Siga-nos

Política

PCP denuncia ‘usurpação de dias de férias’ na Tyco em Évora.

O PCP questionou o Governo sobre a alegada “usurpação de dias de férias” aos trabalhadores da fábrica de Évora da Tyco Eletronics, considerando a situação “inaceitável”, divulgou a direção regional do partido.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O PCP questionou o Governo sobre a alegada “usurpação de dias de férias” aos trabalhadores da fábrica de Évora da Tyco Eletronics, considerando a situação “inaceitável”.

“PCP denuncia “usurpação de dias de férias” a trabalhadores de fábrica de Évora”

Através de uma pergunta dirigida na terça-feira à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, as deputadas comunistas Vera Prata e Diana Ferreira querem saber que medidas vai o Governo tomar para “garantir o respeito pelos direitos dos trabalhadores, nomeadamente a não imposição de férias”.

A empresa, que produz componentes eletrónicos para a indústria automóvel, segundo um comunicado divulgado hoje pela Direção da Organização Regional de Évora (DOREV) do PCP, “desenrolou durante o final do mês de março um processo de usurpação de dias de férias aos trabalhadores”.

O PCP alega ainda ter conhecimento que “existe um conjunto alargado de trabalhadores” que “já atingiram o número total de dias de férias de 2020 e que por motivos de uma nova paragem da Tyco, em férias de 07 a 15 de junho, a administração indicou que os trabalhadores devem tirar dias de férias de 2021”.

Considerando a situação “inaceitável”, as deputadas comunistas defendem que o Governo “deve tomar todas as medidas para garantir o cumprimento da lei e da Constituição”.

Continuar a ler
Publicidade
1 Comentário

1
Deixe um comentário

avatar
700
1 Respostas ao comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Comentários com mais reações
Comentários mais populares
1 Autores dos comentários
JosephPloda Autores dos comentários mais recentes
JosephPloda
Visitante
JosephPloda

сетка рабица под ключ https://kuprnn.ru г бор заборы

Política

André Ventura apresenta objectivos do CHEGA e quer 2ª volta com Marcelo.

Convenção está a decorrer durante o fim de semana em Évora

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O líder do Chega abriu a II Convenção Nacional

” Ventura quer ficar em segundo lugar na primeira volta das presidenciais, ser a terceira força nas legislativas e fazer surpresa na autarquias.”

Está a decorrer em Évora a 2ª Convenção do CHEGA. O partido de André Ventura quer reforçar a força interior para conquistar o país.

Na abertura Ventura referiu que ‘se nos afastarmos da nossa linha podemos ganhar o governo mas perdemos o povo.’

O partido vai eleger a nova direção nacional.

O presidente reeleito em 5 de setembro defendeu também as propostas de alteração dos estatutos do partido para “estabilizar” a vida interna, por exemplo o aumento dos mandatos para quatro anos em vez dos atuais três ou a criação da juventude partidária nacional e local, mas não eleita, antes nomeada pela direção e secções distritais.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Categorias

ARQUIVO

error: Content is protected !!