Últimas:
Katia Guerreiro em Badajoz – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Agenda

Katia Guerreiro em Badajoz

Festival Flamenco e Fado.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Auditório Ricardo Carapeto, em Badajoz

“Katia Guerreiro e Rocío Márquez”

O fado e o flamenco voltam a encontrar-se, esta quarta-feira, em Badajoz.

Katia Guerreiro e Rocío Márquez são as protagonistas da noite.

O espetáculo terá lugar no Auditório Ricardo Carapeto, em Badajoz.

Este é mais um espetáculo integrado no Festival de Flamenco e Fado que está a decorrer desde 2 de julho.

Dia 10 será a vez da portuguesa Carminho.

O festival que junta artistas dos dois lados da fronteira termina a 10 deste mês.

Veja programa completo AQUI

A Katia

Nascida a 23 de Fevereiro de 1976, na África do Sul, Katia Guerreiro vai, ainda criança, para a ilha de S. Miguel, nos Açores. É com a idade de 15 anos, a tocar a “Viola da Terra” – um instrumento tradicional do Arquipélago – no Rancho Folclórico de Santa Cecília, que dá início ao seu percurso musical. Lisboa é o seu próximo destino, onde frequenta o curso de Medicina, que termina em 2000. Mas mantém sempre uma intensa ligação à música durante estes anos académicos, como vocalista de uma banda de rock dos anos 60, mas então ainda em actividade, Os Charruas.

A sua carreira como fadista tem início em 2000, com a sua presença no concerto de homenagem a Amália Rodrigues, no Coliseu de Lisboa. Público e crítica rendem-se à sua interpretação de Amor de Mel, Amor de Fel e de Barco Negro, considerando-a a melhor actuação da noite.

No ano seguinte (2001), edita FADO MAIOR, o seu primeiro CD, que chega a Disco de Prata, é nomeado para o Prémio José Afonso e pioneiro na Coreia do Sul, onde entra para o top de vendas.

Nos anos seguintes, Katia Guerreiro continua a ver o seu talento reconhecido no estrangeiro, sendo convidada para representar Portugal em importantes festivais de música, como “Arts Alive”, na África do Sul, “Voix de Femmes”, em Marrocos, “Festival Internacional de Dança e Música de Banquecoque”, na Tailândia , entre outros.

Em Janeiro de 2012, pisa pela primeira vez o palco do mítico do Olympia em Paris, com sala esgotada. Um espectáculo que deu origem ao seu primeiro CD/DVD ao vivo “Katia Live at the Olympia”, editado em 2013.

O último SEMPRE da Katia

Produzido por José Mário Branco e gravado, entre Abril e Maio de 2018, o novo disco de Katia Guerreiro chama-se “Sempre” e conta com a participação dos seus músicos, companheiros de tantas viagens e aventuras pelo mundo fora naquela que é a sua principal missão e, com o seu fado, representar a música, a poesia e a alma portuguesa: Pedro de Castro e Luís Guerreiro nas Guitarras Portuguesas, João Mário Veiga e André Ramos nas Violas de Fado e Francisco Gaspar na Viola Baixo. Na Sonoplastia esteve António Pinheiro da Silva, assistido por André Tavares e Pedro Serraninho.

A par de dois ou três temas que se podem considerar Fado Canção, na sua grande maioria o reportório deste disco parte das composições mais tradicionais do Fado, seja através das composições standards em que foram colocados novos poemas (uma prática comum no fado) ou através de novas composições que respeitam a estrutura poética tradicional.

Este disco, por tudo o que tem ao seu redor, marca uma mudança na carreira de Katia, mas quando se é fadista uma vez é-se fadista sempre e cada vez mais, porque da raiz nasce a árvore e a árvore não para de crescer. Basta ser-se autêntico e genuíno e ter a capacidade de receber com gratidão para depois dar com prazer o que em nosso transformamos.

Continuar a ler
Publicidade

Agenda

Setúbal elabora “Tapete do Mundo”

Obra de arte terá dois metros e será visto durante um dia

Ana Catarina Ventura

Publicado

em

Diocese Palmela

Construção prolongando-se até ao final da tarde de sábado.

“O tema do ano Jacobeu é Simbolicamente Unidos pelo Mesmo Caminho

Durará apenas um dia e será composto por flores, sal, areia e serradura, o “Tapete do Mundo” vai ser elaborado no sábado, no Largo de Santa Maria, centro histórico de Setúbal, dedicado aos Caminhos de Santiago.

O tapete, que terá dois metros de comprimento e dois metros de largura, é uma iniciativa aberta à participação de voluntários interessados, cumprindo regras sanitárias de distanciamento físico, uso de máscara e higienização das mãos.

Ao mesmo tempo da iniciativa em Setúbal, voluntários em mais 200 cidades de 30 países de todo o mundo produzem tapetes com um desenho igual, especialmente dedicado aos Caminhos de Santiago.

A ideia surge por iniciativa da Comissão Gestora de Entidades Alfombristas do Caminho de Santiago, no âmbito das comemorações do ano Jacobeu 2021, com o tema “Simbolicamente Unidos pelo Mesmo Caminho”.

O município fornece os materiais necessários, incluindo lanches e cadeiras de apoio.

A obra de arte fica em exposição até ao dia seguinte à intervenção, domingo, Dia de Santiago.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!