meios mecânicos nos olivais superintensivos, devido aos impactes nefastos que esta tem na vida selvagem, e em especial na avifauna.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Agricultura

Agricultores não aceitam corte de apoios às ‘agroambientais’

Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo contesta firmemente o anúncio do Ministério da Agricultura.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Restrição dos apoios às medidas agroambientais coloca em risco agricultura sustentável e combate às alterações climáticas

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo – FAABA – contesta firmemente o anúncio do Ministério da Agricultura no que diz respeito à interrupção dos compromissos agroambientais, com consequências irreparáveis a nível da sustentabilidade, biodiversidade e defesa do ambiente, potenciadoras do abandono da atividade agrícola e fuga do mundo rural.

O anúncio do Ministério da Agricultura traduz um profundo desconhecimento do papel e importância do sector agrícola revelado com incongruência e demagogia política.

“O Ministério da Agricultura informou que os compromissos de natureza agroambiental, assumidos em 2015, no âmbito do PDR2020, extinguem-se no final de 2019.”

O Ministério da Agricultura revela, no mesmo comunicado, a possibilidade de no Pedido Único de 2020 os agricultores poderem solicitar o apoio a UMA Medida/Operação por beneficiário.

No Alentejo, os apoios maioritariamente usados no âmbito das Medidas Agroambientais, envolvem os Modos de Produção Integrado e Biológico, a conservação do solo, o uso eficiente da água na agricultura, a sementeira direta ou a mobilização na linha, a manutenção de raças autóctones em risco de extinção, o pastoreio extensivo, o apoio à manutenção de sistemas agrosilvopastoris sob coberto de montado e os apoios zonais de caráter ambiental, entre outros.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Dezembro 2019
S T Q Q S S D
« Nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul