Últimas:
Passagem hidráulica de Santa Catarina está a ser reparada – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank
Passagem hidráulica de Santa Catarina Passagem hidráulica de Santa Catarina

Sociedade

Passagem hidráulica de Santa Catarina está a ser reparada

Quatro meses após a discussão em reunião da Câmara Municipal, a intervenção começa.

Imagem: Câmara Municipal de Alcácer do Sal
Ana Catarina Ventura

Publicado

em

Custo ficou em 254 mil euros.

“Município avança hoje com as obras”

Já está em procedimento a obra de reparação da passagem hidráulica de Santa Catarina de Sítimos, em Alcácer do Sal.

A intervenção tem por objetivos a requalificação e reposição da plena capacidade de escoamento desta passagem hidráulica na Estrada Municipal 1071, assim como a elevação da cota da rasante da via no troço entre a povoação e a ribeira.

Numa primeira estimativa, a obra teria o custo de 262 mil euros, mas irá custar cerca de 254 mil euros à Câmara Municipal de Alcácer do Sal e encontra-se atualmente em execução a desmatação, limpeza da linha de água e colocação de enrocamento na base, para receção do pontão rodoviário em betão armado.

Segundo o comunicado, “os trabalhos incluem também a demolição da estrutura existente; reperfilamento da linha de água; fresagem do pavimento existente e execução de pavimento betuminoso; execução de valetas de drenagem laterais; trabalhos de pintura”.

Recordando que, em fevereiro de 2021, as águas subiram mais que o normal em Santa Catarina, causando a interrupção da via devido a submersão.

Esta obra irá ser a solução dos problemas de intransitabilidade da via em certas épocas do ano “devido à combinação de determinados fatores, como o transbordo da ribeira de Sítimos, a conjugação de maré cheia no rio Sado com descargas da barragem do Pego do Altar e até devido à incapacidade de escoamento da passagem hidráulica”.

Não há data para o término da obra.

Crime

População forma Milícias para defender V.N.Milfontes.

Com conhecimento da GNR local.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Vandalismo obriga a atitude ‘proibida’ por parte da população

“GNR com conhecimento de milícias”

Os atos de vandalismo, em Vila Nova de Milfontes, já tem resposta por parte da população local.

Nas últimas noites uma milícia formada por cerca de 40 pessoas, habitantes locais, tem vindo a ‘confrontar’ os jovens.

O episódio que terá provocado maiores  queixas terá acontecido junto ao Parque de Campismo de Vila Nova de Milfontes. Os jovens disseram à TDS que a ‘milícia’ estava à porta do Parque e que ‘impediu alguns de entrarem’.

os jovens terão pedido ajuda no posto local da GNR mas não tido resposta do militares de serviço.

Oiça as declarações de um dos jovens .

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!