Siga-nos
Inserindo e manipulando imagens em uma página HTML DGS

.

Tecnologia

Já conhece a Central Fotovoltaica Flutuante de Cuba ?

Veja as imagens aéreas.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Saúde

Covid-19: cientistas apresentam solução para ajudar na deteção precoce dos picos da pandemia

Explorámos o modelo matemático mais frequentemente utilizado pela comunidade científica.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Um estudo internacional publicado na Scientific Reports, revista do grupo Nature, demonstrou que um novo formato de análise dos modelos matemáticos ajudaria na deteção precoce e previsão de diferentes tipos de cancro em desenvolvimento e pandemias.

“explorámos o modelo matemático mais frequentemente utilizado pela comunidade científica”

Liderado por Paulo Rocha, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), e Lode Vandamme, da Universidade de Eindhoven (Holanda), o estudo fornece à comunidade científica que trabalha com este tipo de modelos matemáticos um novo formato de leitura dos dados, mais precisamente, numa escala logarítmica e linear, designada “log-lin”.

«Nós explorámos o modelo matemático mais frequentemente utilizado pela comunidade científica, um modelo proposto por Verhulst, e verificámos que, se interpretarmos os dados desta forma (“log-lin”) e não nos formatos convencionais, consegue-se obter informação que permite a deteção precoce não só dos picos de pandemias, mas também do desenvolvimento de vários tipos de cancro, embora em escalas temporais muito diferentes», explica Paulo Rocha.

O cientista da FCTUC afirma que «este artigo científico sugere à comunidade científica que trabalha com este tipo de modelos que passe a usar este formato de análise». Atendendo à situação pandémica que vivemos, este estudo pode permitir «detetar mais atempadamente quando os picos da pandemia vão surgir», salienta.

«O cancro e as pandemias são duas das principais causas de morte em todo o mundo e representam, atualmente, uma severa preocupação global. Para ambos os cenários, a deteção precoce e respetiva previsão são críticas. O nosso trabalho mostra que, em pandemias e cancros, problemas semelhantes podem ser resolvidos e sinalizados em tempo útil, usando modelos matemáticos e físicos análogos», nota o investigador, acrescentando que estes modelos «podem sinalizar, oportunamente, o aparecimento de picos epidemiológicos – atualmente importantes para a previsão do segundo e terceiro picos de COVID-19 -, além de resumir dados vitais para entidades governamentais e cidadãos».

Outro dado importante do estudo é o facto de o modelo de análise proposto por este grupo de cientistas revelar que o «movimento browniano explica as regras de comportamento numa pandemia e enfatiza a importância do confinamento, distanciamento social, máscaras, protetores faciais e ar condicionado».

Os resultados apresentados no artigo publicado, segundo os autores, definem um novo marco científico, «uma vez que a nossa investigação matemática entre cancros e pandemias revela uma correlação multifatorial entre ambas as fragilidades e ajuda a compreender, prever em tempo oportuno e, em última análise, diminuir o obstáculo socioeconómico de doenças oncológicas e pandemias».

Esta investigação matemática possui um amplo e importante impacto científico com relevância técnica e constitui uma relevante contribuição, tanto para a comunidade científica como também para a população em geral.

Continuar a ler

Economia

Porto de Sines fecha 2020 a crescer

O Porto de Sines encerrou o ano com uma movimentação total de 42,2 milhões de toneladas em todos os terminais portuários

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Porto de Sines fecha 2020 a crescer 13% nos contentores

“Movimentação global do porto aumenta 1% apesar do contexto pandémico”

O Porto de Sines encerrou 2020 com um aumento da carga contentorizada de 13% em relação ao ano anterior.

Este foi o terceiro melhor resultado de sempre em termos de movimentação de contentores, com a particularidade de ter sido alcançado num contexto pandémico em que as projeções mundiais apontam para um decréscimo neste segmento.

Na carga contentorizada importa ainda destacar o aumento do volume relacionado com o hinterland que representa já mais de 442 mil TEU, demonstrando a crescente importância de Sines nos fluxos de importação e exportação das empresas.

No segmento dos granéis líquidos registou-se um ligeiro crescimento de 1% em relação a 2019, para um total de 21,5 milhões de toneladas.

Neste segmento, assumem especial relevância a receção de mais de 8,3 milhões de toneladas de crude para abastecimento da refinaria de Sines, a movimentação de 7,3 milhões de toneladas de refinados (gasolinas, gasóleos e similares), na sua maioria para exportação, e ainda a receção de mais de 4 milhões de toneladas de Gás Natural Liquefeito (GNL), que representam mais de 90% das necessidades do país em gás natural.

O segmento dos granéis sólidos apresentou um resultado negativo, com uma quebra de 80% da movimentação, explicada pelo anunciado encerramento das centrais termoelétricas a carvão.

A quebra na movimentação deste mineral insere-se no âmbito do plano de descarbonização da economia que tem tido impacto na movimentação do Porto de Sines nos últimos anos e que, em 2020, representou menos 2,5 milhões de toneladas movimentadas.

Na soma dos três segmentos de carga, o Porto de Sines encerrou o ano com uma movimentação total de 42,2 milhões de toneladas em todos os terminais portuários, refletindo um crescimento de 1% face ao ano transato.

2020 foi também o ano em que o Porto de Sines apresentou o novo plano estratégico, orientado para o reforço da centralidade e da conectividade assente num modelo de gestão de rede ou de coordenação do sistema, e um compromisso firme com a sustentabilidade ambiental e social, preparando o porto para um futuro cada vez mais moderno, inovador, digital e eficiente.

Continuar a ler

Economia

Central de Sines encerrou. As imagens que ficam para a história.

Veja na TDS as imagens de uma Central que já encerrou os portões.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A decisão da EDP de antecipar o encerramento das suas centrais a carvão na Península Ibérica vai abrir espaço para a central termoelétrica de Sines se afirmar na produção de hidrogénio verde

“Central de Sines já está de portas fechadas”

As estimativas iniciais apontavam para que a produção da central de Sines cessasse em setembro de 2023.

No caso da central de Sines (1.180 MW), que não produz energia desde janeiro de 2020, a elétrica entregou à Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) uma “declaração de renúncia” à licença de produção, para encerramento em janeiro de 2021.

Os motivos da antecipação

A justificação dada pela EDP para o fecho deve-se à “continuada deterioração das condições de mercado para estas centrais durante o primeiro semestre de 2020”.

Pormenoriza a EDP que a a decisão de fechar Sines foi tomada “num contexto em que a produção de energia depende cada vez mais de fontes renováveis. Além disso, com o crescente aumento dos custos da produção a carvão, aliado a um agravamento da carga fiscal, e com a maior competitividade do gás natural, as perspetivas de viabilidade das centrais a carvão diminuíram drasticamente”.

O antecipar do encerramento da central termoelétrica de Sines representará um custo extraordinário de cerca de 100 milhões de euros (antes de impostos) em 2020, segundo a empresa.

Projetos de reconversão

Em relação às outras unidades de produção de energia, a EDP também possui projetos para a sua reconversão. Para a central Soto de Ribera 3 (346 MW – megawatts), nas Astúrias (Espanha), que não produz energia “há mais de um ano”, será solicitado o encerramento com prazo previsto em 2021. Para aí, a energética diz estar a desenvolver estudos prévios para a implementação de “um projeto inovador” de armazenamento de energia.Na central de Aboño (Astúrias), a EDP informa que prossegue o processo de licenciamento de conversão de carvão para gases siderúrgicos, através da modificação do Grupo 1 (342 MW), prevista para 2022, mantendo-se o Grupo 2 (562 MW) como apoio a indisponibilidades, contribuindo assim para uma economia mais circular.

Nos referidos processos de encerramento e reconversão a EDP refere que “respeitará integralmente todas as responsabilidades de índole laboral”.

O ministro do ambiente considera a decisão uma boa notícia.

Todavia, Matos Fernandes entende que o ideal seria que o fecho da central de Sines acontecesse já com as barragens do Alto Tâmega em funcionamento e com a construção da linha de 400 quilovolt (kV) que vai ligar Ferreira do Alentejo a Tavira concluída. Ainda assim, o ministro garante que o sistema elétrico nacional “dispõe de redundâncias” para garantir o normal abastecimento de eletricidade ao sul do país.

Câmara de Sines reuniu com EDP Produção

Nuno Mascarenhas, reuniu-se já com a EDP Produção para encontrar soluções que minimizem os impactos que o encerramento da central termoelétrica de Sines, anunciada para janeiro de 2021, poderão vir a ter na região.

Nessa reunião estiveram presentes Miguel Mateus, administrador da EDP Produção, João Amaral, diretor da Central de Sines, e Adília Pereira, diretora de Recursos Humanos da empresa.

Durante o encontro, o presidente do município teve ainda a oportunidade de falar com o CEO da EDP Produção, Miguel Setas, que demonstrou total abertura por parte da empresa na procura de soluções.

Medidas de mitigação dos impactos

Nuno Mascarenhas tem estado em contacto com diversas entidades, nomeadamente sindicatos, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Instituto de Segurança Social, Secretaria de Estado da Energia, com o objetivo de serem discutidas as medidas de mitigação dos impactos do encerramento da central termoelétrica.

Foi igualmente acordada uma reunião, a realizar com carácter de urgência, entre todas as entidades que possam contribuir para a elaboração de medidas de política pública que minimizem os impactos sociais e económicos desta decisão.

“Os trabalhadores da EDP e os sinienses sabem o empenho que a Câmara Municipal tem colocado na defesa dos seus interesses e da estabilidade económica e social desta comunidade.

É necessário salvaguardar o futuro de centenas de trabalhadores, não só dos que operam diretamente na central, mas também de muitos outros, que trabalham nos setores de atividade que lhe estão associados”, referiu o autarca.

Continuar a ler

Economia

Manutenção de aviões já começou em Beja

Hangar está instalado no aeroporto de Beja

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Entrou ontem o primeiro avião – para manutenção

” É um A-321 da empresa-mãe “Hi Fly”

“Obtidos os licenciamentos necessários, na sequência dos testes realizados na primavera e no verão de 2020, por parte das entidades aeronáuticas competentes, o dia 12.01.2021 fica assinalado no calendário como aquele em entrou no hangar a primeira aeronave para manutenção”, quem o afirma é Paulo Arsénio,  presidente da Câmara Municipal de Beja.

O hangar emprega 40 pessoas entre pessoal mecânico, secretariado, engenharia, coordenação, prevendo a empresa o preenchimento de mais sensivelmente 10 postos de trabalho em fevereiro/março.

A “Mesa” prevê ultimar durante o mês de fevereiro os projetos de arquitetura e especialidades da 2.fase do hangar, a estar concluída em 2023, altura em que o empreendimento deverá ter um total de 150 postos de trabalho diretos.

O valor de investimento totalizará 30 milhões de euros quando terminar a segunda fase do investimento.

Continuar a ler

Tecnologia

A NASA está a mostrar a junção de Jupiter com Saturno

Imagens em DIRETO

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Continuar a ler

Tecnologia

Cabo submarino que vai ligar Fortaleza a Sines começou hoje a ser construído

A estrutura proporciona o tráfego de dados a 72 Terabits por segundo

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Cabo submarino de fibra ótica ligará Fortaleza a Sines

“A estrutura proporciona o tráfego de dados a 72 Terabits por segundo”

O ministro das Comunicações do Brasil, Fábio Faria, anunciou o lançamento de um cabo submarino de fibra ótica que ligará Fortaleza a Sines, com previsão de expansão para pontos no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de conexões na África e em outros países europeus, ilhas do Atlântico e Guiana Francesa.

A estimativa é de que o projeto esteja concluído até meados de 2021. 

“Na segunda-feira (hoje), faremos o lançamento de um cabo submarino de fibra ótica que vai sair de Fortaleza até Sines, em Portugal. Serão mais de 6 mil quilômetros. Estimamos que até o segundo trimestre do ano que vem estará pronto”, disse o ministro brasileiro.

Atualmente, toda a informação que o Brasil envia para a Europa passa primeiro pelos Estados Unidos, e de lá segue para data centers na Europa.

Esse percurso leva o dobro de tempo do que é necessário para fazer a conexão direta entre as duas regiões.

A obra será feita pela empresa EllaLink, proprietária e operadora dos serviços que serão oferecidos pela fibra.

A estrutura proporciona o tráfego de dados a 72 Terabits por segundo (Tbps) e latência de 60 milissegundos.

Ao todo, serão lançados e ancorados 6 mil quilômetros de cabos de alta capacidade que devem conectar o Brasil a Portugal.

“O cabo, em alguns lugares, chega a 5 quilômetros de profundidade. É algo impensável, inimaginável, mas agora nós vamos ter uma conexão direta com a Europa. É uma grande entrega do Ministério das Comunicações que vai ajudar o nosso país no escoamento de dados”, afirmou o governante brasileiro.

Continuar a ler

Tecnologia

Teste inovador para prever o impacto da COVID-19 no coração

O grupo de investigadores da UC participa no projeto em duas fases distintas.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Consórcio europeu desenvolve teste inovador para prever o impacto da COVID-19 no coração

” teste inovador para prever o impacto da COVID-19 no coração”

Uma equipa da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) e do Centro para a Inovação em Biotecnologia e Biomedicina (CIBB), liderada por Lino Ferreira, integra um consórcio europeu que pretende desenvolver um novo teste de diagnóstico para identificar pacientes COVID-19 que correm o risco de desenvolver complicações cardiovasculares fatais.

Intitulado “COVIRNA – Um teste de diagnóstico para melhorar a vigilância e o tratamento de pacientes COVID-19”, o projeto é liderado pelo Instituto de Saúde do Luxemburgo (LIH, na sigla inglesa) e junta 15 parceiros das áreas da saúde, academia e indústria de 12 países europeus (Alemanha, Bélgica, Bósnia, Eslovénia, Espanha, França, Holanda, Hungria, Itália, Luxemburgo, Portugal e Reino Unido).

O projeto, que acaba de arrancar, tem a duração de dois anos e conta com um financiamento de 3,9 milhões de euros da União Europeia (UE) no âmbito do plano de ação ERAvsCorona, que promove a cooperação entre instituições de investigação europeias para fortalecer a resposta à pandemia.

O grupo de investigadores da UC participa no projeto em duas fases distintas. Na primeira fase, e em estreita colaboração com o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), vai recolher «amostras de sangue de pacientes diagnosticados com COVID-19, que depois serão analisadas no sentido de identificar biomarcadores que permitem antecipar o impacto cardíaco da doença de COVID-19», explica Lino Ferreira, adiantando que, num segundo momento, a equipa da UC será responsável por «desenvolver terapias para atenuar o impacto da COVID-19 no coração».

O consórcio espera fornecer «um teste de diagnóstico que estratificará os pacientes COVID-19 de acordo com o seu nível de risco de desenvolver doenças cardíacas, permitindo à equipa médica selecionar a terapêutica mais adequada para tratar os doentes», salienta Lino Ferreira. Além disso, assinala ainda o investigador do CIBB da UC, no âmbito do projeto, «serão também desenvolvidos tratamentos inovadores para atenuar o impacto da COVID-19 no coração».

Continuar a ler

Tecnologia

Foguetões foram lançados no Alentejo (veja o vídeo)

Veja as imagens dos vários lançamentos

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O lançamento dos foguetões do EuRoc – European Rocketry Challenge decorreu no sábado, em Ponte de Sor

” Primeiro campeonato europeu de lançamento de rockets.”

Os austríacos da The Hound venceram a primeira edição do EuRoC – European Rocketry Challenge. A iniciativa, juntou mais de 100 estudantes de seis países, colocou foguetões nos céus do Alentejo e em 2021 regressa a Ponte de Sor.

A cidade portuguesa de Ponte de Sor vai receber a segunda edição do EuRoC – European Rocketry Challenge de 12 a 17 de outubro de 2021. O anúncio foi feito este domingo pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, na sessão de encerramento do primeiro campeonato europeu de lançamento de rockets produzidos por estudantes universitários.

“Portugal estimula as futuras gerações de engenheiros europeus para aceder ao espaço com foguetões de baixo impacto ambiental e baixo custo.

Terminado com grande sucesso o 1.º European Rocketry Challenge, a segunda competição voltará a Ponte de Sor em outubro de 2021. Participem e divulguem!”, disse aos estudantes, numa ligação por streaming, reunidos no paddock que os recebeu durante a última semana.

“Rockets regressam a Ponte de Sor de 17 a 21 de outubro de 2021”

A primeira edição do EuRoC, que trouxe a Ponte de Sor mais de uma centena de estudantes de seis países, chegou hoje ao fim com a entrega de prémios às equipas vencedoras no Centro de Cultura e Artes de Ponte de Sor.

Os austríacos da The Hound receberam o prémio Flight Dynamics das mãos de Ricardo Conde, presidente da Agência Espacial Portuguesa, Portugal Space.

O responsável pela entidade promotora do EuRoC, acredita que estão reunidas todas as condições para que o evento possa entrar no calendário de competições universitárias internacionais: “O sucesso que alcançamos com esta primeira edição, permite-nos ambicionar ter no próximo ano mais equipas, de mais países, incluindo equipas portuguesas, que este ano já nos mostraram estar a trabalhar nesse sentido”.

As equipas Tarvus (Universidade de Engenharia do Porto) e Red (Instituto Superior Técnico) estiveram presentes na primeira edição do EuRoC apenas com testes e apresentações técnicas, mas Ricardo Conde espera “poder ver os foguetões portugueses a serem lançados já em 2021”.

O presidente da Portugal Space quis ainda lembrar o apoio dado por diversas entidades, “sem as quais nada disto seria possível”, como sejam a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), NAV Portugal, Anacom, Polícia de Segurança Pública e GNR, bem como o Ministério da Defesa Nacional, “Devemos ainda um agradecimento muito especial a Ponte de Sor, que desde a primeira hora nos apoiou neste projeto”, concluiu.

Já a presidente do júri, Chiara Manfletti, ex-presidente da Agência Espacial Portuguesa e atual diretora de políticas e programas da Agência Espacial Europeia (ESA) afirmou que, a primeira edição do EuRoC foi “um início emocionante para uma aventura maravilhosa para estudantes de todo o mundo, mas também para aqueles que a tornaram realidade”.

O júri distinguiu ainda a equipa dinamarquesa DanStar com o prémio Team Sportsmanship e os franceses da Air ESIEA com o prémio Team Spirit.

Continuar a ler

Incêndios

Drone da Força Aérea aterra de emergência no Torrão, Alcácer do Sal

Aterragem não provocou qualquer ferido ou danos

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Não são conhecidos os motivos da avaria

“Drone estava a ser comandado desde a Base Aérea de Beja”

Um dos drones da Força Aérea Portuguesa que faz a vigilância das florestas e detecta incêndios teve que aterrar de emergência no Torrão.

O incidente ainda não tem explicações e aconteceu esta manhã.

O aparelho estava a ser comandado por um militar que estava na Base Aérea de Beja de onde conseguiu evitar qualquer aterragem em zona populacional.

O drone acabou por aterrar num descampado, em Torrão, sendo localizado 2 horas após a aterragem.

Nas buscas estiveram elementos da Força Aérea, Bombeiros e GNR.

Continuar a ler

Incêndios

Universidade de Évora com 2 novos projetos na área da investigação e combate aos incêndios

Financiamento garantido é superior a meio milhão de euros

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

PyroC.pt e FUEL-SAT são os acrónimos dos dois projetos liderados pela Universidade de Évora (UÉ)

“…financiamento superior a meio milhão de euros.”

Os dois projetos foram aprovados para financiamento pela Fundação para Ciência e a Tecnologia (FCT) na 3ª edição do Concurso para Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico no âmbito da Prevenção e Combate de Incêndios Florestais, com um total de financiamento de 520.000  para um período de 3 anos.

Ambos coordenados por investigadores do Pólo de Évora do Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais (CILIFO), contaram ainda com a colaboração de mais três Unidades de I&D  sediadas na UÉ: o Instituto de Ciências da Terra (ICT), o Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) e o Centro de Investigação em Matemática e Aplicações (CIMA).

O projeto PyroC.pt- Modelação de fogos florestais para avaliação de riscos e estudo da piroconvecção em Portugal –  coordenado pelos investigadores do ICT Rui Salgado e Flávio Couto, estuda o efeito dos incêndios na atmosfera e na propagação e severidade do próprio fogo e tem como principal objetivo obter uma melhor representação da piro-convecção (responsável por nuvens criadas pelo próprio fogo) em previsão numérica do tempo (PNT).

O projeto espera avanços significativos na representação numérica mais realista dos incêndios florestais e no impacto da piroconveção na atmosfera, na microfísica das nuvens e na química da atmosfera com vista a desenvolver uma metodologia mais precisa de avaliação que possibilite uma avaliação sazonal do risco de incêndios.

Por sua vez, o FUEL-SAT, coordenado pelos investigadores Sérgio Godinho (MED/ICT) e Nuno Gracinhas (MED) pretende investigar a caracterização e classificação dos combustíveis.

Através de dados de satélite multiespectrais, LIDAR, e RADAR, os investigadores esperam conseguir desenvolver e testar uma metodologia que permita observar, medir, mapear e monitorizar como, quando e onde os combustíveis florestais são mais propensos a queimar.

O seu intuito é estudar o comportamento do fogo, em muito dependente da quantidade e distribuição (vertical e horizontal) do combustível disponível, bem como das principais características do mesmo (tipo de vegetação, estrutura e teor de humidade).

Recorde-se que esta linha de investigação tem vindo a ser desenvolvida na UÉ pelo Centro Ibérico para a Investigação e Combate aos Incêndios Florestais (CILIFO), através do Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP), tendo como principais objetivos contribuir, através de uma perspetiva multidisciplinar, para  a promoção da investigação científica e inovação com vista a fortalecer as competências técnicas e a contribuir para o desenvolvimento da formação, sensibilização, investigação e cooperação no combate aos incêndios florestais.

Continuar a ler

Autarquias

Sinalização vai ser remodelada nos bairros de Alcácer do Sal

Saiba quais os locais beneficiados.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal assinou hoje (15 de junho) o contrato com a empresa Meio Corte – Sinalização de Trânsito, S.A., para a empreitada de remodelação da sinalização vertical e horizontal de bairros de Alcácer.

“Bairros de Alcácer do Sal vão ter nova sinalização.”

Esta obra vai permitir regularizar a circulação automóvel e pedonal em bairros como Rio dos Clérigos, Laranjal, Quinta da Oriola, Boavista, Telheiros e Olival de Fora.

No comunicado emitido pela autarquia não foram divulgados os valores envolvidos.

Continuar a ler

Sociedade

Ministro da Defesa voa pela última vez num Alouette III, em Beja.

Voo vai ter lugar durante a manhã desta terça feira.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Base Aérea de Beja

“O adeus aos Alouette III é feito com o Ministro da Defesa”

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, desloca-se esta terça-feira à Base Aérea n.º 11, em Beja.

O governante realizará um voo a bordo do helicóptero Alouette III (ALIII), para assinalar o final de serviço desta aeronave.

Os Alouette III irão sair de funcionamento após 57 anos de operação na Força Aérea Portuguesa. 

Continuar a ler

Agricultura

Projeto multinacional SolAqua promove irrigação com zero emissões

Numa primeira fase, este projeto pretende produzir sete materiais e ferramentas de habilitação-chave para adoção do mercado de irrigação solar

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Aumentar a quota de energias renováveis na Europa é o principal objetivo deste projeto coordenado na UÉ por Luís Fialho, ao combinar tecnologia fotovoltaica e hidráulica com irrigação de alta eficiência reunindo para tal, 11 organizações de seis países (Portugal, Espanha, França, Itália, Marrocos e Roménia).

“Projeto multinacional SolAqua promove irrigação com zero emissões”

O modelo energético da agricultura europeia exige grande quantidade de energia para bombear água para as culturas de regadio, que implica uma pesada fatura de 4 mil milhões de euros, além de custos ambientais associados às 16 milhões de toneladas de CO2 produzidas todos os anos, que representam cerca de 15% das emissões totais de CO2 da agricultura da União Europeia (UE).

Neste quadro, a irrigação solar tem um enorme potencial de aplicação, apenas desaproveitado por barreiras não tecnológicas, como falta de consciência e de competências em irrigação solar entre os irrigadores, PME locais e autoridades públicas.

De acordo com o investigador da CER-UÉ, Luís Fialho, “o mercado para adoção da tecnologia de irrigação fotovoltaica de alta potência encontra-se num ponto crítico de evolução de um mercado ainda imaturo” pelo que este projeto “irá criar e fomentar as condições para uma evolução com sucesso para um mercado consolidado, com elevada proteção do consumidor final, redução de custos e de preço da energia mas também alto nível de inovação.”

O investigador recorda que a Cátedra Energias Renováveis tem vindo, desde 2010, a desenvolver tecnologias de energia solar e de armazenamento de energia, de modo a potenciar o contributo da energia solar para a Transição Energética relevando ainda que existe uma instalação-piloto em Alter-do-Chão, (ver foto) que utiliza tecnologia semelhante à que será desenvolvida pelo projeto SolAqua.

Numa primeira fase, este projeto pretende produzir sete materiais e ferramentas de habilitação-chave para adoção do mercado de irrigação solar, como a definição de padrões de qualidade e de metodologias de avaliação económica e ambiental.

Numa etapa posterior, será promovido um plano de divulgação e de comunicação, direcionado para partes interessadas na Europa e norte de África, sobre irrigação solar e sobre o plano de exploração do SolAqua.

Este plano, que contempla um instrumento de apoio a ser replicado das autoridades públicas a investimentos em irrigação solar, permitirá o desencadear de um mercado funcional de irrigação solar.

Continuar a ler

Sociedade

A maior plataforma de mobilidade europeia chega ao Alentejo

Évora foi a cidade escolhida.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Bolt, a principal plataforma de mobilidade europeia, alarga a sua área de atuação no interior do país, com a chegada à histórica cidade de Évora, onde já está a realizar viagens.

“Bolt chega à primeira cidade no Alentejo “

David Ferreira da Silva, responsável pela Bolt em Portugal, explica: “esta expansão vem colmatar uma necessidade essencial, numa nova região onde sabemos que a rede de transportes é bastante condicionada. 

Sendo a nossa missão tornar as viagens mais fáceis, cómodas e seguras, faz todo o sentido estarmos presentes num território onde poderemos  ajudar a melhorar a mobilidade de todos os que lá vivem e trabalham.”

A Bolt tem vindo a reforçar a sua presença de norte a sul de Portugal, disponibilizando os seus serviços a mais de 80% da população. 

Além de Lisboa, Porto e Algarve, já atua em cidades na zona norte como Braga, Aveiro, Leiria, Guimarães, Coimbra, Águeda, Figueira da Foz, Matosinhos e Vila Nova de Gaia, e na zona centro, em cidades como Estoril, Cascais, Ericeira, Setúbal e Alverca do Ribatejo. 

A Bolt continua também a aumentar o número de cidades onde é possível viajar na categoria Bolt Protect, que inclui a colocação de uma proteção de acrílico transparente entre os assentos dos passageiros e do motorista, com o objetivo de proporcionar viagens ainda mais seguras.

Para utilizar a App, basta fazer o download num dispositivo iOS e Android, criar conta e introduzir um método de pagamento.

Atualmente, a Bolt tem 30 milhões de clientes em mais de 35 países em todo o mundo e tornou-se líder no serviço de ride-hailing na Europa e na África, permitindo que os utilizadores acedam a viagens mais rápidas e ecológicas nos centros urbanos.

Continuar a ler

Economia

 Évora volta a ter escola de pilotos de aviação 

A Air Dream College vai arrancar com quatro aviões de instrução, esperando terminar o ano com oito aeronaves no total 

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Com a chegada das duas primeiras aeronaves, foi oficialmente apresentada a nova escola de pilotos de Évora.

“O Presidente do Município eborense teve oportunidade de felicitar os responsáveis pela Air Dream College.”

Carlos Pinto de Sá, presidente do município eborense, transmitiu votos de sucesso para o novo empreendimento, assinalando a sua importância não só como fator de desenvolvimento para a cidade mas, também, como uma nova valência para o Aeródromo de Évora, bastante significativa no contexto da reestruturação de que este equipamento tem vindo a ser alvo no sentido de o tornar mais eficiente, moderno, e adaptado às novas exigências tecnológicas. 

Air Dream College, a empresa que aposta no sucesso deste empreendimento, é uma startup portuguesa constituída por uma equipa liderada por três especialistas: Nuno Anjos, gestor responsável, e Aurélio Almeida e Ivan Duarte, ambos diretores de instrução.

Os três prometem máximo empenho na concretização do que afirmaram ser um sonho que veio a transformar-se em realidade em Évora, cidade que sublinharam estar dotada de um aeródromo com as condições técnicas e logísticas ideais para este tipo de investimento.

Continuar a ler

Tecnologia

Burlas pela internet aumentaram em tempo de pandemia

Estudo da Intrum indica que portugueses estão cada vez mais preocupados com segurança dos dados pessoais.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O isolamento social que vivemos devido à pandemia tem levado a que os portugueses estejam cada vez mais tempo na Internet. Para além do aumento das compras online, regista-se também o aumento de fraudes e burlas online.

“Estudo da Intrum indica que portugueses estão cada vez mais preocupados com segurança dos dados pessoais”

O European Consumer Payment Report (ECPR), estudo da Intrum, revela que 76% dos portugueses já se encontravam preocupados, em 2019, com a segurança e privacidade dos seus dados pessoais quando faziam compras online.

Em tempo de pandemia, as queixas de burlas e fraudes pela Internet têm aumentado significativamente, tornando-se assim um perigo para todos aqueles que compram online. Em contrapartida, no ano passado, de acordo com o estudo da Intrum, apenas 7% dos inquiridos afirmou já ter sido vítima de fraude com o cartão de crédito. Ainda assim, o acesso fácil ao crédito através do telemóvel continua a preocupar 66% dos portugueses.

Os estudos efetuados durante os últimos meses indicam que os portugueses têm realizado mais compras na Internet desde que a pandemia surgiu, nomeadamente na área de entretenimento, cultura comércio alimentar e retalho, tal como na área da restauração com as entregas de comida e takeway.

O estudo da Intrum reforça que, no ano passado, 59% dos portugueses inquiridos considerava que as redes sociais criavam pressão para consumir mais do que aquilo que precisavam. Atualmente, as redes sociais têm ganho um peso maior, sendo utilizadas como motor de divulgação de venda de máscaras e equipamentos para combater a COVID-19.

Continuar a ler

Saúde

Debate sobre consequências da Pandemia.

O debate terá transmissão live streaming , a parir das 18 horas na página do facebook do PACT

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo (PACT) organiza o debate “Em linha-Covid-19: que futuro”, amanhã dia 12 de Maio, às 18:00, com a participação de várias personalidades ligadas a diferentes áreas, desde o ensino, passando pelo jornalismo e mundo empresarial.

WEBINAR: “EM LINHA-COVID-19:QUE FUTURO? Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia Promove amanhã

O debate “Em linha COVID- 19, que futuro?” integra-se no âmbito das várias medidas de ação estratégica que o PACT tem levado a cabo no sentido de minimizar os efeitos da Covid-19 e pretende colocar especialistas de diferentes áreas “em linha” a debater as suas visões sobre perspetivas do futuro pós-coronavírus.

Contará, assim, com as intervenções da Professora Doutra Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, Professor Luis Serra Coelho, Professor da Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, Helena Garrido, jornalista e Hélder Silva, administrador da Hidrofer.

O debate terá transmissão live streaming , a parir das 18 horas na página do facebook do PACT. Pode acompanhar AQUI.

Continuar a ler

Tecnologia

Nova app permite marcar a vez e evitar filas

A plataforma está pronta a ser disponibilizada para qualquer espaço de atendimento ao público, como grandes cadeias de venda a retalho, supermercados, farmácias e serviços públicos.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Plataforma “Marca a vez” foi desenvolvida por dois estudantes universitários face às limitações impostas aos estabelecimentos de atendimento ao público pela pandemia de COVID-19.

“Facilitar a ida às compras, evitar filas de espera e aliviar a difícil fase de limitações que a pandemia de COVID-19 impôs aos estabelecimentos de atendimento ao público, é o objetivo da nova app: “Marca a vez”. “

A aplicação foi desenvolvida por dois portuenses, estudantes da Universidade de Aveiro – Sofia Ribeiro e Diogo Carvalho -, e está disponível em: https://marcavez.pt.

O projeto visa abranger todos os espaços de atendimento ao público e destina-se a todos os consumidores.

A utilização é simples e requer apenas três passos.

Na plataforma online, o utilizador escolhe o estabelecimento comercial ao qual se pretende dirigir, marca o horário, verifica as suas escolhas e, por fim, recebe um código que deve apresentar quando se desloca ao local.

De acordo com Sofia Ribeiro, responsável pelo projeto, a ideia da aplicação surgiu no início de março, face às limitações de frequência impostas aos estabelecimentos comerciais: “Quando nos deparámos com a nova regra dos estabelecimentos comerciais – que apenas permite a presença de quatro pessoas por cada 100 metros quadrados -, decidimos contribuir de alguma forma que pudesse facilitar as deslocações das pessoas às compras e evitar as filas de espera desnecessárias, reduzindo, também, o tempo de exposição da pessoa fora de casa. Assim, criámos uma plataforma onde as pessoas podem, antes de sair de casa, articular com os estabelecimentos comerciais ou com os serviços de atendimento ao público aderentes a marcação da visita.”

A plataforma está pronta a ser disponibilizada para qualquer espaço de atendimento ao público, como grandes cadeias de venda a retalho, supermercados, farmácias, serviços públicos (CTT, Lojas do Cidadão, Finanças, etc).

Numa fase inicial, o sistema prevê que as marcações efetuadas através da plataforma representem apenas 50% da capacidade de cada estabelecimento comercial, percentagem esta que poderá vir a ser ajustada consoante a adesão que se venha a verificar.

Cada espaço de atendimento ao público que pretenda adotá-la, deverá contactar a equipa que desenvolveu a app e, após a adesão, informar os seus clientes que já poderão efetuar as marcações através da plataforma.

Continuar a ler

Economia

Insolvências em Portugal crescem 4% no primeiro trimestre

Registaram-se 658 insolvências em Portugal no primeiro trimestre de 2020

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Registaram-se 658 insolvências em Portugal no primeiro trimestre de 2020, mais 4% do que no período homólogo

“As empresas insolventes representam volume de negócios superior a 295 milhões de euros”

O número de empresas insolventes em Portugal foi de 658 no primeiro trimestre de 2020, um crescimento de 4% face ao período homólogo, reflete a análise da COSEC, seguradora líder nos ramos do seguro de créditos e caução.

De registar, também, que os pedidos de Processo Especial de Revitalização (PER) diminuíram 20% neste primeiro trimestre (foram 102, no total, contra as 127 registadas nos primeiros três meses de 2019.

“A economia global está num enorme estado de turbulência. 

O mundo está a atravessar um novo tipo de crise económica e sanitária que está a colocar todas as economias, e as empresas, sob uma pressão intensa. 

“A maioria dos casos de insolvência refere-se microempresas do setor dos serviços”

Prevemos que o aumento das insolvências, que já se verifica no primeiro trimestre do ano, se acentue nos próximos meses.”, afirma Maria Celeste Hagatong, presidente do Conselho de Administração da COSEC, “Mais do que nunca, e perante o atual contexto de incerteza, o Seguro de Créditos é um instrumento fulcral na identificação dos parceiros mais vulneráveis, permitindo às empresas adequar a sua estratégia comercial ao novo quadro de agravamento de risco quer geográfico quer sectorial. “

Setor dos Serviços e microempresas continuam a ser os mais afetados

As microempresas continuam a representar a maioria dos casos de insolvência, com uma quota de 65%. Esta tem sido a tendência desde 2009.

Embora com um ligeiro decréscimo (de 23% no primeiro trimestre de 2019 para 21% para o mesmo período em 2020), também o setor dos serviços continua a liderar em número de insolvências, com 136. Seguem-se o setor do retalho (15,3%), com um total de 101 empresas insolventes, e o setor da construção (14,9%), com 98.

Na categoria de Empresário em Nome Individual (ENI) registaram-se, no primeiro trimestre de 2020, 95 insolvências, 14% do total do número total em Portugal.

“A categoria de Empresário em Nome Individual representou 14% do número total de insolvências”

No que respeita à distribuição geográfica, os resultados das insolvências mantiveram-se comparativamente ao mesmo período em 2019. Neste seguimento, o Porto apresenta o maior número (23,4%, contra 28,5% no primeiro trimestre de 2019), seguido de Lisboa (18,5%, contra 18,1%) e do distrito de Braga (13,4%, contra 12,2%). Os distritos de Beja, Portalegre e Évora continuaram a registar o menor número de insolvências, com um total de 16 casos registados.

No período em análise foram criadas em Portugal 11939 empresas, o que representa um decréscimo de -25% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Continuaram na liderança os setores dos Serviços (2.976 empresas), Construção (1.398) e Retalho (1.366). Lisboa (3.931 empresas), Porto (2.201), Setúbal (896) e Braga (874) mantiveram-se como os distritos onde se registaram um maior número de novas empresas.

“As insolvências registadas representam a perda de mais de 5.100 postos de trabalho, e cerca de 87 milhões de euros de créditos a fornecedores que ficaram por regularizar”

Relativamente aos casos de pedido de Processo Especial de Revitalização (PER), 40% foram solicitados por micro ou pequenas empresas. Quanto aos setores que registaram o maior número de pedidos de acesso a este mecanismo, destacam-se os setores dos Serviços (15 empresas), Alimentação (14) e Construção (13).

“11 939 novas empresas foram constituídas, menos 25% do que no primeiro trimestre de 2019”

Impactos económicos

De acordo os dados do último balanço disponibilizado pelas empresas, observou-se no processo de insolvência um potencial impacto de mais de 5.100 postos de trabalho, um volume de negócios superior a 295 milhões de euros.

Cerca de 68% do número de postos de trabalho em risco estão concentrados nas micro e nas pequenas empresas, tendência também observada no que toca ao valor de créditos a fornecedores (84%), o que reflete o peso destas empresas no total das empresas insolventes, e a sua maior vulnerabilidade face aos desafios do panorama económico atual.

Aumento de 14% das insolvências em todo o mundo

Se já se antecipava uma desaceleração económica internacional, embora em muito menor escala, a epidemia de Covid-19 reforçou tendência. 

A Euler Hermes, acionista da COSEC e líder mundial em seguro de créditos, aponta para um aumento de 14% das insolvências em todo o mundo durante o ano de 2020 (16% na Europa Ocidental).

“Pedidos para entrada no Processo Especial de Revitalização (PER) caíram 5%”

Apesar das intervenções dos governos para apoiar empresas (através de adiamentos de impostos, empréstimos, garantias estatais, etc.), que deverão ajudar a limitar os danos, o atual contexto de bloqueio da economia poderá levar à falência cerca de 7% das PME e midcaps da Zona Euro – cerca de 13 mil negócios. Neste âmbito, 10% do total de empresas em risco estão em França, perto de 9% na Alemanha, 8% na Bélgica, 6% em Espanha e 5% em Itália.

A Euler Hermes estima que as insolvências vão aumentar principalmente em Itália (+ 18%), Espanha (+ 17%) e Holanda (+ 21%). A Alemanha (+ 7%), a França (+ 8%) e a Bélgica (+ 8%) também deverão registar um aumento maior de insolvências do que o previsto antes da pandemia. Os setores que correm maior risco são a construção, o setor agroalimentar e o dos serviços.

Qual o país que melhor protege as pessoas da Covid-19? Portugal fora da lista.

Continuar a ler

Saúde

Operadores de telecomunicações dão minutos e sms a profissionais do SNS

Estes benefícios serão associados aos tarifários de serviço telefónico móvel, que individualmente cada profissional do SNS tiver subscrito com o seu operador, pelo período de 30 dias.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Foi assinado um Acordo de Colaboração entre o Gabinete de Resposta Digital à COVID19, o Ministério da Saúde e os Operadores de Telecomunicações: Altice, NOS, NOWO e Vodafone, para a atribuição de benefícios a profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) dedicados ao tratamento de doentes da COVID-19.

A iniciativa responde a todos os profissionais de saúde que, diariamente, ajudam os portugueses a superar as consequências causadas pelo novo coronavírus, nomeadamente através do recurso à telesaúde.

O acordo surge depois de o Gabinete de Resposta Digital ao Covid-19, coordenado pelo Ministério da Economia e da Transição Digital, ter solicitado o apoio dos Operadores de Telecomunicações para encontrar soluções urgentes, que salvaguardem os consumos de comunicações eletrónicas por parte dos profissionais de saúde do SNS.

Da estreita colaboração entre as entidades públicas e privadas é, assim, possível garantir aos profissionais de saúde que estão a responder diretamente à crise de saúde pública identificados pela Administração Central do Sistema de Saúde – ACSS, um plafond extra de:

Ø 10 mil minutos de voz para redes fixas e móveis nacionais

Ø 10 mil SMS para redes móveis nacionais

Ø 10 GB de dados

Estes benefícios serão associados aos tarifários de serviço telefónico móvel, que individualmente cada profissional do SNS tiver subscrito com o seu operador, pelo período de 30 dias e serão renovados no primeiro dia de cada mês, enquanto se mantiver a pandemia.

A ACSS fornecerá aos operadores, nos próximos dias, a listagem dos profissionais abrangidos, mediante a inscrição destes através de um formulário a disponibilizar no portal covid19estamoson.gov.pt.

O Gabinete de Resposta Digital ao COVI-19 foi criado com o objetivo de avaliar, implementar e informar sobre medidas de base digital, garantindo uma resposta agregada e coerente, recorrendo ao envolvimento dos agentes públicos e privados numa lógica de resposta integrada.

Continuar a ler

Economia

Sindicato diz que a TYCO de Évora está a chantagear os trabalhadores.

O SIESI já apresentou à TYCO a sua posição e informou que irá intervir e denunciar às entidades competentes e a outras caso a Direcção da empresa mantenha esta postura.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A direcção da TYCO, em Évora, está a chantagear os trabalhadores sob o pretexto da pandemia do COVID-19, apresentando-lhes duas alternativas: ou gozam 4 dias de férias agora, ou vão para Layoff .

Uma chantagem inaceitável, segundo o SIESI, de uma empresa que teve milhões e milhões de lucros nos últimos anos, acusa o SIESI – Sindicato das Indústrias Eléctricas, num comunicado aos trabalhadores.

A nota refere ainda que a “ A Direcção da TYCO tenta assim encostar os trabalhadores à parede, com chantagem e com o medo, levando a que os trabalhadores escolham o “mal menor”, ainda por cima quando grande parte dos trabalhadores já tinham as férias marcadas e validadas pelas hierarquias noutros períodos.”

O sindicato recorda: “O direito a férias está consagrado na lei e o princípio estabelecido refere que as férias devem ser exercidas “de modo a proporcionar ao trabalhador a recuperação física e psíquica, condições de disponibilidade pessoal, integração na vida familiar e participação social e cultural” (art. 237º, 4) do Código do Trabalho).

Continuar a ler

Autarquias

Vendas Novas assegura tablets aos alunos do 1º ciclo e acesso à internet

400 tabelas ao dispor dos alunos

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

No âmbito do projeto “+ Sucesso Escolar”, o Município de Vendas Novas irá disponibilizar tablets a todos os alunos do 1.º ciclo do ensino público para que possam ter ensino à distância no 3.º período deste ano letivo.

Para além disso, irá também acautelar forma de acesso à Internet aos alunos que não dispõem deste serviço.

Os cerca de 400 tablets, já estavam disponíveis nas salas de aula do 1º ciclo do ensino público desde que o Município implementou o projeto em fevereiro de 2019, e irão ficar agora ao dispor de cada aluno dentro da sua própria casa, independentemente se estes têm equipamento informático próprio.

A pausa letiva da Páscoa é o momento ideal para tudo ser preparado, estando o processo a ser conduzido em estreita colaboração com o Agrupamento de Escolas, que já procedeu ao levantamento do número de alunos que irá necessitar de acesso à internet e irá articular a data em que os encarregados de educação poderão levantar o tablet na respetiva escola.

Esta medida vai ao encontro das diretrizes do Ministério da Educação que já solicitou aos Agrupamentos de Escolas o número total de alunos que não têm condições de aceder a aulas virtuais, de modo a encontrar uma solução para todos os graus de ensino.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Política3 dias atrás

Ventura vence Marcelo em várias freguesias do Alentejo.

Política3 dias atrás

Ventura é 2º em todos os concelhos com comunidades ciganas excepto em Serpa.

Notícia TDS2 dias atrás

Hospital de Campanha vai avançar em Évora.

Política3 dias atrás

Mourão deu a maior vitória a Ventura no Alentejo.

Saúde2 dias atrás

GNR guarda comunidade cigana de Castro Verde após 17 casos de Covid.

Saúde3 dias atrás

Évora diminui casos de Covid mas regista mais 35 infectados.

Saúde2 dias atrás

Hospital de Évora bate recorde de internamentos Covid.

Rádio e TV2 dias atrás

Malato fortemente criticado nas redes sociais após comentário

Autarquias2 dias atrás

SOS Racismo exige que a Câmara de Castro Verde revogue decisão de ‘confinamento étnico’.

Saúde2 dias atrás

Lar de Alcáçovas bate recorde de mortes. Já são 33 óbitos.

Últimas24 horas atrás

Acidente com máquina agrícola faz um morto

Política3 dias atrás

CDS/PP Évora pede demissão de José Calixto

Saúde3 dias atrás

Novo surto num Lar em Évora com 30 infectados.

Política23 horas atrás

Conhece o bairro de etnia cigana de Castro Verde ? Nós mostramos. (Fotos)

Sociedade4 dias atrás

Centenas de pessoas manifestam-se junto a assembleias de voto

Saúde3 dias atrás

Setúbal é a capital de distrito com maior incidência a 14 dias. Portalegre fora do nível mais elevado.

Saúde2 dias atrás

Cuba contesta números da DGS

Saúde3 dias atrás

Covid-19: cientistas apresentam solução para ajudar na deteção precoce dos picos da pandemia

Saúde3 dias atrás

Cuba com mais de 6.000 casos por 100 mil habitantes

Notícia TDS4 dias atrás

Boicote não venceu em Bencatel. Eleições decorrem com normalidade.

Política2 dias atrás

PCP questiona governo sobre vacinação de José Calixto.

Notícia TDS2 dias atrás

Badajoz poderá receber doentes Covid do Alentejo

Notícia TDS2 dias atrás

Já morreram 224 pessoas no distrito de Évora por Covid

Sociedade2 dias atrás

Beja tem novo comandante da proteção civil distrital.

Sociedade3 dias atrás

Video do dia: Militares da GNR salvam vida a coruja

Saúde2 dias atrás

Hospitais alentejanos perto do limite

Saúde2 dias atrás

Hospital de Beja com UCI completa e 3 camas na enfermaria.

Educação3 dias atrás

Escolas de Acolhimento e Respostas Sociais no Estado de Emergência

Agenda2 dias atrás

Universidade de Évora organiza festival dedicado ao Comboio

Crime2 dias atrás

Apreensão de arma de fogo por violência doméstica

Rádio e TV2 horas atrás

Alentejano Marco Paulo canta ‘A Casa de Papel’ da Netflix em português.(vídeo)

Artes3 dias atrás

Para ouvir na rádio. Babbi F, a nova estrela da música pop.

Agenda3 dias atrás

Teatro Aberto estreia na net em tempo de confinamento

Sociedade3 dias atrás

Video do dia: Militares da GNR salvam vida a coruja

Educação7 dias atrás

Escolas fechadas 15 dias.

Agricultura2 semanas atrás

Obras de Alqueva não param durante pandemia.

Economia2 semanas atrás

Central de Sines encerrou. As imagens que ficam para a história.

Educação2 semanas atrás

Alunos da Secundária de Serpa em protesto

Política3 semanas atrás

André Ventura recebido com manifestação de protesto em Serpa

Sociedade3 semanas atrás

Presidente da junta do Torrão faz apelo.

Sociedade3 semanas atrás

Neve no Alentejo. As melhores imagens.(vídeo)

Música4 semanas atrás

Luís Trigacheiro é o vencedor do The Voice Portugal 2020.

Música4 semanas atrás

Carlos do Carmo e o Grupo Coral da Casa Povo de Serpa

Agenda1 mês atrás

Pedro Mestre canta as janeiras em Palmela

Últimas1 mês atrás

Veja a entrada na cadeia de Évora do alegado homicida do agente António Doce(video)

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Helena Caldeira a ‘Marlene’ da novela da TVI

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Advogada Filomena Villas Raposo

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Associação ‘A Ciranda’ de Montemor o Novo.

Policias2 meses atrás

GNR de Évora assinala “Dia das Pessoas com Deficiência”

Política2 meses atrás

Lacerda Sales agradece à Força Aérea em Beja e visita hospital.(vídeo)

Economia3 meses atrás

Porto de Sines cresceu quanto a carga contentorizada.

Notícia TDS3 meses atrás

Jovem de Sines queixa-se de violência policial. (vídeo)

Sociedade3 meses atrás

Sabe os cuidados que deve ter a colocar a máscara ? (vídeo)

Saúde3 meses atrás

Évora tem 111 infectados com Covid 19. (veja entrevista vídeo)

Saúde4 meses atrás

Idosos do Lar de Beja vão ser transferidos (vídeo)

Notícia TDS4 meses atrás

Funcionárias do Lar de Évora com Covid choram em desespero. (ver vídeo)

Saúde5 meses atrás

Covid 19: 56 pessoas infectadas em Évora (vídeo)

Notícia TDS5 meses atrás

Surto de Santiago do Cacém: Foram testadas hoje 471 pessoas. (vídeo)

Saúde5 meses atrás

Parque de Noudar com todos os colaboradores em confinamento.

Saúde6 meses atrás

Vídeo consciencializa para hábitos saudáveis durante o verão (veja)

Rádio e TV2 horas atrás

Alentejano Marco Paulo canta ‘A Casa de Papel’ da Netflix em português.(vídeo)

Artes3 dias atrás

Para ouvir na rádio. Babbi F, a nova estrela da música pop.

Agenda3 dias atrás

Teatro Aberto estreia na net em tempo de confinamento

Sociedade3 dias atrás

Video do dia: Militares da GNR salvam vida a coruja

Educação7 dias atrás

Escolas fechadas 15 dias.

Agricultura2 semanas atrás

Obras de Alqueva não param durante pandemia.

Economia2 semanas atrás

Central de Sines encerrou. As imagens que ficam para a história.

Educação2 semanas atrás

Alunos da Secundária de Serpa em protesto

Política3 semanas atrás

André Ventura recebido com manifestação de protesto em Serpa

Sociedade3 semanas atrás

Presidente da junta do Torrão faz apelo.

Sociedade3 semanas atrás

Neve no Alentejo. As melhores imagens.(vídeo)

Música4 semanas atrás

Luís Trigacheiro é o vencedor do The Voice Portugal 2020.

Música4 semanas atrás

Carlos do Carmo e o Grupo Coral da Casa Povo de Serpa

Agenda1 mês atrás

Pedro Mestre canta as janeiras em Palmela

Últimas1 mês atrás

Veja a entrada na cadeia de Évora do alegado homicida do agente António Doce(video)

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Helena Caldeira a ‘Marlene’ da novela da TVI

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Advogada Filomena Villas Raposo

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Associação ‘A Ciranda’ de Montemor o Novo.

Policias2 meses atrás

GNR de Évora assinala “Dia das Pessoas com Deficiência”

Política2 meses atrás

Lacerda Sales agradece à Força Aérea em Beja e visita hospital.(vídeo)

Economia3 meses atrás

Porto de Sines cresceu quanto a carga contentorizada.

Notícia TDS3 meses atrás

Jovem de Sines queixa-se de violência policial. (vídeo)

Sociedade3 meses atrás

Sabe os cuidados que deve ter a colocar a máscara ? (vídeo)

Saúde3 meses atrás

Évora tem 111 infectados com Covid 19. (veja entrevista vídeo)

Saúde4 meses atrás

Idosos do Lar de Beja vão ser transferidos (vídeo)

Notícia TDS4 meses atrás

Funcionárias do Lar de Évora com Covid choram em desespero. (ver vídeo)

Saúde5 meses atrás

Covid 19: 56 pessoas infectadas em Évora (vídeo)

Notícia TDS5 meses atrás

Surto de Santiago do Cacém: Foram testadas hoje 471 pessoas. (vídeo)

Saúde5 meses atrás

Parque de Noudar com todos os colaboradores em confinamento.

Saúde6 meses atrás

Vídeo consciencializa para hábitos saudáveis durante o verão (veja)

Categorias

Rádio e TV2 horas atrás

Alentejano Marco Paulo canta ‘A Casa de Papel’ da Netflix em português.(vídeo)

Artes3 dias atrás

Para ouvir na rádio. Babbi F, a nova estrela da música pop.

Agenda3 dias atrás

Teatro Aberto estreia na net em tempo de confinamento

Sociedade3 dias atrás

Video do dia: Militares da GNR salvam vida a coruja

Educação7 dias atrás

Escolas fechadas 15 dias.

Agricultura2 semanas atrás

Obras de Alqueva não param durante pandemia.

Economia2 semanas atrás

Central de Sines encerrou. As imagens que ficam para a história.

Educação2 semanas atrás

Alunos da Secundária de Serpa em protesto

Política3 semanas atrás

André Ventura recebido com manifestação de protesto em Serpa

Sociedade3 semanas atrás

Presidente da junta do Torrão faz apelo.

Sociedade3 semanas atrás

Neve no Alentejo. As melhores imagens.(vídeo)

Música4 semanas atrás

Luís Trigacheiro é o vencedor do The Voice Portugal 2020.

Música4 semanas atrás

Carlos do Carmo e o Grupo Coral da Casa Povo de Serpa

Agenda1 mês atrás

Pedro Mestre canta as janeiras em Palmela

Últimas1 mês atrás

Veja a entrada na cadeia de Évora do alegado homicida do agente António Doce(video)

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Helena Caldeira a ‘Marlene’ da novela da TVI

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Advogada Filomena Villas Raposo

GENTES DA NOSSA TERRA2 meses atrás

Associação ‘A Ciranda’ de Montemor o Novo.

Policias2 meses atrás

GNR de Évora assinala “Dia das Pessoas com Deficiência”

Política2 meses atrás

Lacerda Sales agradece à Força Aérea em Beja e visita hospital.(vídeo)

Notícia TDS7 dias atrás

PSP mobiliza meios para comício de André Ventura em Évora

Política3 dias atrás

Ventura vence Marcelo em várias freguesias do Alentejo.

Saúde1 semana atrás

Hospital de Beja cheio envia doentes para Portimão

Política3 dias atrás

Ventura é 2º em todos os concelhos com comunidades ciganas excepto em Serpa.

Notícia TDS2 dias atrás

Hospital de Campanha vai avançar em Évora.

Saúde1 semana atrás

Surto de Covid-19 na psiquiatria do Hospital de Évora.

Política3 dias atrás

Mourão deu a maior vitória a Ventura no Alentejo.

Política7 dias atrás

‘Uso indevido de vacina’ diz coordenador do plano de vacinação covid.

Saúde1 semana atrás

Novo surto em lar da Boa Fé, Évora.

Sociedade7 dias atrás

IRA entrega alimentos em Évora.

Saúde2 dias atrás

GNR guarda comunidade cigana de Castro Verde após 17 casos de Covid.

Saúde3 dias atrás

Évora diminui casos de Covid mas regista mais 35 infectados.

Acidentes1 semana atrás

Carrinha que transportava vacinas para Beja despistou-se.

Saúde2 dias atrás

Hospital de Évora bate recorde de internamentos Covid.

Sociedade6 dias atrás

Fundação que gere o Lar de Reguengos diz ser vítima de campanha difamatória.

Notícia TDS1 semana atrás

Campo Maior tem 40 alunos infectados.

Rádio e TV2 dias atrás

Malato fortemente criticado nas redes sociais após comentário

Saúde1 semana atrás

Lar da Misericórdia de Grândola com novo surto

Crime1 semana atrás

Assaltante de posto de combustível detido

Saúde1 semana atrás

Novas medidas de confinamento. Veja principais.

ARQUIVO

error: Content is protected !!