Siga-nos

Política

Presidente português e Rei espanhol na abertura da fronteira do Caia, em Elvas.

Costa e Sánchez também irão estar presentes na cerimónia de 1 de julho

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Foto: Internet

Governos dos dois países também irão estar representados com António Costa e Pedro Sánchez

“Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa e homólogos espanhóis estarão presentes”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o rei Felipe VI, e os primeiros-ministros português, António Costa, e espanhol, Pedro Sánchez, vão estar juntos na reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha, dia 01 de julho.

A cerimónia terá lugar entre Caia e Badajoz, estando previsto que as comitivas portuguesa e espanhola se encontrem na fronteira e a cruzem para o lado de Espanha, para uma receção, e em seguida passem para o lado de Portugal, para um almoço.

Devido à pandemia de covid-19, as fronteiras terrestres entre Portugal e Espanha foram encerradas às 23:00 do dia 16 de março (00:00 de dia 17 em Espanha).

Economia

Ministra da Coesão discorda de ‘parceiros’ do governo e defende aeroporto de Beja.

Ligação ferroviária será fundamental.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Ana Abrunhosa reconhece que é a favor de uma aposta no aeroporto de Beja, com uma ligação ferroviária a Lisboa.

“Ministra da Coesão defende aeroporto de Beja”

Uma solução que vai favorecer a coesão territorial, não fosse essa a sua pasta, e potenciar os investimentos já feitos. Esta ideia surge na véspera de o Governo apresentar aos partidos mais à esquerda do Parlamento o Plano de Recuperação Económica e Social de António Costa e Silva, que também prevê uma aposta forte na ferrovia.

Tendo em conta que já existe um aeroporto em Beja, por que razão, em prol da coesão do território, não se aposta nessa infraestrutura (aeroporto de Beja) e se usam fundos comunitários para fazer uma ligação ferroviária para Lisboa?”, questionou o jornal online ‘Eco’ a governante.

A ministra responde: “E quem lhe disse que isso não está no nosso horizonte?

Tem de falar com o senhor ministro das Infraestruturas e Habitação.

É um domínio que é deles. A sua pergunta tem todo o sentido e vai ao encontro daquela que é a nossa maneira de pensar.

Em primeiro lugar, antes de estar sempre a criar novo, temos de potenciar aquilo que temos.

Temos muitos investimentos feitos no país, potencialidades enormes e, por vezes, é um pequenino investimento adicional que torna os investimentos que já temos muito mais atrativos e sustentáveis:

Não dizendo que vamos fazer isso — esta resposta não significa isto — o nosso ministério tem de trabalhar com os outros e aquele com o qual mais trabalho, e bem, é com o das Infraestruturas e Habitação.”

Continuar a ler

Copyright © 2020 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com Publicidade site | rádio: 917278022

error: Content is protected !!