Siga-nos

Sociedade

Portugal está a ser atingido por uma onda de calor e o Alentejo é quem mais ‘sofre’

IPMA diz que há vários dias que diversas estações meteorológicas registam níveis anormais para a época.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

As temperaturas continuam a subir, há vários distritos em aviso amarelo por persistência de temperaturas elevadas — sobretudo no litoral — e tudo indica que estamos mesmo a viver uma onda de calor.

“IPMA diz que há vários dias que diversas estações meteorológicas registam níveis anormais para a época.”

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, neste final do mês de maio “verifica-se um período quente, com temperaturas acima do normal para a época do ano”, com diversas estações meteorológicas da rede de observação de superfície do IPMA “em onda de calor, de norte a sul do território do continente”.

Até ao momento, adianta esta entidade, já foi possível validar a ocorrência de uma onda de calor em 24 estações, com o número de dias a variar entre sete e nove, para além de duas outras estações onde este mês já se registou igualmente uma onda de calor.

As previsões para os próximos dias indicam a continuação de temperaturas elevadas, pelo que é expectável que a onda de calor se mantenha na maioria destas estações e que outras possam ainda ser identificadas nessa situação, diz ainda o instituto.

Na sua página, o IPMA explica considerar-se que ocorre uma onda de calor quando num intervalo de pelo menos seis dias consecutivos, a temperatura máxima diária é superior em 5ºC ao valor médio diário no período de referência.

O calor deverá continuar nos próximos dias, sendo esperadas temperaturas acima dos 30 graus em praticamente todo o território, até pelo menos sexta-feira.

Sociedade

Arronches foi o concelho alentejano com menos nascimentos

Apenas dois bebés desde o início do ano.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Arronches com menos nascimentos

“Alentejo fica fora dos 10 concelhos com mais nascimentos”

Só Manteigas e Corvo registaram, este ano até Julho, menos nascimentos do que Arronches. O concelho alentejano regista o nascimento de duas crianças enquanto os concelhos citados registaram um nascimento apenas.

Quanto aos concelhos com mais nascimentos Lisboa lidera com 5832 seguido do Porto com 2119.

Entre os 10 concelhos com mais nascimentos em Portugal não está nenhum do Alentejo. Na região só Évora e Beja registaram mais de 100 nascimentos até julho.

A nível nacional

Depois de um aumento em 2018, o número de nascimentos em Portugal voltou a encolher no ano passado.

Em 2019, nasceram 87 mil crianças em território nacional, sendo que destas 86.557 são filhos de mães residentes.

Assim, e mesmo com o número de óbitos a diminuir ligeiramente, o saldo natural foi negativo pelo 11.º ano consecutivo.

Em 2019 registaram-se em território nacional 87.000 nados-vivos e 112.253 óbitos. O número de nados-vivos de mães residentes em Portugal foi 86.557, menos 0,5% em relação a 2018.

Os números foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Continuar a ler

Copyright © 2020 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com Publicidade site | rádio: 917278022

error: Content is protected !!