Siga-nos

Educação

Ninhos decorados pelas crianças são colocadas nas árvores

Com esta ação o Município pretende, igualmente, informar e sensibilizar quanto à importância da conservação de todas as espécies de aves que habitam no planeta Terra, bem como da conservação dos seus habitats.

Avatar

Publicado

em

No âmbito da iniciativa da Câmara Municipal de Santiago Cacém denominada “Vamos dar Vida aos nossos Jardins”, centenas de crianças do 1.º ciclo do ensino básico dos agrupamentos de escolas de Santo André e do Cercal do Alentejo, Concelho de Santiago do Cacém, colocaram ninhos artificiais, feitos com caixas de madeira e decorados pelas próprias crianças, em árvores existentes nos jardins ou parques públicos das respetivas localidades.

A Autarquia distribuiu ainda, a cada aluno, uma folha semente fabricada em papel reciclado, ecológico e artesanal, na qual foram introduzidas sementes de flores. As crianças vão poder, cumprindo o procedimento de plantação destas sementes, acompanhar o crescimento das flores na escola ou nas suas casas.

A iniciativa “Vamos dar Vida aos nossos Jardins” tem como objetivos proporcionar espaços de educação informal, promover a cidadania e envolver a comunidade através da valorização de competências adquiridas na escola e no desenvolvimento de atividades fora do sistema de ensino formal que o complementem e, também, criar condições para a nidificação de aves, proporcionando o aumento da colónia de chapins que se alimentam da larva da processionária (lagarta do pinheiro).

Educação

Acesso ao Ensino Superior: Instituto Politécnico de Beja perde 15 vagas em relação a 2018

Portalegre e Évora sobem número de vagas enquanto Algarve e Setúbal continuam com os mesmos números

TDS noticias

Publicado

em

Beja perde 15 vagas, Évora ganha 25, Portalegre ganha 13 enquanto Algarve e Setúbal mantêm

O Ministério do Ensino Superior tem vindo a criar vários mecanismos para fomentar as instituições com menor procura ou em zonas com menos densidade populacional, mas Beja, acaba de perder 15 vagas em relação a 2018. ( veja MAPA )

Um número só ultrapassado por Santarém que teve um corte de 70 vagas para este ano letivo.

O Instituto Politécnico de Beja tem um resultado ‘negativo’ quanto à variação do número de vagas do regime geral de acesso comparando 2018 e 2019.

O estabelecimento de ensino superior perde 15 vagas descendo de 531 em 2018 para 516 em 2019. No Alentejo é o único a perder alunos.

Em Portalegre o resultado foi inverso. No norte Alentejo registou-se um aumento de 13 vagas passando de 537 para 550.

Idêntica tendência aconteceu em Évora. Na Universidade de Évora, onde se regista este ano a abertura do Curso de Enologia (10 vagas) registou-se um aumento de 25 vagas. Em 2018 registaram-se 1221 e em 2019 subiu para 1246.

Em Setúbal e no Algarve os valores mantiveram-se idênticos comparando 2018 a 2019.

 

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento