Siga-nos

Agricultura

Praga do rio Amazonas do Brasil chegou ao Alqueva. ( veja vídeo)

Agricultores que dependem da água do rio são os mais prejudicados.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Jacinto-de-água é uma espécie de planta aquática que se está a tornar uma verdadeira praga no Guadiana, cobrindo a superfície do rio de verde. O Alqueva está a usar uma tecnologia anfíbia para combater o problema.

O alastrar do jacinto-de-água pode tornar-se uma praga para o Guadiana, cobrindo a superfície dos cursos de água e das albufeiras de verde. O problema terá sido trazido de Espanha, mas é originário do outro lado do Atlântico, mais precisamente do rio Amazonas, no Brasil.

A Eichhornia crassipes, mais conhecida como jacinto-de-água, é um grande problema para os agricultores que dependem da água do rio. Em Espanha, esta praga já custou 40 milhões de euros e, em Portugal, já estão a ser tomadas medidas de resolução.

Agricultura

BE pede audição, com carácter de urgência, dos ministros das Infraestruturas e do Ambiente sobre as Estufas de Odemira

BE não aceita resolução do Conselho de Ministros.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O bloco de esquerda apresentou hoje o pedido de uma audição, com caráter de urgência, do Ministro das Infraestruturas e Habitação e do Ministro do Ambiente e Ação Climática sobre Resolução do Conselho de Ministros que prevê respostas de habitação indigna para trabalhadores das explorações do Perímetro de Rega do Mira.

Segundo refere o documento, a que a TDS teve acesso, “Na legislatura passada esta Assembleia da República aprovou diversas medidas para garantir uma efetiva definição de acesso ao direito à habitação digna.

Também o Governo da XXII legislatura tomou iniciativas no mesmo sentido, desde logo definindo uma Nova Geração de Políticas de Habitação, que pretende erradicar qualquer habitação precária e com condições indignas até ao 25 de abril de 2024, assim como garantir o efetivo direito à habitação digna em 8 anos através da construção de 170.000 fogos”, refere.

O documento hoje entregue na assembleia da república adianta ainda que “É por isso, e com enorme espanto, que se verificam atuações do atual Governo no sentido de agudizar e normalizar situações de carência habitacional, em resultado de opções relativas a investimento em infraestruturas nomeadamente no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, no âmbito do Perímetro de Rega do Mira e do reconhecimento e legitimação das condições indignas e desarticuladas de habitação aí disponibilizadas e mantidas ilegalmente.

Segundo a resolução do Conselho de Ministros 179/2019 existem no Perímetro de Rega do Mira cerca de 270 soluções precárias de resposta habitacional. No referido levantamento do IHRU nem Odemira nem Aljezur identificaram qualquer necessidade no âmbito da existência de habitação precária ou indigna.”

Ministra da Agriculta diz que as estufas de Odemira não aumentam (vídeo)

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul