Siga-nos

Economia

Praias do Sado – demolição das torres da central termoelétrica no próximo domingo

A primeira tentativa para derrubar as torres falhou

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Os trabalhos de demolição das duas torres da antiga central termoelétrica localizada nas Praias do Sado, concelho de Setúbal, motivam, no domingo, o encerramento à circulação automóvel de troços de diferentes vias, entre as 12h00 e as 14h00.

A intervenção força o encerramento do trânsito no viaduto da Somincor, na EN 10-4, no troço compreendido entre a passagem de nível da Cachofarra e a interseção com a Rua Principal das Praias do Sado.

Em alternativa, os automobilistas devem circular pela Avenida Belo Horizonte.

A EN 10-4 encerra, igualmente, à circulação automóvel no troço compreendido entre o cais da Sapec e a passagem de nível da Cachofarra.

A passagem de nível defronte do restaurante Parreirinha do Sado, a Avenida do Rio Douro, junto dos silos, e a via de fuga da Mitrena também registam cortes de trânsito durante o período indicado.

A demolição das torres da antiga central termoelétrica de Setúbal motiva, ainda, o encerramento da EN 10-8, designadamente do viaduto sobre a linha de caminhos de ferro que serve o Parque da Sapec, no troço compreendido entre o nó com a Estrada de Santas e a entrada para a Mitrena.

Em alternativa, o trânsito proveniente de norte é desviado para a Estrada de Santas.

A Rua Principal das Praias do Sado também regista um corte de trânsito, a partir da interseção com a Rua Tomás Ribeiro, devendo, em alternativa, os automobilistas circular por esta última via.

Para que os trabalhos decorram na melhor segurança rodoviária e pedonal, devem ser seguidas as diretrizes das autoridades competentes e da sinalização de proibição e desvio imposta nos locais.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Autarquias

COVID-19: Odemira cria 15 medidas de apoio às famílias e empresas

O objetivo é o de contribuir para a salvaguarda da economia familiar, da preservação do tecido empresarial e do emprego e ajudar as instituições no seu trabalho diário de apoio social.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Foto: TDS (direitos reservados)

O Município de Odemira definiu um conjunto de 15 medidas de apoio às famílias, às instituições e às empresas do concelho, para fazer face às dificuldades vividas perante o Estado de Emergência devido ao Covid-19.

O objetivo é o de contribuir para a salvaguarda da economia familiar, da preservação do tecido empresarial e do emprego e ajudar as instituições no seu trabalho diário de apoio social.

Como consequência imediata do atual quadro, é previsível um período de crise económica e social que urge minimizar com medidas de exceção, algumas implementadas a nível nacional pelo Governo e outras que o Município de Odemira entendeu definir ao nível local, como forma de mitigar os efeitos da crise e promover a recuperação económica.

Este conjunto de medidas extraordinárias, que no seu total ascende ao valor de 2 milhões de euros, resulta de uma consensualização entre os diversos órgãos autárquicos do concelho – Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia.

Medidas Municipais de Apoio

1 – Constituição do fundo de emergência e apoio social dirigido às famílias, para fazer face à diminuição dos rendimentos dos agregados familiares, no valor global de €500.000,00.

2 – Redução de 50% do valor da fatura dos serviços de água, águas residuais e resíduos, referente aos meses de abril a julho de 2020, no valor global estimado de €520.000,00, a todos os consumidores domésticos e não-domésticos, no caso de empresas enquadradas no anexo I do Decreto n.º 2-A/2020 ou que tenham encerrado, mediante apresentação de comprovativo da respetiva Junta de Freguesia.

3 – Prorrogação dos prazos do Cartão Social, do Cartão Abem e do Apoio ao Arrendamento, cujo prazo de renovação termine entre 1 de março e 30 de junho, pelo prazo de mais 3 meses, no valor global estimado de €25.000,00.

4 – Reforço do apoio às IPSS, no valor global de €180.000,00, isenção do pagamento da fatura dos serviços de água, águas residuais e resíduos nos meses de abril a julho, fornecimento de equipamentos de proteção individual e garantia da continuidade dos apoios técnico e financeiro nas obras de ampliação e beneficiação, no âmbito do Portugal 2020.

5 – Reforço do apoio às Corporações de Bombeiros de Odemira e de Vila Nova de Milfontes, no valor global de €125.000,00, isenção do pagamento da fatura dos serviços de água, águas residuais e resíduos nos meses de abril a julho e fornecimento de equipamentos de proteção individual.

6 – Isenção do pagamento de rendas aos estabelecimentos comerciais, quiosques, bancas do Mercado Municipal ou similares e do Ninho de Empresas, entre 1 de março e 30 de junho, no valor global de €12.500,00.

7 – Isenção da cobrança das taxas de ocupação de espaço público e publicidade a todos os estabelecimentos comerciais entre 1 de março e 30 de junho, no valor global estimado de €22.500,00.

8 – Prorrogação dos prazos das medidas do Programa Municipal de Empreendedorismo e Emprego – Odemira Empreende até 31 de dezembro, para projetos cujo período contratual ou prazo termine antes de 30 de junho.

9 – Criação de linha de acompanhamento e apoio às micro, pequenas e médias empresas, através do Programa Municipal de Empreendedorismo e Emprego – Odemira Empreende, para informação sobre os apoios existentes e potenciar a utilização da Bolsa de Emprego Municipal.

10 – Reforço da disponibilidade orçamental, agilização, promoção e alargamento a todo o território das medidas do Programa Municipal de Empreendedorismo e Emprego – Odemira Empreende, no valor global de €750.000,00.

11 – Disponibilização dos contactos diretos de produtores locais e estabelecimentos, no site municipal, por forma a garantir o escoamento regular de frescos e produtos locais, incentivando a compra direta ao produtor, o consumo de bens locais e a promoção do comércio local.

12 – Acelerar a concretização do plano de investimentos para o ano 2020 e seguintes, como forma de reforço do investimento público com repercussões positivas no apoio à criação e preservação de emprego e à proteção da capacidade produtiva das empresas.

13 – Reforço dos serviços de licenciamento urbanístico, por forma a apoiar toda a fileira da construção, essencial à recuperação do emprego e da economia.

14 – Garantir aos agentes culturais, desportivos e sociais, o pagamento integral dos compromissos assumidos e programados, no âmbito do Programa de Apoio ao Associativismo Cultural e Recreativo, Prémios de Atividade Desportiva e Sinergias Sociais, promovendo a recalendarização e execução das atividades até 31 de dezembro.

15 – Criação de uma linha direta, no âmbito do Programa Municipal de Simplificação Administrativa – Odemira Simplifica, para reporte por parte dos cidadãos e empresas dos constrangimentos sentidos com o funcionamento dos serviços, promovendo de forma orientada a sua resolução ou mitigação.

Odemira preocupada com eventual evoluir do COVID 19 no concelho

Continuar a ler

Mais vistas

Copyright © 2020 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com 917278022