Últimas:
‘Missão na Nossa Terra’ promove recolha de alimentos – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Sociedade

‘Missão na Nossa Terra’ promove recolha de alimentos

O Grupo de Voluntários de ajuda à comunidade ‘Em Missão na Nossa Terra’, formou-se em Reguengos de Monsaraz.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Reguengos de Monsaraz ‘Em Missão na Nossa Terra’ promove recolha de alimentos para distribuir por necessitados

O Grupo de Voluntários de ajuda à comunidade Em Missão na Nossa Terra, que se formou em Reguengos de Monsaraz, no âmbito da pandemia que assola o mundo, está a promover uma campanha de recolha de bens alimentares para distribuir pelas pessoas que deles necessitem em todo o concelho de Reguengos de Monsaraz e assim formar um Banco Alimentar da
Missão.

As pessoas que aderirem a esta campanha podem contribuir com bens alimentares (sobretudo não perecíveis), entregando-os junto dos voluntários da Missão.

A Missão na Nossa Terra pede a todos aqueles que precisem de ajuda alimentar para ligarem para os nºs de telemóvel 962 267 887 e 965 562 296.

O Grupo Em Missão na Nossa Terra é atualmente composto por mais de 50 voluntários e, entre outras iniciativas já promoveu distribuições de máscaras pelas IPSS do concelho e leva as compras e os medicamentos a casa de doentes de risco e idosos confinados aos seus lares.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Justiça

Juiz Ivo Rosa levanta arresto da propriedade da ex mulher de Sócrates, em Montemor o Novo.

Em causa o Monte das Margaridas propriedade de Sofia Fava.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Arresto levantado ao Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo.

” Operação Marquês “

No despacho instrutório, proferido na sexta-feira, o juiz Ivo Rosa ordenou o levantamento imediato do arresto de vários bens imóveis dos arguidos, designadamente o Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo, adquirido pela ex-mulher de Sócrates Sofia Fava.

“Tendo em conta a decisão de não pronúncia relativamente aos crimes ora em causa, quanto aos saldos bancários apreendidos e bens imóveis arrestados, verifica-se que não existem indícios que as quantias e bens imóveis em causa são produto dos crimes de corrupção passiva de titular de cargo político imputados ao arguido José Sócrates”, lê-se no despacho.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!