Últimas:
Projeto EduMar” nas praias de Mafra e Cascais – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Sociedade

Projeto EduMar” nas praias de Mafra e Cascais

Da escola para a praia: crianças são desafiadas a encontrar soluções para problemas ambientais

Publicado

em

Projeto EduMar” a decorrer até dia 15 de agosto nas praias dos Concelhos de Mafra e Cascais

Da escola para a praia: crianças são desafiadas a encontrar soluções para problemas ambientais

 A Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) promove ações de educação e consciencialização ambiental nas praias dos Concelhos de Mafra e Cascais, durante o mês de julho e agosto.

Esta iniciativa, integrada no “Projeto EduMar”, surge com o objetivo de alertar as crianças e jovens para as problemáticas relacionadas com o litoral e com o lixo marinho. Através de jogos didáticos, os participantes são desafiados a refletir sobre as ameaças que afetam o litoral e o oceano e a pensar nas soluções para os problemas ambientais associados à ação humana.

“A ASPEA tem vindo a promover várias ações de Educação Ambiental nas praias dos Concelhos de Mafra e Cascais. Estas ações, alertam sobretudo para as problemáticas relacionadas com a proteção do litoral e a ameaça do lixo marinho.

Através de jogos didáticos em equipa, com divertidas provas de “mímica e sons”, “ler nos lábios”, “quizz” ou “palavra proibida”, as crianças são desafiadas a refletir sobre as ameaças que afetam o oceano e o litoral e a pensar nas soluções para os problemas ambientais que sejam identificados”, destaca Joaquim Ramos Pinto, presidente da ASPEA.

A coordenadora do projeto, Rute Candeias reforça a importância deste tipo de atividades em contexto de tempos livres pelo que “são utilizadas estratégias de envolvimento dos participantes através de um jogo de memória, cujo objetivo principal é identificar as soluções alternativas ambientalmente mais responsáveis e socialmente justas, por forma a evitarmos a utilização do plástico, o grande flagelo dos nossos dias”.

Este tipo de atividades pretendem sensibilizar os participantes para um uso correto das praias na época balnear, realçando a importância de se respeitarem as poças de maré, de depositar o lixo nos contentores apropriados e de respeitar o litoral, evitando sair dos trilhos, pisotear as dunas ou danificar as estruturas que são instaladas para contrair a erosão

As ações nas praias vão decorrer até ao dia 15 de agosto e destinam-se a crianças e jovens das escolas da Ericeira, dos Grupos de colónias de férias do município de Mafra, das Escolas do ensino básico e secundário do Concelho de Cascais e aos Grupos de colónias de férias do município de Cascais.

O “Projeto EduMar” é apoiado pelo Programa Mar2020 e tem como principal objetivo capacitar, formar e sensibilizar professores e alunos para as grandes questões que afetam os ecossistemas marinhos. Ao longo do ano letivo foram ainda dinamizadas várias ações com alunos do 1.º ciclo ao secundário dos concelhos de Mafra e Cascais em que se abordaram questões relacionadas com o consumo responsável de pescado e com a terrível ameaça do lixo marinho.

Autarquias

Reguengos de Monsaraz promove campanha para redução de água.

A primeira fase da campanha “5 Dicas para Reduzir a sua Fatura de Água” iniciou-se no mês passado e termina no final de agosto e está a ser desenvolvida através das redes sociais com cinco propostas para reduzir os consumos de água na casa de banho, na cozinha, nos espaços exteriores e na agricultura.

Publicado

em

Reguengos de Monsaraz

implementa ações para reduzir consumos de água nos serviços municipais

O Município de Reguengos de Monsaraz está a desenvolver uma campanha de promoção ambiental focada na poupança da água. Devido à seca meteorológica extrema nesta região, a autarquia vai também implementar ações e trabalhos de mitigação e redução dos consumos de água nos serviços municipais.

A primeira fase da campanha “5 Dicas para Reduzir a sua Fatura de Água” iniciou-se no mês passado e termina no final de agosto e está a ser desenvolvida através das redes sociais com cinco propostas para reduzir os consumos de água na casa de banho, na cozinha, nos espaços exteriores e na agricultura.

A segunda fase incidiu na divulgação na ExpoReg e na produção de um folheto que vai ser distribuído à população juntamente com a fatura da água.

A campanha terminará com workshops de 20 minutos para os alunos nas escolas básicas do primeiro ciclo do concelho durante as três primeiras semanas de aulas, em conjunto com o Agrupamento de Escolas de Reguengos de Monsaraz.

No âmbito das ações de redução dos consumos de água nos serviços municipais, a autarquia vai colocar equipamentos de elevada eficiência hídrica nos edifícios municipais para reduzir os consumos em 50 por cento, estando nesta primeira fase a efetuar o levantamento das necessidades de equipamentos nos Paços do Concelho e no pavilhão gimnodesportivo.

Devido à seca meteorológica extrema, a rega dos espaços verdes do concelho está a ser realizada desde o início desta semana exclusivamente para assegurar a sobrevivência das espécies, ficando a vegetação menos viçosa, mas sem colocar em causa a sua preservação.

O Município de Reguengos de Monsaraz está ainda a desenvolver em conjunto com a Águas do Vale do Tejo os processos junto da Agência Portuguesa do Ambiente para os pedidos de reutilização de água residual tratada da Estação de Tratamento de Águas Residuais para a limpeza e desobstrução da rede de saneamento de esgotos e para a lavagem de viaturas.

A autarquia pretende igualmente reduzir em mais de 50 por cento os consumos de água nas piscinas municipais exteriores, através da utilização dos sistemas de tratamento e filtração das piscinas, mas também nos lava-pés com trabalhos de manutenção e redução de abertura das válvulas que vão permitir poupar mais de 70 por cento da água que atualmente se gasta.

Com esta ação, a autarquia prevê economizar mais de sete milhões de litros de água por ano nas piscinas municipais exteriores e de 300 milhões de litros de água nos lava-pés em cada época balnear.

Continuar a ler

Artes

Rancho “Os Camponeses” de Arraiolos atuou na Horta

As atuações nos palcos da “Semana do Mar”, na Cidade da Horta, no Parque Vitorino Nemésio, permitiram levar um pouco da história do concelho de Arraiolos.

Publicado

em

Festival Internacional de Folclore integrado no programa da “Semana do Mar”

Rancho “Os Camponeses” de Arraiolos atuou na Horta

O Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Camponeses” de Arraiolos participou no Festival Internacional de Folclore integrado no programa da “Semana do Mar”, na cidade da Horta.
A participação do Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Camponeses” de Arraiolos resultou do intercâmbio com o rancho da Freguesia dos Flamengos – Tuna e Grupo Folclórico Juvenil dos Flamengos – .

As atuações nos palcos da “Semana do Mar”, na Cidade da Horta, no Parque Vitorino Nemésio, permitiram levar um pouco da história do concelho de Arraiolos, interpretando a nossa tradição, aliando às danças e cantares de Arraiolos a etnografia local, com apresentação de trajes e utensílios de trabalho, representativos do século XX.

No final da atuação no Palco Tradições, Ana Maria, Presidente do Rancho de Arraiolos referiu o apoio da Câmara Municipal de Arraiolos e da Junta de Freguesia de Arraiolos para tornar possível esta participação e apresentou cumprimentos ao Presidente da Câmara Municipal da Horta, Carlos Ferreira, ao Presidente da Junta de Freguesia de
Flamengos, José Amaral, bem como ao presidente do rancho anfitrião – Tuna e Grupo
Folclórico Juvenil dos Flamengos – Francisco Salgueiro.

Depois de agradecer o convite para esta presença na cidade da Horta, Ana Maria enalteceu a hospitalidade e a forma como foi recebido o Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Camponeses” de Arraiolos, sendo que os dois grupos tiveram oportunidade,
conjuntamente, de bailar uma dança característica de cada região: a “Chamarrita” – balho tradicional dos Açores e as “Saias”- uma moda e dança popular bailada principalmente no Alto Alentejo.

Continuar a ler

Sociedade

Neta de Eunice Muñoz desesperada

E faz apelo na net

Publicado

em

Lídia Muñoz, neta de Eunice Muñoz

A também atriz está desesperada e lançou um apelo emocionado nas redes sociais.

Em causa está a perda  do telemóvel que contém mensagens de voz que a avó lhe deixou antes de morrer.

“Ontem [sexta-feira], no Alegro Alfragide, perdi o meu iPhone. Mais do que tudo, tem valor sentimental para mim – estão lá guardados todos os voicemails que a minha avó me deixou e que me têm ajudado nestes últimos meses. Por favor, peço a quem o encontrou que o devolva”, escreveu Lídia.

Continuar a ler

ÚLTIMAS

Facebook

x
error: O conteúdo está protegido!!