Últimas:
Notícia TDS: Jovens hospitalizados em Évora com gripe A – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Notícia TDS

Notícia TDS: Jovens hospitalizados em Évora com gripe A

Casos tem vindo a aumentar. Jovens deram entrada no Hospital de Évora nos últimos dias.

Publicado

em

Gripe A – Évora

“Vários casos deram entrada no Hospital de Évora”

Vários jovens deram entrada no banco de urgência do Hospital Espírito Santos, em Évora, com Gripe A (H1N1). A informação foi confirmada à TDS por fonte próxima da unidade hospitalar.

A mesma fonte não precisou se se trata de um surto ou de casos isolados.

Para já é desconhecida qualquer investigação por parte da saúde pública.

A Unidade hospitalar também não avançou com qualquer informação sobre o assunto.

A Gripe A foi considerada a primeira Pandemia do séc. XXI.

A doença

A gripe A é um dos principais tipos da gripe que surge todos os anos, mais frequentemente no Inverno.

Esta gripe pode ser causada por duas variantes do vírus Influenza A, o H1N1 e o H3N2, mas ambos geram sintomas semelhantes e são também tratados de forma igual.

A gripe A tende a evoluir de uma forma muito agressiva se não for tratada adequadamente, sendo por isso muito importante consultar um médico se suspeitar que se está com gripe A, pois caso contrário, esta pode causar complicações mais graves, como a síndrome da angústia respiratória, pneumonia, falência respiratória ou até mesmo a morte.

Principais sintomas

Os principais sintomas da gripe A são:

  • Febre acima dos 38 ºC e que surge de maneira repentina;
  • Dores no corpo;
  • Dores de garganta;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse;
  • Espirros;
  • Calafrios;
  • Falta de ar;
  • Fadiga ou cansaço.

Além destes sintomas e do mal estar constante, também podem surgir diarreia e alguns vômitos, especialmente em crianças, que acabam passando com o tempo.

Como se trata

O tratamento para a gripe A é feito com remédios antivirais como Oseltamivir ou Zanamivir e geralmente o tratamento apresenta melhores resultados se for logo iniciado nas primeiras 48 horas após o surgimento dos primeiros sintomas. Além disso, o médico também pode recomendar remédios para aliviar os sintomas como Paracetamol ou Tylenol, Ibuprofeno, Benegripe, Apracur ou Bisolvon, por exemplo, que aliviam sintomas como febre, dor de garganta, tosse ou dores musculares.

Para complementar o tratamento, além dos remédios é também recomendado repousar e manter a hidratação bebendo muita água, não sendo recomendado ir trabalhar, ir para a escola ou frequentar locais com muitas pessoas enquanto está com a gripe. O tratamento também pode ser complementado com remédios naturais, como o xarope de gengibre, por exemplo, que possui propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e expectorantes, sendo ótimo para gripe. Veja como preparar o xarope de gengibre.

Além disso, para evitar a gripe A e as suas possíveis complicações, está disponível a vacina da gripe, que ajuda a proteger o organismo contra os principais tipos de vírus que causam a gripe.

Educação

Estudantes da Univ. de Évora fazem ‘muro das lamentações’

Está patente na entrada de um dos edifícios da UÉ

Publicado

em

Universidade de Évora

‘Muro das lamentações’

Os alunos da Universidade de Évora criaram o ‘muro das lamentações’ .

Escritas em papel e colocadas com uma mola numa espécie de estendal podem ler- se as principais reivindicações dos estudantes universitários.

‘Aquecimento excessivo na biblioteca, falta de gelo no complexo desportivo, salas pequenas para cursos grandes’, são apenas algumas das queixas apresentadas.

 

Continuar a ler

Notícia TDS

Surto de Covid 19 no Hospital de Évora.

Hospital já suspendeu as visitas a doentes.

Publicado

em

Covid 19

“Hospital de Évora regista surto”

Um surto de Covid-19 nos serviços de Medicina 1 e Medicina 2 regista-se entre utentes e funcionários.

A maioria dos infectados são utentes.

A TDS sabe que existem pelo menos 13 pessoas internadas no Hospital com a doença.

No distrito de Évora existem vários surtos e no concelho existe pelo menos um surto num lar de idosos.

Devido ao aumento de casos registados na unidade hospitalar o Hospital decidiu encerrar as visitas até ao próximo dia 18 de abril. ( Veja AQUI )

O Departamento de Informação e Comunicação do Hospital contactado pela TDS rejeitou a existência de um surto.

 

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!