Últimas:
Reportagem TDS: Fortes e a poluição que ‘destrói’ a terra e o povo. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Sociedade

Reportagem TDS: Fortes e a poluição que ‘destrói’ a terra e o povo.

Uma luta que tem 12 anos, com processos em tribunal, e que parece não ter fim. Fortes procura uma solução, com urgência.

Publicado

em

População quer ser ouvida

“Habitantes estão desiludidos com autarcas e Governo”

Uma fábrica de queima de bagaço de azeitona está a causar o “inferno” em Fortes, concelho de Ferreira do Alentejo.

A fábrica nem a 100 metros está de uma casa habitada, e as reclamações das pessoas que vivem na aldeia não são poucas.

Fumo que sai da fábrica, numa posição horizontal

“A moradora mais próxima”

Começamos pela Dª Rosa. Há 12 anos que o problema dos fumos com poeira negra paira sobre a sua casa e a sua horta. Durante quatro ou cinco anos, Rosa deixou de semear alimentos porque não os conseguia consumir devido às “bolinhas pretas” que se prendem naquilo que se cultiva. Depois desses anos, decidiu voltar a faze-lo para provar, a quem quisesse ver, o que reclamava aos anos.

Inclusivamente, a GNR foi chamada para ver o que observamos na imagem abaixo. Afirma que o pó e o cheiro entram pela sua casa e por lá ficam, mesmo com janelas e portas fechadas.

Horta de Dª Rosa que não pode ser usada para consumo

Rosa tem um processo em tribunal contra a fábrica por danos financeiros, mas também, por problemas de saúde que se iniciaram com a produção feita pela mesma. De todas as análises que foram feitas, todas deram resultados que, alegadamente, não correspondem à verdade e ainda há quem diga que o problema é de Rosa, que esteve a “fazer churrascos” perto da fábrica.

“… fica tudo castanho”

A cor da casa é o resultado de quando as particulas são empurradas pelo vento em direção à mesma e lá ficam, dando uma cor acastanhada a um telhado que era vermelho antes da construção da fábrica. Rosa admite mesmo que, se ficar muito tempo fora de casa, quando for tomar banho e secar-se, a toalha fica castanha.

Casa de Rosa

“O sofrimento de uma aldeia”

A juntar a esta voz de protesto, na aldeia de Fortes Novos, são algumas pessoas que têm as mesmas queixas ou pior.

Fernando chega mesmo a dizer que o ‘Ministro do Ambiente pouco se importa com o que é denunciado nesta aldeia’, sendo que o problema continua a ser idêntico ao de Rosa, e o mesmo não vive perto da fábrica.

Maria Luzia, diz que este caso está “cada vez esta pior”.  Não consegue estender a roupa porque fumo e o cheiro ficam na mesma e não pode abrir porta ou janela por causa do cheiro e fumo.

Maria Joaquina chega mesmo a dizer que a aldeia “era limpa antes”.

Recorda que há 12 anos que estão com o mesmo problema e que ninguém os ajuda nem os ouvem e realça que “já cá estavamos antes da fábrica.”

Ao marido foi diagnosticado um problema nos pulmões e brônquios. Segundo os médicos, isso acontece devido ao tabaco e à inalação de fumo.

Maria, com ‘raiva’, afirma: “o meu marido nunca fumou! De onde apareceu isto então?”

Leotina Espada não acrescentou muito mais, diz que quando vai ao quintal tem de usar máscara para ‘tentar evitar a fumaça que chega à sua casa em dias de mais vento.’

“Quando importantes aqui vem a fábrica trabalha bem”

Diz o povo que quando alguém mais “importante” vinha à fábrica, a mesma era desligada ou fechada para não se ver o verdadeiro mal.

A verdade é que, quando nos aproximamos, o fumo começou a ter uma posição vertical à que vimos na primeira imagem, que “é quando não estão a puxar muito”, diz um habitante.

Vista da aldeia sobre a fábrica; fumo com posição vertical

Fátima Mourão, porta-voz da Associação Ambiental Amigos das Fortes, vai longe nas suas acusações.

Afirma que as “entidades não estão bem coordenadas” e que a “população está fustigada há 12 anos por fumos”.

Diz também que ‘quem faz as análises, para saber se tudo se encontra correto, é a própria fábrica, que “distorcem a realidade”, para além de que “não podem ser feitas só duas análises por ano”.

A fábrica é considerada uma industria tipo 3, ou seja, não é necessário estudo ambiental e não há nenhuma legislação sobre a ‘proximidade’ da fábrica em relação ás casas.

A população procura soluções para este ‘drama’ que já leva 12 anos.

Agenda

Festa da Primavera, em Aguiar.

Veja programa.

Publicado

em

Ivo Lucas, Miguel Azevedo e Ciganos D’Ouro na Festa da Primavera em Aguiar

A freguesia de Aguiar vai estar em festa de 9 a 12 de junho. Dança, sardinhada, desporto, jogos tradicionais, exposições, stands e música são alguns dos destaques da Festa da Primavera organizada pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo e pela Junta de Freguesia de Aguiar.

A 18ª edição do certame apresenta como cabeças de cartaz Ivo Lucas, na quinta-feira, Miguel Azevedo, na sexta-feira e, Ciganos D’Ouro, no domingo.

O primeiro dia da Festa da Primavera começa com o desfile da Banda da Sociedade União Alcaçovense, a partir das 20h00, seguido da atuação do Grupo Coral de Aguiar e do Grupo de Hip-Hop “Kit Kat Crew” da Associação G.A.T.A.. O destaque musical vai para o concerto com Ivo Lucas, a partir das 22h30, no Paço Principal.

O primeiro dia da Festa da Primavera termina ao som da DJ Angelita, no Palco Animações.

Para sexta-feira, 10 de junho, está agendada a ação de sensibilização “O Sol: amigo ou inimigo?”, organizada pela UCC de Viana do Alentejo, a partir das 10h00.

Destaque ainda para a aula de ritmos e localizadas, dinamizada por Paula Bento, a atuação da Escola de Dança da ACRA, seguido de concerto com Miguel Azevedo & Banda, a partir das 22h30, no Palco Principal.

A noite termina ao som do DJ Mira, a partir da 1h30, no Palco Animações.

As atividades no sábado começam com um jogo de futebol, organizado pelo Grupo Cultural e Desportivo de Aguiar, a partir das 18h00. Segue-se o Workshop Colaborativo – Impressão de Fotografias em Cerâmica, com Helena Garcia, no salão da cooperativa, e uma aula fit com Diogo Zabumba.

Destaque ainda para a garraiada organizada pelo Grupo Coral de Aguiar, a atuação da Classe de Dança da AEVA e baile com Manel João. Paulo B e Tintim são os Dj’s que vão animar a noite.

No domingo, quarto e último dia de festa, as atividades começam bem cedo, às 9h00, com o V Raid Running, promovido pelo Galopar & Pedalar Clube BTT de Aguiar, seguido de um Torneio de Malha, organizado pela Junta de Freguesia de Aguiar.

Às 12h30, como vem sendo hábito e porque é tempo de santos populares e sardinha assada, o Município oferece uma sardinhada à população, num convívio que se prevê que seja de festa. Ao longo da tarde, não vai faltar música com os “All Cante”. A tarde é ainda preenchida com o Workshop Colaborativo – Impressão de Fotografias em Cerâmica, com Helena Garcia, no salão da cooperativa. Destaque também para a demonstração do Clube de Saúde + e a aula de zumba com Liliana Filipa.

As danças voltam a subir ao palco com a apresentação do Grupo de Flamenco “Las Trianeras” da Associação G.A.T.A.. A 18ª edição da Festa da Primavera termina com o concerto dos Ciganos D’Ouro, a partir das 22h00, no Palco Principal.

A pensar nos mais pequenos foi criado um espaço infantil que, ao longo do fim de semana, oferece pinturas faciais, modelagem de balões e jogos.

Em mês de Santos Populares não vai faltar sardinha assada no Café-Restaurante Petiscos D’Agar durante o fim de semana.

Continuar a ler

Sociedade

Temperaturas sobem já amanhã

Previsão de mais calor para os próximos dois dias

Publicado

em

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera a temperatura vai subir esta sexta-feira.

Em Évora a temperatura máxima vai chegar aos 34 graus, Reguengos de Monsaraz aos 35 e Redondo aos 34.

No distrito de Beja, Mértola vai atingir os 34 graus de máxima, Serpa chega aos 35 e Beja fica nos 33.

Em Setúbal o calor também não vai dar tréguas com a temperatura a atingir 35 graus. 

Para além da subida de temperatura o IPMA prevê uma sexta-feira com céu pouco nublado ou limpo e vento por vezes forte nas terras altas.

Na capital do país, Lisboa, o céu vai estar pouco nublado ou limpo, o vento fraco, soprando temporariamente moderado (até 25 km/h)de norte/noroeste durante a tarde.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!