Siga-nos

Saúde

População de Grândola exige melhores cuidados de saúde

À população residente nos 5 concelhos do Litoral Alentejano 97.895 habitantes (INE, Censos 2011) acrescem os turistas/visitantes na época de Verão. Há ainda que ter em consideração uma nova realidade económico e social no concelho de Grândola que, nos últimos anos, se traduz num aumento considerável de utentes.

TDS noticias

Publicado

em

No dia 6 de Junho, pelas 21 horas no Cineteatro Grandolense, a Assembleia Municipal de Grândola reúne-se com a população para debater a situação dos Serviços Públicos de Saúde no concelho e na região e o estado de degradação dos cuidados de saúde prestados na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) que abrange: os Cuidados de Saúde Primários – Centros de Saúde e o Hospital do Litoral Alentejano.

O mapa de pessoal da ULSLA continua a ter serviços muito deficitários, especialidades asseguradas no Hospital apenas por um médico (exemplo: 1 cardiologista e 1 Neurologista para 100.000 utentes) 2 Pediatras que não integram as escalas de Urgência Pediátrica, existindo muitas outras especialidades que sobrevivem com prestadores de serviços, sem vínculo estável. Esta situação traduz uma difícil organização das equipas, em prejuízo dos utentes, que na maioria das especialidades não têm médicos de referência.

Mas esta carência de recursos é transversal a outras categorias profissionais: enfermeiros, assistentes operacionais, assistentes técnicos, técnicos superiores de saúde e também nos Cuidados de Saúde Primários, onde quase 2000 utentes não têm Médico de Família (em Grândola).

É do conhecimento geral que há perdas na qualidade do trabalho prestado e a exaustão dos profissionais. Analisados os tempos de espera: nas consultas,  por exemplo,  é de 773 dias na especialidade de Otorrinolaringologia e de  285 dias em Oftalmologia; nas cirurgias a espera de Ginecologia é de 392 dias,  em Ortopedia de 239 dias e 119 em Urologia.

As obras no Serviço de Urgência terminaram e este serviço ainda não se encontra em pleno funcionamento por falta de recursos, entre outros, de Enfermagem.

Não existe resposta por parte do Ministério da Saúde a nenhuma destas realidades. À população residente nos 5 concelhos do Litoral Alentejano 97.895 habitantes (INE, Censos 2011) acrescem os turistas/visitantes na época de Verão. Há ainda que ter em consideração uma nova realidade económico e social no concelho de Grândola que, nos últimos anos, se traduz num aumento considerável de utentes.

A Assembleia Municipal de Grândola deu conhecimento da necessidade de uma reunião para discussão das preocupações existentes, por ofício, à Sra. Ministra da Saúde, ao Sr. Primeiro-Ministro e ao Sr. Presidente da República.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Notícia TDS

Novo hospital do Alentejo não deve ‘afundar’ os outros hospitais da região.(vídeo)

O recado foi dado pelo secretário de estado adjunto e da saúde, Francisco Ramos.

TDS noticias

Publicado

em

Novo hospital de Évora não deve ‘matar’ os restantes hospitais da região.

O secretario de estado adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, afirmou que o novo Hospital de Évora não pode ‘afundar’ os outros hospitais da região.

Em Évora, afirmou ainda que os Hospitais de Beja, Portalegre e Litoral Alentejo tem que sobreviver com a nova unidade hospitalar que vai nascer.

O governante afirma que ‘esses hospitais tem que continuar a ser capazes de prestar os seus serviços’. Francisco Ramos diz que ‘não se deve dar cabo daquilo que temos à nossa volta’, concluiu.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul