Siga-nos

Crime

LADRÕES de cobre e inox detidos em Serpa após perseguição da GNR

Os indivíduos foram presentes ao Tribunal de Ferreira do Alentejo, ficando sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência e proibição de permanência na área do município de Ferreira do Alentejo.

Amilcar Matos

Publicado

em

O Comando Territorial de Beja, através dos Postos Territoriais de Serpa e de Vila Verde de Ficalho, deteve três homens e uma mulher, com idades entre os 29 e os 53 anos, por furto de metais não preciosos, junto à localidade de Serpa.

A GNR foi alertada para o furto de cobre num posto de transformação, no interior de uma propriedade privada, em Ferreira do Alentejo. O veículo suspeito foi detetado na Estrada Nacional 260 a deslocar-se em direção a Espanha, tendo os militares efetuado a perseguição.

‘GNR fez perseguição a alta velocidade’

Os suspeitos quando se aperceberam da presença da GNR colocaram-se em fuga a alta velocidade, atirando rolos de cobre para a via, o que colocou em perigo os militares e demais utentes da via. Após diversas desobediências à ordem de paragem, os militares conseguiram intercetar e imobilizar o veículo em fuga, o que permitiu apreender 32 quilos de cabos e tubos de cobre e 14 quilos de fio de eletricidade entre outro material furtado.

A operação contou com o apoio dos Núcleos de Investigação Criminal de Moura e Aljustrel.

Crime

ASAE fiscaliza Apoios de Praia em todo o país

Foram fiscalizados cerca de 210 operadores económicos, de norte a sul do país, tendo sido instaurados 2 processos crime por usurpação e venda ou ocultação de produtos contrafeitos e 65 processos de contraordenação

TDS noticias

Publicado

em

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizou uma operação de fiscalização a nível nacional, no âmbito das suas competências, dirigida aos estabelecimentos e/ou bancas de venda ambulante que se encontram junto a praias oceânicas e fluviais, vulgarmente designados por Apoios de Praia.

Na época estival verifica-se um aumento substancial da afluência de turistas, nacionais e estrangeiros, às zonas balneares, pelo que importa assegurar o cumprimento, nesse locais, das regras de higiene, segurança alimentar qualidade dos géneros alimentícios bem como das regras de concorrência e preços.

Como resultado da ação foram fiscalizados cerca de 210 operadores económicos, de norte a sul do país, tendo sido instaurados 2 processos crime por usurpação e venda ou ocultação de produtos contrafeitos e 65 processos de contraordenação, destacando-se como principais infrações a inexistência ou incumprimento de  processo(s) baseados nos princípios do HACCP, ausência de mera comunicação prévia, violação dos deveres gerais da entidade exploradora do estabelecimento de restauração e bebidas, incumprimento de obrigações no âmbito do Livro de Reclamações, irregularidades relativas a afixação de preços, entre outras.

Foram apreendidos cerca 110 artigos de vestuário contrafeito, 10 Kg de moluscos bivalves vivos e 1 instrumento de pesagem num valor global que ronda os € 1 400,00.

A ASAE afirma que “continuará a desenvolver ações de fiscalização, no âmbito das suas competências, em todo o território nacional em prol de uma sã e leal concorrência entre operadores económicos e de forma a garantir a Segurança Alimentar dos produtos”.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento