Siga-nos

Últimas

Militares da GNR de Loulé ‘obrigavam’ prostituta a fazer continência.(veja vídeo original)

Militares foram já transferidos para o comando de faro e proibidos de contactar com público

Avatar

Publicado

em

Na sequência da notícia “Prostituta obrigada a continência à GNR”, publicada no Correio da Manhã, a qual alude a um vídeo que circula nas redes sociais, vem o Comando da Guarda informar que não se revê, nem tolera a adoção deste tipo de conduta, a qual é contrária aos padrões de atuação dos seus militares e aos princípios fundamentais que norteiam a sua qualidade de agentes de força pública e órgãos de polícia criminal.

A GNR entretanto informa em comunicado que já apurou a localização temporal e espacial da ocorrência e identificou os seus presumíveis autores. Trata-se de dois militares que integram o efetivo do Destacamento Territorial de Loulé, subunidade do Comando Territorial de Faro, contra os quais foram entretanto instaurados processos disciplinares.

Adicionalmente, nos termos dos artigos 87.º a 89.º do Regulamento de Disciplina da GNR, serão ambos os militares transferidos preventivamente para o Comando da Unidade, em Faro, para o desempenho de funções que não implicam o contacto com o cidadão, uma vez que a sua presença na área onde os factos serão investigados é considerada incompatível com o decoro, a disciplina e a boa ordem do serviço.

A GNR refere que ‘tal comportamento cívico desvia-se de uma atuação que se exige, em todas as circunstâncias, íntegra e profissionalmente competente, razão pela qual a Guarda, desde que teve conhecimento deste episódio, vem desencadeando um conjunto de diligências tendentes à localização espacial e temporal da ocorrência, bem como à identificação dos possíveis autores, para apuramento das responsabilidades’, conclui.

A Guarda Nacional Republicana adianta que ‘continuará a pugnar pela erradicação deste tipo de atos, embora consciente de que se trata de um caso isolado e, por isso, não representativo dos cerca de 23 000 mulheres e homens que, diariamente, fazem da GNR uma Instituição prestigiada, de referência e em quem os Portugueses continuam a confiar.’

Sociedade

Famílias das cinco vítimas de Borba já receberam mais de 1 Milhão e meio de €uros

Indemnizações estão pagas aos 19 requerentes

TDS noticias

Publicado

em

As ordens de transferência aos familiares e herdeiros das vítimas do desmoronamento da Estrada Municipal 255, no concelho de Borba, foram concluídas, referiu o Ministério das Finanças.

Desde ontem que os montantes em causa estão nas contas dos familiares. São cerca de um milhão seiscentos e trinta mil euros e foram atribuídos a 19 requerentes.

A tragédia

A 19 de novembro de 2018, um troço de cerca de 100 metros da estrada municipal 255, entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, colapsou devido ao deslizamento de um grande volume de rochas, blocos de mármore e terra para o interior de duas pedreiras.

O acidente causou a morte de dois operários de uma empresa de extração de mármore na pedreira que estava ativa e de outros três homens, que seguiam em viaturas.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento