Siga-nos

Artes

ONG faz levantamento em 3D do património cultural do Alentejo

Todos os dados obtidos durante a recolha da campanha da Global Digital Heritage serão públicos e os resultados preliminares serão apresentados ainda durante o mês de abril em conferência a anunciar em Évora.

Amilcar Matos

Publicado

em

Des 6 e 24 de abril, o Alentejo Central e o Baixo Alentejo serão palco, pela primeira vez em Portugal, de uma campanha da Global Digital Heritage, uma ONG americana sem fins lucrativos que se dedica ao levantamento digital 3D de património cultural numa perspetiva de salvaguarda digital, de potenciação das comunidades e de divulgação multimédia dos monumentos e sítios arqueológicos e patrimoniais.

Com experiências anteriores em Espanha, França, Itália, Grécia, Guatemala, Arménia, Caraíbas, Marrocos, Emirados Árabes Unidos e Estados Unidos, a equipa da Global Digital Heritage já registou mais de 50 sítios por todo o mundo.

A Global Digital Heritage trará consigo tecnologia de ponta ao nível da digitalização e registo de património como laser scans, drones e câmaras 360º.

A campanha no Alentejo Central vai acontecer com levantamentos 3D em 13 locais onde se incluem: a Anta Grande da Comenda da Igreja (Montemor-o-Novo); o Castelo de Montemor-o-Novo; o Cromeleque dos Almendres (Évora); o Cromeleque de Vale Maria do Meio e o Cromeleque de Portela de Mogos (Évora); a Gruta do Escoural (Montemor-o-Novo); o Templo Romano de Évora; a Anta Grande do Zambujeiro (Évora); a Villa romana de São Cucufate (Vidigueira); o Castelo de Évoramonte (Estremoz); o Castelo de Arraiolos; o Museu de Évora; e o Museu do Grupo dos Amigos de Montemor-o-Novo.

A equipa da Global Digital Heritage é liderada por Herbert Maschner, antigo diretor do Centro para a Virtualização e Tecnologias Espaciais Aplicadas da Universidade da Flórida do Sul, e conta ainda, entre outros, com Victor Lopez-Menchero Bendicho, vice-presidente da Sociedade Espanhola de Arqueologia Virtual (SEAV), e Miguel Ángel Hervás, membro da Sociedade Espanhola de Arqueologia Medieval.

A campanha da Global Digital Heritage em Portugal é fruto de uma parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a Universidade de Évora, o Município de Évora, o Município de Montemor-o-Novo, o Município da Vidigueira, o Município de Arraiolos e o Município de Estremoz.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Agenda

 ‘Sons com História’ sucede ao ‘Andanças’

A organização quer criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical

TDS noticias

Publicado

em

O sonho de divulgar e projetar cantores, músicos e performers da região e de todo o país trazendo-os ao interior, onde as populações assumem a cultura enquanto pilar decisivo para o desenvolvimento local. 

Do encontro das almas sonhadoras de Nuno Velez, Ana Paula Russo e do Presidente da Câmara Municipal de Castelo de Vide, António Pita, tomou vida aquela que será́ a primeira edição do Sons com História. 

Queremos criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical e, ainda, na qualificação da oferta cultural do Município. 

A abertura do Festival, dia 27 de junho às 21h30, ficará a cargo das Vozes Alfonsinas com o espetáculo de música medieval e sefardita intitulado “De amores e devoções”, que poderá́ ser desfrutado no auditório da Fundação Nossa Senhora da Esperança, no Convento de São Francisco. 

No dia 28 de junho, também às 21h30, o nosso postal de visita que é o Largo da Fonte da Vila irá ser o palco que receberá o filho da terra professor António Eustáquio com o seu grupo Guitolão World Project acompanhados pela voz da cantora convidada (castelo-vidense) Vera Soldado e focado na música baseada na literatura musical ibérica. 

Os Voice’n’Combo vão trazer-nos ao Cine-teatro Mouzinho da Silveira, no Sábado dia 29 de junho às 21h30, uma viagem pelos standards do jazz vocal e instrumental do séc. XX, evidenciando as diferenças entre as várias épocas. 

Para o último dia desta primeira edição do Sons com História, dia 30 de junho, reservámos para a liturgia de domingo a Grande Missa Cantada, XIII Domingo do Tempo Comum – Ano C, a cargo do Ensamble São Tomás de Aquino na Igreja Matriz de Santa Maria da Devesa às 12h00.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento