Siga-nos

Autarquias

Piscinas de Évora encerram a 1 Setembro para obras

As duas obras agendadas deverão estar concluídas no final do ano.

Avatar

Publicado

em

A Câmara Municipal de Évora irá iniciar, dentro em breve, nova intervenção nas Piscinas Municipais, apostando este ano em duas vertentes importantes: renovação do sistema de tratamento de águas deste Complexo Desportivo e requalificação da chamada “Casa da Mata”. Enquanto a primeira obra só terá início durante o mês de setembro, forçando o encerramento a 1 de setembro, a requalificação do edifício localizado na mata iniciar-se-á ainda durante a época balnear.

Estas duas obras, que em nada interferem com o normal funcionamento das piscinas, cuja abertura está agendada para o dia 1 de junho, surgem da necessidade de adaptar o atual parque municipal de piscinas às mais recentes normas técnicas, funcionais e regulamentares atualmente em vigor e inerentes ao funcionamento deste tipo de equipamentos desportivos.

Com um orçamento total a rondar os 300 mil euros, estas duas obras irão dotar as Piscinas Municipais de Évora, projetadas no início da década de 60 do século passado, com as mais recentes soluções no plano da sustentabilidade ambiental, conforto e segurança.

A requalificação do atual e envelhecido sistema de escoamento de águas permitirá um reaproveitamento de toda a água que sai dos tanques de natação, passará por um tanque de compensação (a construir neste projeto) de forma a ser reencaminhada para a estação de tratamento e devolução aos mesmos tanques.

A intervenção na “Casa da Mata” permitirá, por seu turno, melhorar as condições de conforto, segurança e salubridade, para todos os utentes e funcionários das Piscinas Municipais e, além disso, constituirá uma importante melhoria do Programa Municipal de tempos livres, o Okup@te.

Será construído um novo edifício (ainda que construído a partir do existente) que responderá às diversas imposições legais e regulamentares em vigor, permitindo o acesso a pessoas com mobilidade reduzida.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Autarquias

Alcácer do Sal reivindica o cumprimento dos ‘deveres’ por parte do governo para com a população

A proposta foi aprovada por unanimidade com os votos a favor dos vereadores CDU.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Exigir “mais investimento da administração central no Concelho” e reclamar do “desinteresse do Governo na região e em Alcácer do Sal”, são as duas principais premissas do manifesto.

O manifesto foi aprovado dia 14 de novembro de 2019 em Reunião de Câmara, redigido em nome da população do concelho e que vai ser submetido pela Câmara à Assembleia Municipal para aprovação, e depois ao XXII Governo da República.

No documento, o presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Vítor Proença, reivindica o cumprimento, por parte do Governo, dos “deveres e obrigações para com as pessoas de Alcácer e da Região”, referindo diversos aspetos nos quais são exigidas melhorias, com o objetivo de incrementar a qualidade de vida da população do concelho, em áreas como o ambiente, transportes públicos, segurança rodoviária, redes de água e saneamento, cuidados de saúde, ensino e escolas, tribunal de Alcácer e conservatória de registos, proteção animal, demografia e natalidade, segurança e proteção civil.

Ao mesmo tempo, o edil sublinha que “o Município de Alcácer tem cumprido e tem feito tudo o que está ao seu alcance e no âmbito das suas competências para dinamizar a economia e promover o bem-estar das populações”.

Os vereadores PS ausentaram-se da votação, alegando a vereadora Clarisse Campos que a Câmara não tem competência para aprovar este manifesto.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul