Siga-nos

Artes

Obras no Teatro Garcia de Resende em Évora custam 2 milhões de €

Arranjo urbanístico dos espaços exteriores tem início a 25 de maio 

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Está prestes a iniciar-se o arranjo urbanístico dos espaços exteriores do edifício do Teatro Garcia de Resende, que inclui a reabilitação do parque de estacionamento.

“Requalificação do Teatro Garcia de Resende”

A empresa responsável pela intervenção assegura ter todas as condições de segurança para o desenrolar dos trabalhos. 

Todo o espaço envolvente irá receber um novo arranjo urbanístico, de forma a conferir ao local a dignidade adequada à zona histórico-patrimonial em que o Teatro Garcia de Resende está inserido.

O parque de estacionamento será mantido com as necessárias adaptações, assegurando-se a respetiva funcionalidade com 78 lugares para veículos automóveis, 3 dos quais reservados a utentes de mobilidade condicionada.

De acordo com o respetivo programa de execução, a obra deverá ter a duração de 180 dias. 

A par do arranjo urbanístico da envolvente, estão a decorrer no interior do Teatro as obras que visam intervenções relacionadas com a segurança, funcionalidade e conforto: segurança contra incêndios, estabilidade, rede de água e esgotos, eletricidade, ventilação, etc.

O projeto obriga à utilização, sempre que possível, do tipo de materiais já existentes e enquadra as novas soluções de forma a não afetar as condições originais de acústica, bem como o funcionamento da mecânica e cena.

Esta fase, de caraterísticas técnicas mais sensíveis, deverá prolongar-se pelo período de 15 meses. 

A reabilitação física e funcional do Teatro Garcia de Resende é possível graças ao sucesso da candidatura apresentada pelo Município de Évora a financiamento pelo Programa Operacional Alentejo 2020, no âmbito do PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, e insere-se na estratégia municipal de regeneração urbana e revitalização do Centro Histórico de Évora.

O valor total do investimento ronda os 2 milhões de euros.

Agenda

Morte e Rituais funerários do Islão Medieval

Conferência é dada pelo antigo presidente da Câmara de Moura e atual investigador do Campo Arqueológico de Mértola

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Foto: CMBeja
Morte e Rituais Funerários no Islão Medieval

“Por Santiago Macias, investigador do Campo Arqueológico de Mértola”

A conferência terá lugar esta quinta feira, no Auditório do Centro Unesco, em Beja.

A conferência andará muito à volta das seguintes ideias: “Até há 40 anos, era virtualmente desconhecida, em Portugal, a localização das necrópoles do período islâmico. Havia algumas referências escritas referentes a cemitérios mas, do ponto de vista material, nada fora identificado.

Os trabalhos de investigação desenvolvidos nas últimas décadas permitiram definir muitos desses espaços mortuários, tanto nos meios urbanos como em áreas rurais.

É à volta da topografia das necrópoles que andaremos, com incursões no domínio das mentalidades. Porque, como bem se sabe, a forma como olhamos a morte diz muito sobre a maneira como vivemos. ”

Continuar a ler

error: Content is protected !!