Últimas:
Infarmed regista 24 mil reacções adversas à vacina da Covid-19 – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Saúde

Infarmed regista 24 mil reacções adversas à vacina da Covid-19

129 pessoas acabaram por falecer.

Publicado

em

“24.144 reações adversas”

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) registou em Portugal, até ao fim de março, 24.144 reações adversas às vacinas contra a covid-19.

Destas 7.791 foram considerados graves, o que representa um caso por mil vacinas administradas.

Entre as reações adversas graves contam-se 129 casos de morte entre pessoas com uma mediana de idade de 77 anos.

No documento nota-se no entanto que essas mortes não podem ser consideradas como relacionadas com uma vacina contra a covid-19 só porque foram notificadas de forma espontânea ao Sistema Nacional de Farmacovigilância.

Saúde

Conferência: O papel do cuidador e a sua saúde mental.

Decorre em Évora a 25 de maio.

Publicado

em

Cantinho do Cuidador

O projeto Cantinho do Cuidador, projeto de profissionais de saúde do da Unidade de Cuidados na Comunidade do centro de Saúde de Évora, procura chegar a todos os Cuidadores Informais do Concelho de Évora com ações que visam a capacitação para o papel de cuidador, mas também promovendo o seu bem-estar e prevenindo os elevados níveis de exaustão a que esta atividade está sujeita.

Em curso desde 2019, encontra-se agora retoma as atividades de grupo pós pandemia, com + uma sessão, desta vez a acontecer no próximo dia 25 de maio pelas 16h na Fundação Eugénio de Almeida, sobre o tema “a Saúde mental do Cuidador“.

Sabendo-se que quem está nesta condição de Cuidar de alguém doente/dependente, está muitas vezes isolado em casa, a nossa experiência diz-nos que a divulgação destas iniciativas com recurso aos órgãos de comunicação social é uma boa forma da informação chegar a quem dela precisa.

Continuar a ler

Educação

Cantina de escola em Évora deixa de funcionar devido a casos de covid-19

Vários professores e assistentes operacionais infetados

Publicado

em

Os alunos da escola Conde de Vivalva em Évora vão ficar sem refeitório já a partir de amanhã e por tempo indeterminado devido a vários casos de covid-19 entre funcionários do estabelecimento de ensino.

Para além de casos positivos em auxiliares e assistentes técnicos há também professores com teste positivo à covid-19 o que leva a constrangimentos também no que diz respeito às aulas. 

A Escola Básica Conde de Vilalva, iniciou a sua atividade em 1993, e situa-se no Bairro do Bacelo, em Évora.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!