Siga-nos

Incêndios

Proteção Civil de Beja quer meio aéreo em Moura

Em causa as distâncias entre os corpos de bombeiros que coloca em causa o ataque inicial aos incêndios.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A Comissão Distrital de Proteção Civil de Beja, emitiu uma tomada de posição sobre a não colocação do meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais, no Centro de Meios Aéreos de Moura, em resultado da Diretiva Operacional n.2 – DECIR 2020. 

“Comando Distrital da Proteção Civil de Beja pretende que o meio aéreo seja posicionado em Moura “

No documento é referido que as distâncias entre Corpos de Bombeiros são elevadas, existindo entre eles uma distância média de 30 Km, o que em termos de ataque inicial aos incêndios e apoio dos meios em triangulação e reforço se torna muito moroso. 

Também a dificuldade em aceder, por meios terrestres, a algumas áreas do território que fica assim sem cobertura aérea de meio de ataque inicial de combate a incêndios, vem reforçar ainda mais a necessidade do seu posicionamento no Centro de Meios Aéreos de Moura por forma a dar cobertura aos concelhos de Moura, Barrancos, Mértola e Serpa. 

A Comissão Distrital de Proteção Civil de Beja recorda ainda que o C.M.A. de Moura está dotado de instalações capazes de receber o meio aéreo de ataque inicial e respetiva equipa, tendo sido alvo de obras de melhoramento no ano transato. 

Esta tomada de posição, reafirma a posição das autarquias de Moura, Barrancos, Mértola e Serpa, que solicitaram na semana passada, com carácter de urgência, uma reunião com o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, por forma a que esta situação seja ultrapassada. Veja AQUI notícia da TDS. 

Incêndios

Recolha de centenas de leitões mortos vai começar.

Animais morreram queimados ontem à noite num incêndio em Ferreira do Alentejo.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Centenas de leitões mortos num incêndio numa pecuária em Ferreira do Alentejo

” Curto-circuito deverá estar na origem do fogo”

Algumas centenas de leitões morreram queimados na sequência de um incêndio ocorrido ontem á noite numa pecuária, no Monte Cardim, Ferreira do Alentejo, como a TDS adiantou em primeira mão. Veja AQUI

O fogo provocou também danos nas instalações da suinicultura assim como feriu muitos outros animais.

Segundo fonte da GNR, o incêndio foi causado por um curto-circuito nas instalações para suínos daquela pecuária.

Os trabalhos de remoção dos animais mortos vai decorrer durante o dia de hoje.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Categorias

ARQUIVO

error: Content is protected !!