Últimas:
Militares da GNR de Reguengos não foram chamados aos tumultos. Acompanharam os agressores. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Crime

Militares da GNR de Reguengos não foram chamados aos tumultos. Acompanharam os agressores.

Agressores foram pedir ‘justiça’ ao posto da GNR.

Publicado

em

Violência em Reguengos de Monsaraz

“Militares acompanharam agressores”

A história dos acontecimentos de Reguengos de Monsaraz, no último fim de semana, não está contada na sua totalidade.

Os militares da GNR não foram chamados para ‘acalmar’ os tumultos.

Tudo começou quando os alegados agressores tentaram que lhes fosse servida bebida tendo o proprietário do espaço recusado. “Era cerca das 22h00 e a lei proíbe a venda de bebidas alcoólicas”, segundo referiu fonte próxima do proprietário do bar .

Após a recusa os alegados agressores foram às instalações da GNR de Reguengos de Monsaraz pedir a intervenção da GNR contra o próprio bar.

Para espanto de todos os agressores chegaram ao bar, pouco depois, acompanhados dos dois militares da GNR, visíveis nas imagens.

O responsável do bar justificou a recusa da venda de bebidas alcoólicas, às autoridades, tendo os alegados agressores partido para a violência.

Três pessoas ficaram feridas após atropelamento, uma delas com fracturas num membro superior, tendo sido assistido no Hospital de Évora.

Crime

Casal detido em campo Maior por furto

Os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Elvas.

Publicado

em

Campo Maior

Casal detido em flagrante por furto de metais não preciosos

O Comando Territorial de Portalegre, através do Posto Territorial de Campo Maior, ontem, dia 19 de maio, deteve um homem e uma mulher de 64 e 66 anos, respetivamente, pelo crime de furto de metais não preciosos, em Campo Maior.

Na sequência de uma denúncia que os suspeitos se encontravam introduzidos num centro de armazenamento de resíduos, os militares da Guarda de imediato se deslocaram ao local, onde surpreenderam em flagrante os autores do furto a subtrair diversos materiais ferrosos, nomeadamente um frigorifico, uma caldeira e outros materiais avulsos e em metal, sem qualquer tipo de autorização.

Foi possível apurar-se ainda que os suspeitos entraram no interior do edifício através do corte da vedação, local por onde retiraram os objetos e os carregaram no seu veículo.

O material foi apreendidos e os detidos foram constituídos arguidos.

Os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Elvas.

Continuar a ler

Crime

Dois homens detidos em Azinheira de Barros(Grândola) por incêndio florestal.

Homens vão ser presentes a Tribunal

Publicado

em

Grândola, Azinheira de Barros

Dois detidos por incêndio florestal

O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Grândola, no dia 17 de maio, deteve dois homens de 68 e 69 anos por incêndio florestal, na localidade de Azinheira de Barros, em Grândola.

Na sequência de um alerta que estaria  a deflagrar um incêndio florestal, os militares da Guarda deslocaram-se ao local e, após diligência policiais, constaram a presença de dois homens, que teriam efetuado uma queimada sem autorização para o efeito.

A referida queimada ficou fora de controlo, provocando um incêndio que consumiu cerca de 5,5 hectares de pasto e vegetação.

Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial de Grândola, para aplicação das medidas de coação.

A GNR relembra que:

·         As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;

·         A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos;

Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!