Siga-nos

Política

Marchas a favor e contra o ‘Chega’ vão realizar-se sexta feira em Évora.

Momentos de tensão poderão ser vividos antes da convenção nacional do partido.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

‘Chega’ realiza no fim-de-semana a II Convenção Nacional em Évora

“Momentos de tensão poderão ser vividos apesar do desencontro de horas”

A II Convenção Nacional do Chega está marcada para 19 e 20 de setembro, na cidade de Évora.

Para o dia anterior, sexta feira, está marcada uma marcha do ‘Chega’ cerca das 19h00 entre as Portas da Lagoa e a Praça do Giraldo, onde está agendada uma concentração de apoiantes.

Antes às 17h00 terá lugar uma ‘concentração pela liberdade’ organizada por um grupo de cidadãos. Terá lugar na Praça do Giraldo.

André Ventura, o presidente demissionário e deputado único do partido, é de novo candidato à liderança do partido.

A convenção “contará com a participação dos diversos partidos europeus, parte da família europeia do Chega, o grupo Identidade e Democracia (ID)”, garantiu Ventura.

André Ventura adiantou que a presença do presidente da ID, o belga Gerolf Annemans (Interesse Flamengo” “já está confirmada”, enquanto a francesa Marine Le Pen (Frente Nacional) e o italiano Matteo Salvini (Liga Norte) estão por confirmar.

A Convenção nacional do ‘Chega’ terá lugar na Quinta Nova do Degebe, na periferia de Évora.

Continuar a ler
Publicidade

Política

André Ventura apresenta objectivos do CHEGA e quer 2ª volta com Marcelo.

Convenção está a decorrer durante o fim de semana em Évora

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O líder do Chega abriu a II Convenção Nacional

” Ventura quer ficar em segundo lugar na primeira volta das presidenciais, ser a terceira força nas legislativas e fazer surpresa na autarquias.”

Está a decorrer em Évora a 2ª Convenção do CHEGA. O partido de André Ventura quer reforçar a força interior para conquistar o país.

Na abertura Ventura referiu que ‘se nos afastarmos da nossa linha podemos ganhar o governo mas perdemos o povo.’

O partido vai eleger a nova direção nacional.

O presidente reeleito em 5 de setembro defendeu também as propostas de alteração dos estatutos do partido para “estabilizar” a vida interna, por exemplo o aumento dos mandatos para quatro anos em vez dos atuais três ou a criação da juventude partidária nacional e local, mas não eleita, antes nomeada pela direção e secções distritais.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Categorias

ARQUIVO

error: Content is protected !!