Siga-nos

Política

Jerónimo de Sousa em Alter do Chão e a nova Lei de Bases da Saúde.

Secretário geral do PCP abordou a novo Lei de Bases da Saúde recentemente aprovada pelo presidente da república

TDS noticias

Publicado

em

Jerónimo de Sousa almoçou hoje em Alter do Chão num ‘Almoço-comício da CDU.

Jerónimo de Sousa e a nova Lei de Bases da Saúde

Jerónimo de Sousa, referiu que se não fosse o PCP não havia nova Lei de Bases da Saúde. “Com a nossa intervenção, abriram-se possibilidades para uma lei de bases verdadeiramente progressista. Não sendo em todos os aspetos a versão que era necessária, e pela qual o PCP se debateu, responde a três questões essenciais”, assumiu.

Jerónimo de Sousa adiantou que “revoga a anterior lei aprovada nos governos de Cavaco Silva, em segundo, revoga a legislação das PPP [Parcerias Público Privadas] de 2002, impedindo a criação de novas PPP e, em terceiro lugar, consagra, na gestão do estabelecimento do SNS [Serviço Nacional de Saúde], o princípio da gestão pública e não o da mera responsabilidade pública”.

Antes do secretário geral do partido, Manuela Cunha, 1.ª candidata de CDU pelo círculo eleitoral de Portalegre, fez a sua intervenção abordando as principais questões que preocupam o distrito.

A intervenção da candidata

Manuela Cunha, animadora cultural, defendeu o papel do PCP na defesa da manutenção dos serviços no distrito assim como a luta do partido pelo aumento das reformas.

A contratação de novos enfermeiros foi igualmente destacado pela candidata que não esqueceu a contratação de novos guardas florestais, alguns deles para o Parque Natural de S.Mamede.

Os benefícios para as pequenas e médias empresas foi um outro dos temas também abordados por Manuela Cunha que frisou que a diminuição de população no Alentejo tem a ver ‘ com a diminuição do trabalho e de empresas na região’, frisou.

(foto TDS direitos reservados)

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Política

Catarina Martins diz que ‘Portugal tem barragens a mais’. Declaração feita a 50kms da futura barragem do Pisão.

A líder do Bloco de Esquerda defendeu a ideia em Campomaior.

TDS noticias

Publicado

em

Catarina Martins não quer a construção de mais barragens em Portugal

A líder do bloco de esquerda, hoje de visita à Novadelta, em Campomaior, reafirmou que ‘o país tem barragens a mais’. Catarina Martins justifica a declaração e adianta que muitas barragens ‘ criam problemas de erosão costeira e de manter a água potável.’

Num distrito, Portalegre, em que a grande luta das últimas décadas tem sido pela construção da barragem do Pisão, a líder do bloco concluiu afirmando que, ‘…as barragens tem uma enorme superfície de água e tem perdas significativas’.

A declaração foi feita pela bloquista que veio reafirmar a sua posição já antes adiantada. Declarações a pouco mais de 50kms do local aonde vai nascer a futura barragem do Pisão, no concelho do Crato, uma velha reivindicação dos habitantes do distrito de Portalegre.

Oiça as declarações de Catarina Martins aos jornalistas em Campomaior.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Setembro 2019
S T Q Q S S D
« Ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul - Web Development by IDEIAS FRESCAS https://ideiasfrescas.com