Siga-nos

Economia

Porto de Sines cresceu quanto a carga contentorizada.

Com um total acumulado de janeiro a setembro de 1,17 milhões de TEU (contentores de 20 pés), Sines alcançou um aumento de 8,3% em relação ao mesmo período homólogo.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Os resultados alcançados no terceiro trimestre de 2020 voltaram a colocar o Porto de Sines na trajetória de crescimento no que respeita à carga contentorizada.

“Com um total acumulado de janeiro a setembro de 1,17 milhões de TEU (contentores de 20 pés), Sines alcançou um aumento de 8,3% em relação ao mesmo período homólogo.”

No que respeita à movimentação total do porto, apesar do 3º trimestre assinalar um crescimento de 32,7% comparativamente ao trimestre anterior, o Porto de Sines registou uma diminuição de 2,5% na movimentação acumulada, permitindo, ainda assim, ultrapassar os 30 milhões de toneladas movimentadas até setembro.

Os granéis sólidos contribuíram decisivamente para esta quebra, com uma redução de mais de dois milhões de toneladas de carvão, motivado pelo encerramento das centrais termoelétricas a carvão no âmbito da descarbonização energética em curso no nosso país.

Relativamente aos granéis líquidos, registou-se a manutenção dos volumes de movimentação do mesmo período do ano anterior (-0,9%), com o gás natural liquefeito a manter-se também nos mais de 3,1 milhões de toneladas movimentadas no período em análise.

Por outro lado, o segmento da carga geral demonstrou um comportamento bem positivo, onde se inclui a carga contentorizada, que registou mais 12,1% em termos de tonelagem, em referência ao mesmo período do ano anterior.

A trajetória apresentada até ao final do mês de setembro permite perspetivar um fecho de ano com sinal positivo, apesar do contexto pandémico em que vivemos.

Todos os agentes económicos e autoridades com atividade em Sines têm contribuído decisivamente para colocar o Porto de Sines num patamar de excelência, garantindo o normal funcionamento da economia e o completo funcionamento das cadeias logísticas.

Economia

Mota Engil e Etermar vão construir alargamento do Porto de Sines.

Fase da ampliação compreende a construção de mais 204 metros de cais

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A PSA SINES, concessionária do Terminal de Contentores do Porto de Sines (Terminal XXI), adjudicou a primeira fase de expansão desta infraestrutura portuária.

“Fase da ampliação compreende a construção de mais 204 metros de cais”

A PSA SINES, concessionária do Terminal de Contentores do Porto de Sines (Terminal XXI), adjudicou a primeira fase de expansão desta infraestrutura portuária ao agrupamento concorrente MOTA-ENGIL, ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO, S.A. / ETERMAR – ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO, S.A. na sequência do concurso lançado em agosto passado.

Esta fase da ampliação compreende a construção de mais 204 metros de cais de forma a dotar o terminal de um cais corrido com 1.150 metros até ao final de 2021, representando um investimento privado de 16,5 milhões de euros.

Esta é a primeira fase de expansão após processo de renegociação da concessão do Terminal XXI que, na sua configuração final, apresentará um cais com 1.750 metros a serem construídos de forma faseada.

O projeto de expansão do Terminal XXI é o resultado do aditamento ao contrato de concessão celebrado entre a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) e a PSA Sines, permitindo agora a realização de novos investimentos referentes à ampliação do cais e modernização do terminal, projetando o aumento da capacidade de movimentação anual de 2,3 para 4,1 milhões de TEU (contentores de 20 pés).

O Terminal XXI é atualmente um importante HUB de transhipment e representa já uma importante porta de entrada e saída no hinterland ibérico, sendo parte integrante das principais rotas marítimas internacionais nas quais estão alocados os maiores navios de contentores do mundo em operação.

Este investimento vem reforçar a capacidade do terminal em receber vários navios megacarriers em simultâneo, aumentando assim a sua oferta operacional ao mesmo tempo que reforça a sua importância para o desenvolvimento económico da região e do país.

Continuar a ler

error: Content is protected !!