Siga-nos

Autarquias

Litoral alentejano tem mais de 100 medidas de apoio às famílias, empresas e instituições

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A isenção do pagamento das rendas das habitações sociais municipais, do pagamento do valor total da fatura dos serviços de abastecimento de água e saneamento, a ajuda solidária para famílias carenciadas e idosos, a criação de espaços de apoio de emergência, a doação de material de proteção a quem está na linha da frente no combate à COVID-19, os programas de acompanhamento às micro, pequenas e médias empresas estão entre as largas dezenas de ações promovidas pelas autarquias de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines.

“A resposta dos cinco municípios do litoral alentejano à pandemia de COVID-19 traduziu-se, até ao momento, na aprovação de mais de uma centena de medidas extraordinárias de apoio às famílias, empresas e instituições.”

Tendo sempre como prioridade a saúde e a segurança da população da região, a higienização e desinfeção do espaço público foi e continuará a ser uma missão diária e permanente dos municípios que integram a CIMAL – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral.

No âmbito da limpeza, as cinco autarquias tem promovido uma forte ação de desinfeção dos locais onde se regista maior afluência de munícipes, como superfícies comerciais, escolas, postos de combustível, farmácias, centro de saúde, edifícios de valência de lares de 3.ª idade, quartéis de bombeiros, multibancos, contentores para deposição de resíduos sólidos urbanos, paragens de autocarro.

A passagem do estado de emergência para a situação de calamidade em nada alterará a constante periodicidade com que é feita a lavagem e desinfeção das ruas, passeios e de todos os espaços públicos.

Idosos e população desfavorecida

A população mais idosa e também a mais desfavorecida tem merecido uma atenção muito especial dos autarcas da região. Foram criados programas solidários para apoio à terceira idade e população dependente, quer para a aquisição e entrega de bens alimentares e medicamentos, foram aprovadas medidas de isenção do pagamento das rendas de habitação social, foram constituídos planos de emergência a famílias carenciadas e fornecidas refeições aos alunos, mesmo em tempo de férias escolares.

Equipamentos de proteção

As instituições de solidariedade social, bem como profissionais de saúde, forças de segurança, bombeiros e proteção civil também têm sentido o apoio das autarquias em várias vertentes, como a disponibilização gratuita de alojamento a profissionais de saúde, o apoio logístico às unidades locais de saúde, o reforço de ajuda monetária às diversas cooperações de bombeiros, assim como fornecimento gratuito de refeições e reforço de apoio às IPSS.

Paralelamente, a CIMAL, numa ação concertada entre as autarquias de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines, adquiriu diverso equipamento de proteção individual no âmbito das medidas de proteção e prevenção da COVID-19. Este investimento, que ultrapassou os 350 mil euros, permitiu adquirir máscaras, viseiras e óculos, proteções para botas e sapatos, desinfetante, fatos e batas, material que foi distribuído pelos cinco municípios a quem está na linha da frente no combate à epidemia, como trabalhadores municipais, bombeiros, forças de segurança, lares, profissionais de saúde e instituições sociais.

Desenvolvimento da região

A resposta das cinco câmaras do Litoral Alentejano ao difícil momento que o país vive provocado pela COVID-19 também se traduziu em apoios à economia local e às empresas, áreas vitais para o desenvolvimento da região.

Entre as diversas medidas aprovadas destacam-se: o pagamento a fornecedores, a isenção temporária do pagamento das tarifas fixas dos serviços de abastecimento de água, saneamento e resíduos, a isenção de pagamento de taxas referentes à ocupação do espaço público e publicidade de detentores de estabelecimentos comerciais, assim como de rendas de espaços situados em propriedade municipal.

Tendo como prioridades a preservação de emprego e a proteção da capacidade produtiva das empresas, as autarquias estão a fazer um acompanhamento direto de apoio às micro, pequenas e médias empresas através de programas municipais, registando-se ainda a criação de mecanismos para melhor agilizar a concretização dos planos de investimentos para 2020 e anos seguintes.

Autarquias

Comporta já tem pré-tratamento de esgotos.

O investimento total neste novo sistema cifra-se em quase 2,9 milhões de euros.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Comporta já tem pré-tratamento de esgotos e nova ETAR permitirá reaproveitar águas

“Nova ETAR permite reaproveitar águas”

O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, acompanhado pela vereadora Ana Soares, esteve ontem (22 de setembro 2020) de visita às instalações do novo Sistema de Tratamento de Águas Residuais – SAR da Comporta, obra que compreende uma Estação Elevatória – já concluída, e que iniciou ontem funções – de um Sistema Intercetor, de transporte de efluentes para a ETAR, e de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais.

O investimento total neste novo sistema cifra-se em quase 2,9 milhões de euros, cofinanciados pela União Europeia através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), e cujas empreitadas estão adjudicadas à Ambiágua – Gestão de Equipamentos de Água, S.A. (Sistema Intercetor) e ao consórcio Domingos da Silva Teixeira, S.A/DTE, Instalações Especiais, S.A. (ETAR). Prevê-se que o SAR da Comporta esteja totalmente concluído no primeiro semestre de 2021.

Após a confirmação da previsão do fim dos trabalhos na primeira metade de 2021, o presidente da Câmara Municipal de Alcácer, Vítor Proença, afirmou que a construção do SAR da Comporta “é um motivo de grande satisfação para todo o Município de Alcácer, sendo também a concretização de um compromisso do Executivo Municipal e do próprio presidente da Câmara”.

Acrescentou depois que “toda a população da Comporta deve estar satisfeita com este novo passo”, sublinhando que naquele mesmo dia se deu “um passo muito grande na defesa do ambiente, com a entrada em funcionamento do sistema de pré-tratamento dos esgotos da Comporta”.

As novas instalações estão dimensionadas para tratar as águas residuais de uma população de cerca de 2.500 habitantes-equivalentes em época alta, podendo aumentar para mais de 5.000 habitantes.

Quando a ETAR estiver concluída, as águas residuais, depois do seu tratamento, vão ser reutilizadas em sistemas de rega na floresta da zona, facto pioneiro no Alentejo.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Categorias

ARQUIVO

error: Content is protected !!