Siga-nos

Crime

Homem de 43 anos detido por violência doméstica em Montemor-o-Novo

Vítima tem 40 anos de idade.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Montemor-o-Novo – Pulseira eletrónica por violência doméstica 

“Vítima tem 40 anos de idade “

O Comando Territorial de Évora, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Especificas (NIAVE), deteve um homem de 43 anos, por violência doméstica, no concelho de Montemor-o-Novo.

No âmbito de uma denúncia, os militares realizaram uma investigação que permitiu apurar que o suspeito sempre apresentou um comportamento possessivo com a sua companheira, uma mulher de 40 anos, durante os cinco anos de relacionamento.

Nos últimos tempos, as agressões psicológicas aumentaram, passando também a infligir agressões físicas, que aconteciam diante do filho de ambos, com três anos de idade.

Foi dado cumprimento a um mandado de detenção e o detido foi presente ao Tribunal Judicial de Évora, onde lhe foi aplicada a medida de coação de proibição de contactos e de se aproximar da vítima, medida fiscalizada por meios técnicos de controlo à distância (pulseira eletrónica).

Crime

Oito pessoas detidas em Grândola por apanharem pinhas.

GNR apreendeu cerca de duas toneladas de pinhas mansas

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Comando Territorial de Setúbal, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) e do Posto Territorial de Grândola, ontem, dia 10 de novembro, apreendeu 1985 quilos de pinhas mansas, em duas ações distintas, no concelho de Grândola.

“Grândola – Apreensão de cerca de duas toneladas de pinhas mansas”

Na primeira ação, os militares intercetaram e detiveram dois indivíduos, de 38 e 41 anos, por furto de pinhas, na freguesia de Melides, tendo já na sua posse dois sacos com 15 quilos de pinhas. No decorrer das diligências policiais, foi realizada uma busca domiciliária que permitiu apreender 270 quilos de pinhas, 12 doses de haxixe e quatro armas brancas.

Os suspeitos foram detidos e constituídos arguidos, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Grândola.

Na segunda ação, os militares detetaram seis pessoas a apanhar pinhas mansas fora do período de colheita permitido, a pedido do proprietário da herdade.

Foi elaborado um auto de contra ordenação e apreendidos 1700 quilos de pinhas mansas, tendo os factos sido remetidos ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Continuar a ler

error: Content is protected !!