Siga-nos

Agricultura

Ligação Vale do Gaio-Alqueva é insuficiente diz câmara de Alcácer do Sal

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal insiste com o Ministro da Agricultura na urgência da ligação da barragem do Alqueva ao Pego do Altar, que não está executada e que representa uma alternativa numa barragem que tem uma capacidade de 90m3 e que abastece a maioria dos produtores de arroz.

Avatar

Publicado

em

Em comunicado da autarquia é referido que ‘A Bacia Hidrográfica do Sado tem vindo a enfrentar uma situação de seca, que ameaça a atividade económica da região, em particular os agricultores, empresários e trabalhadores ligados ao setor do arroz. Essa situação, infelizmente, não são se alterou nos últimos dias, refere’.

A Câmara de Alcácer afirma que reitera a sua ‘preocupação pela falta de respostas adequadas para enfrentar a seca registada na bacia hidrográfica do Sado.’

Ligação da Barragem de Vale do Gaio ao Alqueva é insuficiente para resolver o problema da seca no concelho

A autarquia confirma que a ‘ligação da barragem de Vale do Gaio ao Alqueva foi efetivamente concretizada na sexta-feira passada, depois de quase dois anos de insistência do município e associações de produtores de arroz. ‘

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal lamenta que o Ministro da Agricultura esteja mais interessado em criticar a Câmara Municipal de Alcácer do Sal, conhecedor que é da luta empenhada que o município tem travado.

A ligação entre Vale do Gaio e o Alqueva permite trazer a esta barragem 2 milhões de m3 de água, um valor manifestamente insuficiente, segundo a autarquia,  para suprimir as necessidades de água da região, uma vez que a capacidade total desta barragem é de 60 milhões de m3, estando neste momento esta infraestrutura com 50% da sua capacidade.

A autarquia mostra-se disponível para dialogar e trabalhar de perto com o Governo e todas as entidades competentes para encontrar as melhores soluções para resolver os problemas que afetam todos aqueles que vivem, investem ou trabalham no município e na região do Vale do Sado.

Agricultura

Sabe quais são os concelhos que estão em seca severa e extrema ?

50 concelhos do sul do país são os mais afectados

TDS noticias

Publicado

em

O Ministério da Agricultura vai disponibilizar três milhões de euros, a partir desta segunda-feira, 24 de junho para ajudar os agricultores mais afectados nos 5 concelhos atingidos.

Segundo uma nota informativa do ministério, “este montante destina-se a explorações situadas nos concelhos onde se verificam as condições meteorológicas exigidas pela regulamentação comunitária para que a medida possa ser acionada”

Segundo o ministério, este apoio aplica-se aos dez municípios considerados em seca extrema:

Algarve Albufeira, Alcoutim, Castro Marim, Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António

50 concelhos estão em seca severa:

Alandroal, Alcácer do Sal, Alcochete, Aljezur, Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Arronches, Barrancos, Beja, Benavente, Borba, Campo Maior, Castro Verde, Coruche, Cuba, Elvas, Mértola, Estremoz, Évora, Ferreira do Alentejo, Grândola, Barreiro, Lagoa, Lagos, Moita, Monchique, Monforte, Montemor-o-Novo, Montijo, Moura, Mourão, Odemira, Ourique, Palmela, Portel, Portimão, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Santiago do Cacém, Seixal, Serpa, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Vendas Novas, Viana do Alentejo, Vidigueira e Vila Viçosa.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento