Últimas:
Hospital de Évora vai criar nova área dedicada para doentes respiratórios – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Saúde

Hospital de Évora vai criar nova área dedicada para doentes respiratórios

Investimento de 453 mil €. Novo serviço é consequência de necessidades devido à pandemia.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Hospital de Évora vai criar uma nova área dedicada para doentes respiratórios do Serviço de Urgência Geral

“No âmbito do combate à pandemia, o Hospital de Évora vai criar uma nova área dedicada para doentes respiratórios (ADR – SU) – COVID-19 do Serviço de Urgência Geral.”

O projeto, agora autorizado, tem previsto o início das obras para dia 29 de outubro e a nova ADR entrará em funcionamento até ao final deste ano.A obra, enquadrada no projeto ReMoTe – Requalificação e Modernização Tecnológica do HESE, numa proposta de reprogramação aprovada pela CCDRA em Setembro do corrente ano, constitui um investimento de 453 747,00 €, com 85% de financiamento FEDER.

As novas instalações em edifícios modulares irão ocupar cerca de 325m2 e ficarão acoplados ao edifício do Espírito Santo, dispondo de todas as condições de segurança para utentes e profissionais. A nova ADR-SU será constituída por uma sala de pré- triagem e respetivos corredores de distribuição, uma ligação à urgência pediátrica, uma ampla sala de observação, três zonas de observação individuais, instalações sanitárias e uma sala de reanimação.

Todo o espaço terá pressão negativa e estará equipado com os requisitos de ventilação estipulados pela Direção Geral da Saúde para esta tipologia de doentes.Maria Filomena Mendes, Presidente do Conselho de Administração do HESE EPE, realça a este propósito que “devido à necessidade imediata e incontornável de dar resposta à pandemia, houve uma adaptação e realocação de Serviços que alterou profundamente o funcionamento do HESE, em geral, e de alguns Serviços, em particular, como Gastroenterologia, Ortopedia, Unidade de Admissão de Doentes Cirúrgicos, Cirurgia, entre outros, e a capacidade de resposta dos mesmos desde abril do corrente ano.

Por isso, a criação desta infraestrutura é crucial para a cidade de Évora, para o Alentejo Central e, inclusivamente, para a Região Alentejo no atual contexto de pandemia, até à conclusão da construção do Hospital Central do Alentejo, porque permite que os Serviços retomem as suas instalações e lotações habituais, assim como a atividade assistencial habitual aos doentes não covid-19, o atendimento de um maior número de utentes e melhores condições de segurança para doentes e profissionais.”

A Presidente reforça ainda que “o Conselho de Administração reconhece, congratula e agradece a dedicação, o esforço, a flexibilidade e a capacidade de adaptação constantes ao longo dos últimos meses, de todos os profissionais que, apesar das circunstâncias particularmente difíceis ao longo deste ano, tudo têm feito para manter com qualidade e segurança a resposta a todos os Utentes que nos procuram.”

Saúde

Covid 19: Jovens a partir dos 18 anos já se podem inscrever.

Vacinação, maiores de 18, deverá acontecer a partir de 4 de julho.

Ana Catarina Ventura

Publicado

em

Vacinação pode começar já para a semana

Site da DGS encontra-se em dificuldades para fazer o processo”

Os jovens dos 18 aos 22 anos já podem fazer o auto-agendamente para a vacina contra a COVID-19.

Depois de mais de duas semanas com o agendamento em atraso por falta de vacinas, os jovens poderão agora faze-lo, seguindo as etapas mencionadas no site da DGS.

De momento, o site oficial encontra-se em baixo, alegadamente pela quantidade de pessoas a acede-lo para fazer o agendamento.

Isto vem ao encontro do desejo do coordenador da Task Force, Vice-Almirante Henrique Gouveia e Melo, de querer vacinar os jovens dos 16 e 17 anos a partir de 14 de agosto.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!