Siga-nos

Crime

PSP faz buscas domiciliárias

Em causa estão crimes contra o património

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Comando Distrital de Portalegre da PSP, através da Divisão Policial de Elvas, informa que hoje, procedeu ao cumprimento de Mandados de Busca Domiciliária, em 4 residências localizadas no Centro Histórico de Elvas.

“Crimes contra Património “

O processo em investigação é referente a crimes contra o património e a sua investigação decorre à seis meses.

As diligências realizadas resultaram na detenção de um indivíduo do sexo masculino com 22 anos de idade, na identificação e constituição de arguido de um outro indivíduo do sexo masculino com 17 anos de idade e na identificação de um menor ao abrigo da Lei Tutelar Educativa.

Na presente ação foram empenhadas 4 Equipas de Investigação Criminal e 1 Equipa de Intervenção Rápida da Divisão Policial de Elvas.

Durante as referidas diligências, foi possível recuperar vários diversos objetos, sob os quais existem fundadas suspeitas de terem sido furtados, nomeadamente:

  • 7 telemóveis;
  • 1 televisão;
  • 1 coluna de som;
  • 1 computador portátil;
  • 1 tablet;
  • 2 carteiras.

Foram ainda apreendidos cautelarmente:

  • 1 passa montanhas;
  • 1 par de luvas;
  • 1 arma branca;
  • 7 bastões de equitação, suscetíveis de serem utilizados como arma de agressão.

Sobre este material suspeito, a PSP vai desde já encetar diligências no sentido de proceder à identificação dos lesados para que os bens recuperados lhes sejam restituídos.

Com esta operação policial, a PSP conta igualmente reforçar o sentimento de segurança à população elvense, mantendo a sua atenção e atuação de âmbito preventivo no que se refere à ocorrência de crimes contra o património e contra as pessoas, procedendo à identificação dos autores dos furtos, recuperação do material furtado e posterior restituição dos bens aos seus proprietários.

Todos os indivíduos foram restituídos à liberdade, onde aguardam os trâmites legais do processo.

Crime

Oito pessoas detidas em Grândola por apanharem pinhas.

GNR apreendeu cerca de duas toneladas de pinhas mansas

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Comando Territorial de Setúbal, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) e do Posto Territorial de Grândola, ontem, dia 10 de novembro, apreendeu 1985 quilos de pinhas mansas, em duas ações distintas, no concelho de Grândola.

“Grândola – Apreensão de cerca de duas toneladas de pinhas mansas”

Na primeira ação, os militares intercetaram e detiveram dois indivíduos, de 38 e 41 anos, por furto de pinhas, na freguesia de Melides, tendo já na sua posse dois sacos com 15 quilos de pinhas. No decorrer das diligências policiais, foi realizada uma busca domiciliária que permitiu apreender 270 quilos de pinhas, 12 doses de haxixe e quatro armas brancas.

Os suspeitos foram detidos e constituídos arguidos, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Grândola.

Na segunda ação, os militares detetaram seis pessoas a apanhar pinhas mansas fora do período de colheita permitido, a pedido do proprietário da herdade.

Foi elaborado um auto de contra ordenação e apreendidos 1700 quilos de pinhas mansas, tendo os factos sido remetidos ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Continuar a ler

error: Content is protected !!