Siga-nos

Economia

A expansão do porto de Sines é «crítico para o desenvolvimento de Portugal», diz ministro.

Obras para reforçar Porto de Sines já se iniciaram. Investimentos serão superiores a 1.2 mil milhões de euros.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Durante uma visita ao porto de Sines, no distrito de Setúbal, o Ministro reiterou o objetivo do Governo de dar o impulso necessário para concretizar os investimentos previstos.

«Há um trabalho que já começou na legislatura anterior e que vai ser continuado. Queremos, em conjunto com a autarquia e a administração do porto, dar o impulso necessário para conseguirmos rapidamente ter os investimentos em curso».

Pedro Nuno Santos referiu que há «boas perspetivas para a expansão», que incluem a construção do novo terminal Vasco da Gama, avaliado em 650 milhões de euros, e a expansão do Terminal XXI, no valor de 660 milhões de euros».

O Ministro sublinhou que estes são «dos maiores investimentos do País e de dimensão não habitual em Portugal, que representa também uma oportunidade de Portugal ser uma plataforma muito importante no quadro global de transporte de mercadorias».

«Com as condições únicas do porto de Sines, temos obrigação de as aproveitar em benefício do povo», acrescentou.

Pedro Nuno Santos afirmou que há «investidores e atores mundiais que estão a olhar com atenção para esta oportunidade de negócio» e «um trabalho de captação e de sedução que está a ser feito». «São nove meses para apresentar as candidaturas [ao novo terminal Vasco da Gama] e vamos estar a trabalhar para conseguir que sejam vários os interessados», disse.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Economia

EDP quer antecipar encerramento da Central de Sines para 2021

Dois anos antes do que o governo tinha proposto.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A Central Termoelétrica de Sines vai fechar mais cedo do que o previsto.

A notícia está a ser adiantada, em primeira mão, pela TVI. O Governo impôs o encerramento em 2023, por razões ambientais, mas a EDP está a preparar o seu encerramento antes, o que pode acontecer dentro de pouco mais de um ano.

Em causa está a falta de rentabilidade da produção a carvão.

O encerramento, a confirmar-se, apanha o Governo desprevenido. O seu encerramento pode por em causa a estabilidade do sistema elétrico no sul do país.

Segundo refere a TVI, “no limite pode haver “apagões” na zona Sul.” Para evitar tal cenário o Governo terá que acelerar a instalação de centrais a energia solar no Alentejo e investir numa nova linha de alta tensão a passar por Ferreira do Alentejo ( importante para servir o Algarve e “recolher” a nova produção do solar).

A central de Sines é responsável direta e indiretamente por cerca de 400 postos de trabalho.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com 917278022