Últimas:
Pescadores do Baixo Alentejo protestaram em Évora – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Sociedade

Pescadores do Baixo Alentejo protestaram em Évora

Em causa a propagação descontrolada” do lagostim

Foto: Bruno Baltazar | TDS
Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Os pescadores e mariscadores profissionais de águas interiores do Baixo Alentejo manifestaram-se para exigir o levantamento da proibição da pesca do lagostim-vermelho-do-Louisiana.

“Protesto de pescadores do Baixo Alentejo”

Algumas dezenas de pescadores mostraram hoje o seu desagrado, em Évora.

Em causa está a revogação, em 2018, de uma lei que permitia a total liberdade de pesca daquela espécie invasora das principais bacias hidrográficas do país, o que teve efeitos “altamente prejudiciais para a fauna, flora e agricultura de regadio, com especial incidência na cultura do arroz”, explicou, em comunicado, a associação Importante Oásis, com sede em Moura, que licencia a atividade na bacia do Alqueva.

A medida, de acordo com declarações do presidente da Importante Oásis, João Cortez, está a contribuir para a “  , uma vez que a sua captura passou a ser permitida “apenas em duas ou três zonas onde ele nem sequer existe”.

O lagostim-vermelho-do-Louisiana terá entrado em Portugal em 1979, estando espalhado por, pelo menos, 11 bacias hidrográficas do país: Douro, Leça, Vouga, Mondego, Lis, ribeiras do Oeste, Tejo, Sado, Mira, ribeiras do Algarve e Guadiana.

Trata-se de um predador voraz de anfíbios, insetos e plantas, sendo bastante temido pelos orizicultores, que veem as galerias escavadas pelos lagostins secar os campos de arroz.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Justiça

Juiz Ivo Rosa levanta arresto da propriedade da ex mulher de Sócrates, em Montemor o Novo.

Em causa o Monte das Margaridas propriedade de Sofia Fava.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Arresto levantado ao Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo.

” Operação Marquês “

No despacho instrutório, proferido na sexta-feira, o juiz Ivo Rosa ordenou o levantamento imediato do arresto de vários bens imóveis dos arguidos, designadamente o Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo, adquirido pela ex-mulher de Sócrates Sofia Fava.

“Tendo em conta a decisão de não pronúncia relativamente aos crimes ora em causa, quanto aos saldos bancários apreendidos e bens imóveis arrestados, verifica-se que não existem indícios que as quantias e bens imóveis em causa são produto dos crimes de corrupção passiva de titular de cargo político imputados ao arguido José Sócrates”, lê-se no despacho.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!