Últimas:
Monografia da Necrópole do Olival do Senhor dos Mártires apresentada em Alcácer. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Artes

Monografia da Necrópole do Olival do Senhor dos Mártires apresentada em Alcácer.

Promovido pela autarquia de Alcácer do Sal

Publicado

em

Santuário do Sr. dos Mártires acolheu apresentação da Monografia da Necrópole do Olival do Senhor dos Mártires

O Município de Alcácer do Sal promoveu na igreja do Santuário do Senhor dos Mártires, em Alcácer, a apresentação da monografia “A Necrópole do Olival do Senhor dos Mártires (Alcácer do Sal, Portugal) Práticas funerárias, Cultura Material e Identidade(s) na Idade do Ferro do Baixo Sado (séculos VII-II a.n.e.)”, obra da autoria do investigador Francisco Gomes.

A apresentação foi feita em parceria com a UNIARQ, Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa e com a Direção Regional de Cultura do Alentejo, e foi levada a cabo num espaço gentilmente cedido pela Irmandade do Senhor dos Mártires.

Registaram-se as presenças (e intervenção) do vereador Manuel Vítor de Jesus e do presidente da União das Freguesias de Alcácer do Sal e Santa Susana, Arlindo José Passos e as intervenções da investigadora Ana Margarida Arruda – que apresentou a obra – e do professor Carlos Fabião, ambos da UNIARQ, Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa.

O sítio arqueológico do Olival do Senhor dos Mártires é um dos lugares mais emblemáticos da Idade do Ferro a nível nacional e internacional, tendo sido classificado pela sua importância como Monumento Nacional.

Pela primeira vez, foi plasmada num livro a história dos achados que foram efetuados desde o século XX naquele local. Esta publicação é realizada pela série Estudos & Memórias e editada pela UNIARQ, Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa. Regista-se também o facto de o Município ter reservado a aquisição de 50 exemplares desta importante publicação.

Agenda

Ataque ao Forte da Graça, em Elvas.

É só uma recriação histórica.

Publicado

em

Ataque ao Forte da Graça

4 e 5 de junho

O Forte da Graça vai ser palco de recriação histórica, nos próximos dias 4 e 5 de junho, organizado pela Câmara Municipal de Elvas com o apoio do Grupo de Reconstituição Histórica do Município de Almeida, Associação Napoleónica Portuguesa e Associação Portuguesa para a Preservação e Estudo de Armas Históricas.

A iniciativa pretende ser uma simulação histórica de Ataque ao Forte e evocar o cerco ocorrido no ano de 1811 pelo exército Francês, comandado pelo General Jean de Dieu Soult, proporcionando aos habitantes e visitantes vivenciar os costumes e vivências da época.

Para estes dias de encenação histórica vamos ter no Forte da Graça bancas de artesanato, produtos da terra, tabernas, desfile pelas ruas do Centro Histórico, em autênticas recriações históricas, que oferecem um leque variado de vivências e experiências num ambiente único e inesquecível.

O evento conta ainda com demonstrações de tiro de infantaria e artilharia nas muralhas do forte; fosso com demonstrações de cavalaria; baile oitocentista no cruzeiro e recriação histórica noturna de combate entre o terrapleno e revelim.

Continuar a ler

Agenda

O Tapete volta a estar na rua, em Arraiolos.

De 8 a 12 de junho

Publicado

em

O Tapete está na Rua 2022

Arraiolos – 8 a 12 de junho

“O Tapete está na Rua” tem como objetivo promover – salvaguardar, divulgar e dar a conhecer – os “saberes e saberes fazer”, que numa região, as gentes souberam ou puderam expressar, é mais valia necessária e indispensável a todo e qualquer processo de desenvolvimento integrado, seja qual o âmbito a que circunscreve (local, regional, nacional).

“O Tapete está na Rua” é um evento promovido pelo Município de Arraiolos e integra um conjunto de atividades culturais, nomeadamente exposições, animação cultural, colóquios e debates, com especial destaque para a “Mostra de Tapetes de Arraiolos”  no Centro Histórico da Vila.

Esta iniciativa pretende  dinamizar a economia local e dar a conhecer o artesanato, a gastronomia e outros produtos locais.

Este certame pretende salvaguardar, preservar e divulgar a qualidade e diversidade da identidade arraiolense e alentejana, valorizando o artesanato mais genuíno “O Tapete de Arraiolos”.

A valorização do Tapete de Arraiolos e a promoção desta arte terá um espaço privilegiado no encontro “Património Cultural Imaterial no Alentejo: Da Recolha e Inventariação à UNESCO”, mais um passo no caminho para a inscrição do “Tapete de Arraiolos” por parte da UNESCO como Património Imaterial da Humanidade. 

Os largos e as ruas abrem-se em mostras e exposições que refletem a diversidade cultural dos que o Alentejo viu nascer ou daqueles que encontraram nestas terras fonte de inspiração.

Os tapetes de Arraiolos, têxteis bordados de qualidade são, de há séculos, imagem de marca  da qual a vila e o concelho são indissociáveis.

Arte antiga feita de muitos “saberes” e um mesmo “saber fazer” que artesãs exímias souberam construir.

O evento é um contributo para a defesa do “Tapete de Arraiolos”, de forma a que as empresas produtoras e as bordadeiras do nosso concelho possam exercer a sua atividade com dignidade.

De 8 a 12 de junho o concelho de Arraiolos convida-vos a visitar a história, a cultura, a gastronomia, o artesanato e um conjunto de atividades e exposições que o programa do “Tapete está na Rua 2022” lhe pode facultar, bem como usufruir duma estada tranquila na nesta terra que está no coração do Alentejo e ficará no seu.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!