Últimas:
Protesto contra aumento do IUC com 55 carros, em Beja. – RÁDIO TDS
Siga-nos

Sociedade

Protesto contra aumento do IUC com 55 carros, em Beja.

Beja foi a única cidade alentejana em que se registaram protestos

Publicado

em

Beja

Protesto nacional

Beja foi a única cidade que se juntou a este protesto nacional. A sul do Tejo Faro foi a outra cidade que também viu automobilistas saírem à rua.

Em Beja manifestaram-se, esta tarde, cerca de 55 automobilistas.

A concentração teve lugar no parque de estacionamento da Ovibeja.

O primeiro-ministro anunciou no parlamento que em 2024 e 2025 haverá um travão que limita o aumento do IUC a um máximo a 25 euros, acusando a oposição de querer assustar os portugueses com o imposto.

Em causa está uma medida prevista no OE2024 que altera as regras de tributação, em sede de IUC, para os veículos da categoria A de matrícula anterior a 2007 e motociclos (categoria E), determinando que estes deixem de ser tributados apenas com base na cilindrada (como sucede atualmente), passando a ser considerada a componente ambiental.

Continuar a ler
Publicidade

Sociedade

Carro arde na A6

Zona de Vendas Novas

Publicado

em

A6

Incêndio

Uma viatura ligeira ardeu na sua totalidade na A6 na zona de Vendas Novas.

Não se registaram vítimas.

Bombeiros de Vendas Novas e GNR estiveram no local.

Continuar a ler

Acidentes

Mãe e filha morrem em acidente

Choque frontal

Publicado

em

Mora

Choque frontal

Um choque frontal entre duas viaturas ligeiras provocou a morte de duas mulheres provocando ferimentos graves numa terceira.

O acidente aconteceu às 8 da manhã numa curva na EN251.

No local estiveram 38 operacionais apoiados por 17 viaturas.

 

Continuar a ler

Música

Já conhece o novo trabalho dos Adiafa?

“Fui Criado Com Coisas Roubadas”

Publicado

em

Adiafa

“Fui Criado Com Coisas Roubadas”

“Fui Criado Com Coisas Roubadas” é o primeiro single do nosso novo álbum com o mesmo título.

A canção retrata as memórias de velhos antigos onde a pobreza atingia grande parte da população portuguesa.

Este vídeo abre caminho até dia 10 de março, data em que passará a estar disponível na integra o oitavo álbum de estúdio. = Convidado especial Norton Daiello (Baixo).

Continuar a ler

Crime

Burlas estão a crescer. Veja quantos foram feitas no seu distrito.

Distribuição de burlas pelo país.

Publicado

em

GNR alerta para Burlas

Visando contribuir para a prevenção e o combate aos diversos tipos de burlas, a Guarda Nacional Republicana alerta para a necessidade de sensibilizar os diferentes públicos-alvo para os diferentes tipos de burla.

Em 2022, foram registados pela Guarda 17 969 crimes de burla, onde predominam as burlas informáticas e nas comunicações com 6 518 ocorrências e burlas com fraude bancária com 2 630 registos.

No ano 2023verificou-se um aumento face ao ano de 2022,  registando-se 21 548 crimes de burla, destacando-se a burla informática e nas comunicações com 7 303 ocorrências e burla com fraude bancária com 3 079 registos.

No que respeita ao registo de burlas em 2022 e 2023, por distrito, registou-se o seguinte:

Distritos

2022

2023*

Açores

10

15

Aveiro

1 780

2 245

Beja

384

459

Braga

1 455

1 662

Bragança

163

206

Castelo Branco

441

486

Coimbra

693

840

Évora

309

383

Faro

1 740

2 166

Guarda

211

286

Leiria

801

909

Lisboa

1 982

2 527

Madeira

13

12

Portalegre

270

365

Porto

2 875

3 192

Santarém

1 030

1 198

Setúbal

2 121

2 653

Viana do Castelo

587

612

Vila Real

217

241

Viseu

787

1 025

Local indeterminado

100

66

TOTAL

17 969

21 548

Em ambos os anos apurou-se que os distritos do Porto, Setúbal e Lisboa os mais afetados, pese embora existam ocorrências dispersas por todo o território nacional.

A GNR apurou que as ocorrências com mais incidência dizem respeito ao modo de atuação de compra e venda de bens, MB Way e publicações na internet, como se reflete na seguinte tabela:

Modus Operandi

2022

2023*

Compra/venda

2 649

3 127

MB Way

1 604

1 337

Publicação na internet (post, vídeo, etc)

1 484

1 737

*Dados provisórios

Atento a este tipo de ocorrências, a Guarda Nacional Republicana reforça que, numa situação de compra e venda, deverá estar particularmente atento:

  • Não aceite métodos de pagamento que desconhece nem siga instruções de estranhos;
  • Informe-se primeiro sobre qualquer serviço novo de pagamento junto do seu banco;
  • Nunca adicione/associe um número de telemóvel que não seja o seu ou que desconhece a serviços bancários;
  • Não forneça dados confidenciais ou pessoais via correio eletrónico ou SMS;
  • Não siga ligações recebidas via correio eletrónico ou SMS;
  • Verifique o extrato da sua conta bancária com regularidade.

 

Nas ocorrências com recurso à plataforma MB Way, por norma, o suspeito contacta a vítima, mostrando-se interessado em comprar determinado produto que se encontra à venda online (ex: redes sociais, plataformas de venda online) e refere que pretende efetuar o respetivo pagamento através da plataforma MB Way, alegando ser uma forma mais fácil e eficaz.

A burla pode processar-se das seguintes formas:

  • Percebendo que os lesados desconhecem o funcionamento da aplicação, o suspeito convence-os a deslocarem-se a uma Caixa Multibanco (ATM). Seguindo as indicações do suspeito, as vítimas acabam por associar o número de telemóvel do suspeito aos dados da sua aplicação, sendo informadas que o dinheiro ficará disponível com brevidade. A partir desse momento, o suspeito fica com o controlo total de acesso à conta bancária da vítima, através da aplicação;
  • Numa outra possibilidade, depois de conseguir que a vítima aceite receber o valor por MB WAY, o burlão seleciona, na sua aplicação, a opção “Pedir dinheiro”, em vez de selecionar a opção “Enviar dinheiro”. A vítima, desconhecendo em pormenor o funcionamento da aplicação e encontrando-se a aguardar o envio do dinheiro, é informada pelo suspeito de que já fez a transferência e que é só aceitar. Ao selecionar a opção de aceitar, a vítima acaba por ser burlada.

As vítimas são escolhidas de forma aleatória, recaindo a escolha nos indivíduos que possuem artigos à venda nas redes sociais e em plataformas de vendas online. 

Para compras na internet de forma segura, a GNR aconselha:

  • Comprove que a loja online é segura, procure informações sobre a mesma na Internet, nomeadamente se dispõe de endereço físico, número de telefone, email e fax;
  • Assegure-se que na página web aparece identificado o responsável da loja online e a sua localização;
  • Desconfie sempre das ofertas demasiado atrativas, promoções imperdíveis e valores muito abaixo do mercado;
  • Certifique-se que o site adota medidas de segurança para garantir a privacidade dos seus dados;
  • Após a compra fique atento ao seu extrato bancário;
  • Tenha um antivírus atualizado no seu computador;
  • Faça compras em páginas seguras. Para efetuar esta verificação, confirme que o endereço começa por “https://”.

Acresce ainda informar que, a Guarda aproveita para destacar um modus operandi que atualmente se encontra menos divulgado e que está relacionado com a compra e venda de veículos. Por norma, o suspeito deteta o veículo à venda online e contacta o vendedor, dizendo que está interessado na viatura e que gostaria de ver/testar o mesmo, marcando um dia e local para o fazer. No hiato temporal entre o contacto e o encontro com o proprietário, o suspeito coloca a referida viatura à venda online como sendo seu, por um valor muito inferior ao preço de mercado, aumentando assim exponencialmente o interesse no veículo, conseguindo desta forma arranjar facilmente um potencial comprador interessado (terceira pessoa).

No dia da visita/teste à viatura o suspeito contata o legítimo proprietário, informando que não será ele a ver o veículo, mas sim outra pessoa, pedindo-lhe para não mencionar valores monetários. Após a visita efetuada, o suspeito informa o legítimo proprietário que quer comprar a viatura e que lhe irá efetuar uma transferência bancária, enviando-lhe um comprovativo de transferência bancária (não efetivada). Já na posse dos documentos do veículo, o suspeito negoceia a sua venda à pessoa que efetuou a visita ao veículo, e desta forma quando o legítimo proprietário se apercebe que a transferência bancária não foi efetivada, o suspeito já realizou a venda e mudança de propriedade do veículo para a terceira pessoa (a que efetuou a visita). Esta é uma burla que por norma, lesa duas pessoas, o vendedor (legítimo proprietário) e comprador (terceira pessoa).

No que concerne aos conselhos que podemos facultar para que sejam evitadas burlas, podemos considerar os seguintes:

  • Confirmar a identidade do vendedor/comprador;
  • Suspeitar de valores abaixo do valor de mercado;
  • Suspeitar dos intermediários envolvidos no negócio;
  • Apurar, no momento da visita/teste, todos os pormenores do negócio;
  • Antes de entregar a documentação do veículo, confirmar a efetividade da transferência bancária/pagamento.

Em caso de burla, a vítima deverá denunciar o crime ao posto policial da área de residência, por forma a que se consiga adequadamente monitorizar e melhor gerir os recursos disponíveis, ou poderá apresentar a referida queixa por via eletrónica, utilizando a plataforma digital constante no endereço https://queixaselectronicas.mai.gov.pt. A denúncia deste tipo de crime é fundamental para auxiliar à sua monitorização.

Continuar a ler

MONTEMOR-O-NOVO

Apagão deixa Montemor-o-Novo às escuras.

Avaria foi resolvida durante a noite

Publicado

em

Montemor-o-Novo

Apagão

Parte da cidade de Montemor-o-Novo esteve na última noite sem energia elétrica.

Uma avaria numa linha de média tensão esteve na origem do apagão.

Várias equipas da EDP resolveram o problema durante a noite.

Continuar a ler

Sociedade

Maria Caetano vence Grand Prix Special de dressage do Qatar

Cavaleira é alentejana e filha de Paulo Caetano

Publicado

em

Filha do Cavaleiro Paulo Caetano

Maria Caetano vence Grand Prix Special de dressage de Doha

A cavaleira portuguesa Maria Caetano, com o cavalo Horizonte, venceu o Grand Prix Special de dressage no Qatar.

A cavaleira alentejana é filha do cavaleiro Paulo Caetano.

Também este fim de semana foi terceira classificada no Grand Prix.

Continuar a ler

ÉVORA

Viatura arde junto ao posto de combustível do Auchan, em Évora.

Não se registaram vítimas

Publicado

em

Fotos: TDS (direitos reservados)

Évora

Viatura ardeu parcialmente

Uma viatura ligeira ardeu junto ao posto de combustível do Auchan, em Évora.

A viatura circulava na via entre o posto de abastecimento e a empresa Tyco.

Não se registaram vítimas.

O incêndio foi rapidamente extinto.

Continuar a ler

GRÂNDOLA

14 golfinhos morreram junto à costa alentejana.

ICNF já se manifestou. Saiba a justificação.

Publicado

em

Costa Alentejana

Morte de golfinhos

Pelo menos 14 golfinhos foram encontrados mortos, nas últimas semanas,  junto à costa alentejana.

A morte dos animais tem vindo a gerar muita indignação junto das comunidades locais nos concelhos de Grândola,  Santiago do Cacém e Sines.

Mas o ICNF, Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, vem apaziguar as preocupações.

Em resposta ao Jornal ‘Público’ assegura o contrário.

“O arrojamento de cetáceos ao longo da costa portuguesa é um fenómeno que ocorre com muita regularidade, e o areal da costa de Grândola não foge à regra”, explicou o ICNF.

Continuar a ler

ÉVORA

Violência com arma branca volta a Évora

Em comunicado PSP recusa aumento de criminalidade.

Publicado

em

Foto ilustrativa.

Évora

Homem esfaqueado

Uma desavença e tre três homens, em Évora,  provocou o esfaqueamento de um deles.

A briga aconteceu no Largo de S Vicente e foi testemunhada por alguns populares

A vítima acabou por não recorrer no momento ao Hospital do Espírito Santo,  em Évora.

A área criminal da PSP de Évora está a investigar.

Refira se que na última semana a PSP de Évora emitiu um comunicado a negar o aumento de criminalidade na cidade.

Continuar a ler

Pisão

População do Pisão reunida para conhecer nova aldeia.

Esclarecimentos foram dados aos habitantes de Pisão

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

Pisão, Crato

Reunião com população

A Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA)  reniu esta manhã com a população do Pisão, Crato.

Uma reunião pública relativa ao Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato – Barragem do Pisão, que teve lugar no salão da Junta de Freguesia do Pisão.

Os objectivos desta reunião passam pela apresentação do ponto de situação da Barragem do Pisão, do novo inquérito acerca do realojamento e ainda um segmento que será pautado pela participação pública, subordinada ao tema “A minha nova Aldeia”.

A população aderiu e encheu o salão da junta de freguesia local

Continuar a ler

Acidentes

Acidente no IP2 com 2 mortos.

2 vitimas mortais e pelo menos um ferido

Publicado

em

IP2

Acidente grave provoca morte a duas mulheres

O acidente provocou duas vitimas mortais e envolveu 4 veículos.

Tres vehículos ligeiros de passageiros e um veiculo ligeiro de mercadorias.

As duas vitimas mortais são duas mulheres. O ferido grave foi transportado para o Hospital do Espírito Santo, em Évora.

A via esteve cortada nos dois sentidos.

Helicóptero do INEM foi accionado mas transportou a vítima em estado grave.

Trinta operacionais  com 7 viaturas prestaram ajuda às vitimas.

No local esteve igualmente a VMER e uma equipa de psicólogos assim como a PSP.

Continuar a ler

Sociedade

Se vai arrendar casa tenha cuidado. Burlas estão a aumentar.

Veja o que deve fazer quando procura casa para arrendar.

Publicado

em

Arrendar em Segurança – Prevenção e Conselhos

O crime de burla é um crime com grande impacto no sentimento de (in)segurança da população, pelo que a Polícia de Segurança Pública (PSP) acompanha com particular cuidado a evolução deste fenómeno.

A desenvolvimento das novas tecnologias e das ferramentas tecnológicas tem originado, em certa medida, a inovação e a utilização destes instrumentos para a prática de ilícitos criminais. Neste sentido, a PSP alerta para o fenómeno das burlas nos arrendamentos, um tipo de burla em que os inquilinos são levados a pagar, de forma antecipada, o valor do arrendamento ou um sinal, a fim de garantir a reserva do imóvel.

Estes imóveis, regra geral, não existem ou já foram arrendados a múltiplas vítimas durante o mesmo período temporal.

As situações mais comuns surgem na sequência de uma pesquisa na internet e/ ou nos classificados de jornais de tiragem nacional ou local, à procura de casa para férias.

Observando as ofertas disponíveis nos anúncios, alguns com fotografias do prédio e respetiva morada, as vítimas acabam por negociar o arrendamento através de contacto por correio eletrónico ou por telemóvel. O pagamento é negociado caso a caso, sobre o qual é efetuada uma transferência bancária ou o envio de cheque ou numerário por correio, conforme indicações expressas do alegado proprietário do imóvel. Este valor reverte inteiramente para os autores deste esquema fraudulento.

A vítima perde o sinal que adiantou e não é possível arrendar o imóvel que pensava ter assegurado com este pagamento. Geralmente os burlões têm como alvo o arrendamento de habitação temporária para férias.

Modos de atuação:

1. Confirmada a entrada do dinheiro na conta bancária, os suspeitos retiram o anúncio do imóvel da internet, desligando todos os números que utilizaram no processo e deixando de responder aos emails. As vítimas apercebem-se, desde logo, que foram burladas.

2. Alguns suspeitos, depois de confirmada a entrada do dinheiro na conta bancária, mantêm o contacto com as vítimas até ao fim, respondendo de forma evasiva a algumas suspeitas por elas levantada. Estas só se apercebem do logro posteriormente, muitas vezes após terem feito a viagem para o seu destino, constatando no local que a casa que pensavam ter garantida não existia.

3. Alguns grupos de autores optam por utilizar documentos de terceiros (de outras vitimas, p.ex), chegando mesmo a enviar cópia desses documentos como sendo seus, no intuito de credibilizar a burla e dessa forma levar o lesado a confiar no negócio. Deste modo é passada uma imagem de maior credibilidade no anúncio e idoneidade do suspeito.

4. Recurso a páginas falsas de plataformas internacionais de arrendamento de imóveis, como o “AIRBNB”: alegam que o proprietário do imóvel se encontra no estrangeiro e/ou por questões de segurança para ambos, é pedido que a transação seja feita pela plataforma AIRBNB, sendo enviando um link que contém uma reprodução exata de uma das plataformas referidas, nas quais constam as indicações para pagamento. As transferências efetuadas nestas páginas têm geralmente como destino uma conta no estrangeiro (Espanha, Itália, Inglaterra ou países do leste europeu) e tudo indica que os burlões são indivíduos estrangeiros, não só pela localização das contas bancárias, mas sobretudo pela forma como os emails são redigidos, onde são notórios vários erros gramaticais, de pontuação e tempos verbais, revelando a utilização de um tradutor.

A PSP acompanha este tipo de burlas e faz a coordenação centralizada de todas as investigações deste tipo delegadas na PSP, reforçando desta forma a capacidade de identificar padrões e grupos de autores comuns, uma vez que, tratando-se de burla que tem como instrumento a utilização da internet, tem uma expressão nacional, não se circunscrevendo a geografias específicas. 

Entre 2016 e 2023 a PSP registou 5102 denúncias relacionadas com burlas em arrendamentos. Em 2022 foram registadas pela PSP 1214 ocorrências enquadráveis neste tipo de burla, causando um prejuízo total às vítimas superior a 750 mil euros. Em 2023 registaram-se 1542 ocorrências com um impacto superior a 1 milhão e 750 mil euros

Desde 2017 a PSP já identificou mais de 270 suspeitos pela prática deste crime. Ao longo do mesmo período, a PSP já investigou mais de 250 processos na sequência de denúncias apresentadas, destacando-se o ano de 2023 com mais de 190 processos, distribuídos por todo o território nacional.

Ressalve-se que o aumento significativo verificado em 2022 deve-se à inclusão de ocorrências de burlas no arrendamento que não de casas de férias, passando a ser incluído, desde essa altura, as burlas de falsos arrendamentos de casas que se encontram no mercado normal de arrendamento. Até 2022 apenas eram monitorizadas as ocorrências de burla em que o alvo destas eram imóveis para as férias.

A PSP aconselha:

·       Procure sites, jornais ou empresas de classificados que garantam a confirmação da veracidade dos anúncios neles publicados;

·       Desconfie dos anúncios em que os preços são abaixo do valor de mercado. Para tal, basta comparar com anúncios de imóveis com características semelhantes e situados na mesma área geográfica;

·       Pesquise os dados do imóvel na internet (morada, designação do condomínio, dados e contactos do anunciante, entre outros), pois poderão existir referências a burlas anteriores;

·       Solicite dados adicionais sobre a habitação: fotos do interior, cópia de contratos de fornecimento de eletricidade, luz ou gás, conferindo os dados de identificação e endereço indicado;

·       Esteja atento aos pormenores da habitação. Verifique se coincide com a morada que é fornecida, procurando nos mapas disponíveis na internet;

·       Pesquise as imagens apresentadas no anúncio a fim de verificar se são verdadeiras;

·       Verifique se o nome que está associado ao IBAN fornecido para o pagamento coincide com o do proprietário/empresa ou anunciante;

·       Evite qualquer tipo de transferência monetária para pessoas que anunciam o arrendamento de imóveis na internet sem que esteja certo que o anunciante é legítimo; 

·       Não aceda a endereços enviados através de e-mails ou de outras plataformas de arrendamento para efetuar o negócio;

·       Se o anunciante informar que não recebeu qualquer valor ou que existem problemas no processamento do pagamento, solicitando nova transação, contacte imediatamente o seu banco. Caso se verifique a existência de fraude, cancele imediatamente o pagamento já efetuado.

·       Guarde todas as trocas de e-mails, fotos e mensagens, caso o arrendamento não corra como acordado ou tenha sido vítima de burla.

A PSP apela a todas as pessoas que sejam vítimas, ou tenham conhecimento, deste crime (ainda que na forma tentada), que efetuem a respetiva denúncia com a maior brevidade possível numa Esquadra da PSP.

Continuar a ler

SINES

Rouba raspadinhas, tabaco e dinheiro e vai detido.

O homem foi detido e presente no Tribunal Judicial de Santiago do Cacém.

Publicado

em

Sines

Detido em flagrante delito por furto em estabelecimento

A GNR de Sines deteve em flagrante um homem de 26 anos, por furto em estabelecimento comercial, no concelho de Sines.

No âmbito de uma ação de patrulhamento preventivo durante a madrugada do dia 22 de fevereiro, realizada no concelho de Sines, os militares da Guarda detetaram um indivíduo a sair de um estabelecimento comercial com diverso material.

No seguimento da ação, foi realizada uma abordagem ao suspeito tendo sido possível apurar que o homem tinha furtado diversos artigos do estabelecimento, motivo que levou à sua detenção em flagrante.

Da ação resultou a apreensão do seguinte:

·         42 raspadinhas, com valor de 245 euros;

·         38 maços de tabaco, com valor de 192 euros;

·         133 euros em numerário.

O homem foi detido e presente no Tribunal Judicial de Santiago do Cacém.

Continuar a ler

Sociedade

Beja e Setúbal sob aviso amarelo.

Na região sul, apesar da descida da temperatura e da chuva, não se registam situações consequência do mau tempo.

Publicado

em

Mau tempo

Ocorrências só a Norte

Para já as ocorrências do mau tempo estão centradas no Norte do país.

Na região sul, apesar da descida da temperatura e da chuva, não se registam situações consequência do mau tempo.

O IPMA colocou entretanto os distritos de Faro, Setúbal e Beja sob aviso amarelo (entre as 00h00 e as 09h00 de sexta-feira), passando depois a laranja até às 00h00 de domingo.

O IPMA prevê pelo menos até ao fim de semana períodos de chuva, que pode ser forte, descida das temperaturas, agitação marítima e vento forte devido à passagem de uma superfície frontal fria.

O IPMA adianta que esta mudança do estado do tempo “está associada ao enfraquecimento de um anticiclone que esteve localizado a oeste da Península Ibérica, permitindo a influência de uma vasta região depressionária centrada na região da Islândia, região essa com vários núcleos, a um dos quais está associada uma superfície frontal fria que afetará o continente nos próximos dias”.

Continuar a ler

ARRAIOLOS

Cavacas do Vimieiro já são marca nacional.

O objetivo municipal é impulsionar, estimular e dinamizar ações tendentes a apoiar a economia local e os produtos locais, onde se destacam, entre outros, o artesanato, a gastronomia e os doces tradicionais.

Publicado

em

Cavacas do Vimieiro

As Cavacas de Vimeiro, doce tradicional da vila, ficaram a ser registadas como Marca Nacional. O pedido efetuado pelo Município de Arraiolos, junto do Instituto Nacional da Propriedade Industrial mereceu despacho de concessão, inserido no Boletim da Propriedade lndustrial n.º 21/2024.

A atribuição da “Marca Nacional” permite dinamizar de forma mais eficaz as atividades económicas e a promoção das potencialidades deste produto da doçaria de Vimieiro, constituindo um ato importante para salvaguardar “referências dos usos e costumes, que fazem parte do nosso património cultural e identitário”.

O objetivo municipal é impulsionar, estimular e dinamizar ações tendentes a apoiar a economia local e os produtos locais, onde se destacam, entre outros, o artesanato, a gastronomia e os doces tradicionais.

A inscrição da marca nacional permitirá um maior incremento no fabrico destes produtos locais, com relevo pela sua originalidade, bem como pela ligação, tradição e presença em acontecimentos sociais de relevo – casamentos ou festividades cíclicas – viabilizando um processo de valorização que dê aos produtos e aos produtores, o lugar merecido na doçaria do concelho.

O registo/criação de uma marca é, à semelhança doutros produtos objeto desta ação junto do Instituto Nacional da Propriedade Industrial, I.P., uma forma de diferenciar e qualificar os mesmos permitindo o seu reconhecimento.

Continuar a ler

ALANDROAL

Sabe qual é o peixe que existe no Rio Guadiana? Nós fomos à pesca.(vídeo)

Pescador apresenta o peixe existente.

Publicado

em

Foto e imagens: TDS (direitos reservados)

Alandroal

Peixe do Rio

Fomos ver o peixe que se come no Festival do Peixe do Rio do Alandroal.

A edição de 2024, decorrerá em todo o concelho entre o dia 23 de fevereiro e 03 de março.

O Festival do Peixe do Rio já faz parte da identidade local e tornou-se no principal momento de projeção do concelho e de promoção das nossas potencialidades.

Veja as imagens em pleno Rio Guadiana.

Continuar a ler

ÉVORA

Assalto a ourivesaria em Évora rende 30 mil euros.(vídeo)

PSP investiga mas não se registam detenções.

Publicado

em

Évora

Assalto rende 30 mil € em ouro

Um assalto a uma ourivesaria, no centro da cidade de Évora, rendeu cerca de 30 mil €. Foi essencialmente ouro que foi roubado.

Os assaltantes fizeram um buraco no teto e desceram do primeiro andar para o res do chão.

A ourivesaria ficou praticamente sem nada.

O assalto volta a levantar uma onda de contestação por parte dos habitantes que falam num aumento de criminalidade na cidade assim como a falta de policiamento.

A PSP de Évora, área criminal, está a investigar mas ainda não se registaram detenções.

Continuar a ler

FERREIRA DO ALENTEJO

Conselho diretivo da Fundação Vale da Rosa tomou posse.

António Silvestre Ferreira, administrador da empresa Vale da Rosa, reconhecido produtor nacional de uva de mesa, e agora presidente da Fundação homónima, preside ao Conselho de Administração.

Publicado

em

Ferreira do Alentejo

António Silvestre Ferreira

O conselho diretivo da Fundação Vale da Rosa tomou posse na última sexta-feira. O ato público de formalização, que teve lugar no Centro Cultural Manuel da Fonseca, em Ferreira do Alentejo, é o culminar do processo de reconhecimento e oficialização da Fundação, um projeto de cariz social que pretende contribuir para o desenvolvimento económico do município e ajudar a inverter a persistente quebra de densidade populacional e as carências educacionais e de investigação na região.

António Silvestre Ferreira, administrador da empresa Vale da Rosa, reconhecido produtor nacional de uva de mesa, e agora presidente da Fundação homónima, preside ao Conselho de Administração, onde será acompanhado por Carolina Silvestre e Rosália Jacinto, como vogais. Jorge Velez, diretor do turismo Vale da Rosa, assume funções como secretário-geral da Fundação. O Conselho Fiscal é composto por Joaquim de Jesus (presidente), Guilherme d’Oliveira Martins e Palmira Pereira (vogais).

A par do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal, a Fundação Vale da Rosa contará ainda com um Conselho de Curadores. Este órgão, que terá um papel determinante no desenvolvimento do projeto, da sua missão e na afirmação do seu papel na sociedade, será presidido por António Saraiva, presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, a quem se juntam personalidades de reconhecido mérito social que serão oportunamente comunicadas. O objetivo passa por continuar a reforçar este painel, fortalecendo e ampliando a sua representatividade, assim como o papel da Fundação enquanto motor de desenvolvimento económico e social na região de Ferreira do Alentejo.

Fruto de um sonho do Comendador António Silvestre Ferreira, a Fundação Vale da Rosa tem como missão atrair trabalhadores qualificados para Ferreira do Alentejo e aldeias próximas do concelho, incentivando a que se fixem na região com as suas famílias, ficando a Fundação responsável pelo acolhimento, integração, formação e alojamento dos trabalhadores e dando, ao mesmo tempo, um forte contributo para fixar uma população mais jovem na região.

Com uma média de trezentos trabalhadores mensais, Vale da Rosa chega a empregar, durante a campanha, cerca de mil trabalhadores. Não havendo trabalho disponível para todos durante o período pós-colheita, uma parte dos trabalhadores acaba por deixar a empresa. “A Fundação Vale da Rosa assume um papel fundamental ao procurar oportunidades de trabalho para esses colaboradores. As suas famílias, residentes em Ferreira e arredores, são calorosamente acolhidas pela Fundação, que lhes garante instalações confortáveis, trabalho e remuneração justa. Após esse período, os colaboradores podem retornar à Vale da Rosa, fortalecendo a continuidade e estabilidade da equipa”, explica António Silvestre Ferreira, administrador da empresa Vale da Rosa e presidente da Fundação.

Através da Fundação, os colaboradores Vale da Rosa recebem também incentivos para ampliar os seus conhecimentos no setor agroalimentar, tendo sido estabelecidas parcerias e laços com universidades da região. É o caso da parceria com o Instituto Politécnico de Beja, que oferece um Curso Técnico Superior Profissional em Tecnologia e Inovação Alimentar, com duração de dois anos. Dezassete colaboradores fazem parte da primeira turma que arrancou no final do último ano.

Além da formação, a Fundação procura garantir a sustentabilidade destas famílias através de parcerias desenvolvidas junto de entidades e empresas na região. “Como há pessoas a quem não conseguimos garantir trabalho durante todo o ano, mas apenas por seis meses, fomos falar com o presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo e identificámos um conjunto de 46 empresas da região que têm necessidade de trabalhadores no período em que termina a nossa campanha da uva”, acrescenta António Silvestre Ferreira.

A Fundação Vale da Rosa define como prioridade a construção de uma sociedade que ofereça iguais oportunidades e que seja integrativa, comprometendo-se a estar ativamente envolvida na conceção, execução e apoio a programas e projetos de cariz social, formação e desenvolvimento da investigação agrícola. Dará também especial atenção aos residentes de Ferreira do Alentejo que mais necessitam dela, nomeadamente idosos.

A Fundação envolve, direta e indiretamente, diversas entidades, entre as quais a Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, a Universidade de Évora ou o IEFP- Instituto de Emprego e Formação Profissional, além de um conjunto de empresas da região.

O projeto contará com um centro de acolhimento, uma escola e um centro de investigação que será um espaço central de Ferreira do Alentejo, onde decorrerão também atividades de carácter formativo e educativas na área da agricultura.

Continuar a ler

Acidentes

Acidente em Viana do Alentejo faz 1 morto e 1 ferido grave

Um dos feridos acabou por falecer.

Publicado

em

Viana do Alentejo

Acidente na ER254

Um acidente que envolveu um veículo pesado e um ligeiro provocou 2 feridos inicialmente, contudo um dos feridos acabou por falecer.

O acidente aconteceu ás 14h55 na ER254 ao km 70.

No local estão 14 operacionais apoiados por 6 veículos .

Continuar a ler

AMARELEJA

Amareleja vai ter piscina semi-olímpica.

Piscina segundo as normas da Federação Internacional de Natação

Publicado

em

Amareleja

Apresentação aberta a toda a população

Sessão pública de apresentação do projeto da Piscina Municipal de Amareleja

A Câmara Municipal de Moura e a Junta de Freguesia de Amareleja, em colaboração com a empresa RIPÓRTICO Engenharia, promovem uma sessão pública de apresentação do projeto da Piscina Municipal de Amareleja, na quinta-feira, dia 22 de fevereiro, pelas 19:00, nas instalações da Junta de Freguesia de Amareleja.

A Câmara Municipal de Moura pretende construir em Amareleja uma piscina semiolímpica convertível, segundo as normas da Federação Internacional de Natação, que ficará localizada na zona sul da vila, junto a outros equipamentos, tais como o Agrupamento de Escolas e a Extensão de Saúde.

Refira-se que a sessão de apresentação, desta quinta-feira, é aberta a toda a população.

Continuar a ler

Últimas

x
error: O conteúdo está protegido!!